Resultados para: "dor em cima da testa do xinin"

Você está a ver gravidez , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa dor em cima da testa do xinin. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

A pele do bebé

• A camada superficial da pele cai geralmente em pequenas escamas ou, mais raramente, em grandes películas. • Alguns bebés apresentam manchas avermelhadas no pescoço ou no rosto - dilatações dos vasos sanguíneos — que normalmente não constituem perigo. Por vezes apresentam também minúsculos pontos brancos no nariz, na testa, ou nas faces. se, sobretudo nas nádegas e nas pernas, devido às fezes e á urina. Em muitas crianças, as glândulas mamárias incham — numas mais, noutras menos — pois as hormonas sexuais (esterogénio) passam da mãe para o filho. No terceiro e quarto dias, após o nascimento, chegam mesmo a segregar leite. Não devem ser nunca espremidas pois haverá o perigo de infecção. Este inchaço deve passar, o mais tardar, passados doze dias. Ler Mais...

A manobra de Heimlich

A chamada manobra de Heimlich pode salvar a vida, mas é preciso saber fazê-la. Esta manobra baseia se no facto de um golpe de ar forçado, de baixo para cima, através da traqueia, por contração do diafragma, deslocar o corpo estranho e enviá-lo-á para cima, eventualmente saindo até pela boca (cuspido). A manobra de Heimlich é muito simples, mas tem de ser efetuada com enorme cuidado em crianças deste grupo etário. Há que ter cuidado para fazer a manobra sem demasiada força e no local exato, para não lesar as costelas ou os órgãos internos.
  • quem faz a manobra (vamos chamar-lhe »adulto») coloca-se por detrás da criança;
  • a criança pode estar de pé ou sentada;
  • o adulto fecha a mão, tipo «murro», com o polegar dirigido para o abdómen da criança, entre a caixa torácica e acima da cintura;
  • a outra mão rodeia a cintura da criança;
  • inicia então uma série de 6 a 10 movimentos, bruscos (mas não violentos), no sentido para dentro e para cima, de forma a que o objeto saia; se necessário, repete, pois com a falta de oxigénio os músculos demoram mais a reagir;
  • se a criança estiver inconsciente, terá de ser deitada, o queixo posto para a frente e o punho colocado a nível do umbigo.
Ler Mais...

O que fazer?

A maioria das sinusites são diagnosticáveis pelos sintomas e pela história...e se se pensar que uma criança também pode ter sinusite. Em alguns casos mais graves poderá ser necessário realizar uma TAC. Passada a fase mais precoce, que pode melhorar só com tratamento local e um anti-inflamatório, geralmente é mesmo necessário um antibiótico, a receitar pelo médico. Além disso, a desobstrução nasal, com soro, preparados de água do mar e gotas ou géis descongestionantes pode ajudar. Assoar-se com frequência é conveniente. Uma medida que alivia a dor e aumenta o conforto é massajar cuidadosamente as áreas afetadas: sobretudo a testa e a região dos malares e maxilares. Em casos graves ou que não passam poderá ter de se internar a criança (porque estamos perante um «abcesso» num espaço fechado, e junto a zonas «nobres»). Principalmente as etmoidites podem ser complicadas pela área que atinge, bem como as infeções dos seios esfenoidais. É comum, como se disse, a extensão da sinusite etmoidal aos tecidos à volta dos olhos com contaminação da órbita - uma situação grave. Ler Mais...

Conselho sobre concussão craniana

Se a criança se mantiver inconsciente, tiver uma pupila ocular maior do que a outra, convulsões, fala entaramelada e incompreensível, agitação, confusão ou se não houver melhoria de sinais menos graves, é necessário levá-la o mais depressa possível a um serviço de urgência. Os traumatismos cranianos podem ser externos (não ultrapassando o osso - é o chamado «partir a cabeça»), ou os internos, que envolvem o osso, os vasos sanguíneos intracranianos ou o cérebro. A vasta maioria são externos, sendo mais assustadores do que graves, apesar de poderem sangrar profusamente ou fazer um grande «galo- ou «ovo- na testa da criança, o que não é de mau prenúncio, porque significa que pelo menos parte da energia do impacto ficou cá fora, tendo menos probabilidades de lesar as estruturas internas do cérebro. Não se deve, pois, dramatizar as pequenas «cabeçadas», nem exigir exames radiográficos a torto e a direito. Mas nem oito nem oitenta, ou seja, se uma chança fizer um traumatismo craniano com alguma dos sintomas de gravidade que mencionei, deverá ser sujeita a uma observação rigorosa, mesmo que continue a fazer a sua vida normal, porque só passados uns dias se pode ter a certeza da existência de alguma complicação. Ler Mais...

Honestidade

O conceito de honestidade passa por dizer a verdade, não enganar os outros para nosso benefício e formar os critérios que levam a optar com base mais em factos e menos em preconceitos ou opiniões subjetivas. E aplicarmos a nós próprios o mesmo (ou um ainda maior) rigor com que analisamos as atitudes dos outros. As crianças têm medo de contar a verdade, por pensarem que é possível iludi-la e escapar de um qualquer castigo. Por outro lado, estando ainda, nesta idade, muito centradas em si mesmas, a acusação que fazem a outras não tem o mesmo sentido e peso que teria uma criança mais velha ou num adulto. Digamos que, quando se tenta descartar da responsabilidade, não entende de imediato que a está a atirar para cima do outro, pois está confiante que os adultos entenderão que também não foi o outro. Ou seja, acabará por não ser ninguém, o que é altamente «rentável» - a culpa morrerá solteira, como se diz. Daí a necessidade de uma atitude mais branda, embora firme, se a verdade vier ao de cima. E uma atitude franca desaprovação se a culpa for remetida para um inocente. Ler Mais...

Como se revela?

A sinusite pode aparecer em crianças de pouca idade. Os agentes que causam sinusite com sintomas são as bactérias, porque produzem pus, o qual enche a cavidade dos seios perinasais. São geralmente as mesmas bactérias que habitam ou infetam o nariz e a orofaringe. A sinusite dá dor, porque há um aumento da pressão resultante do enchimento demasia- do num espaço de dimensões não elásticas - a dor pode ser ao nível do próprio seio: na região à volta do nariz, na zona malar, à volta dos olhos, no alto da cabeça ou na testa, em um ou de ambos os lados, conforme estiverem mais ou menos afetados. O outro tipo de dor é mais uma sensação de «enchimento», de uma parte da cara que supostamente tem ar e que sentimos como -preenchida», embora possa não ser uma verdadeira dor. No entanto, a dor da sinusite pode ser tremenda - imaginem o que é a pressão sobre o osso, por dentro, quando o seio perinasal está cheio e não consegue drenar cá para fora. E o osso dói muito. Como algumas secreções sempre vão saindo, o nariz enche-se de corrimento amarelado ou esverdeado, espesso. Os seios etmoidais, quando se infetam numa criança pequena (primeiro, segundo ano de vida), podem dar uma inflamação à volta dos olhos, com inchaço e vermelhidão, e é uma situação que, se se acompanhar de dor e de febre, deverá ser vista pelo médico com alguma brevidade. Ler Mais...
Dor em cima da testa do xinin | Para Pais.