Resultados para: "devo ganhar nenem quando"

Você está a ver gravidez , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa devo ganhar nenem quando. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Estou com peso a mais – isso pode afectar a minha gravidez?

O consenso médico é que uma mulher com um índice alto de massa corporal antes da gravidez deverá tentar limitar o peso que vai ganhar, pois aumentar demasiado aumenta o risco de desenvolver tensão alta, diabetes e de ter um bebé grande. O peso recomendado a ganhar na gravidez é 10-12,5 kg. Se aumentar dentro desta margem, tem um risco diminuído de complicações diante o trabalho de parto e o parto. Contudo, a gravidez não é a altura para uma dieta. As pesquisas mostram que, para uma mulher grávida com excesso de peso, uma dieta de baixas calorias não reduz as probabilidades de desenvolver tensão alta ou pré-eclampsia e não beneficia o bebé. Em vez disso, deverá pedir conselho à sua parteira ou médico sobre uma alimentação saudável e uma dieta bem equilibrada que evite que acumule quilos, mas que a mantenha a si e ao seu bebé saudáveis. Ler Mais...

Gosto de ser muito magra – isso impedir-me-á de engravidar?

Ter peso a menos, com um IMC de menos de 19, pode causar perturbações hormonais que impedem a ovulação e por isso afectam a fertilidade; esta relação entre perda de peso e falta de ovulação foi bem documentada e observada em jovens atletas, bailarinas e ginastas. Surpreendentemente, as mulheres com peso a menos dificilmente acreditam que o seu peso possa estar relacionado com a concepção, pois o mais certo é serem premiadas pela sociedade por serem magras. A sugestão de que deverá ganhar peso pode ser o primeiro pequeno conflito para dizer a uma mulher magra que a sua saúde não está nas melhores condições. Recomenda-se um IMC de 20-25 para evitar problemas com a ovulação e pode precisar de dar os passos necessários para ganhar peso de uma forma equilibrada. Se os testes demonstrarem que não está a fazer uma ovulação regular, também lhe deverá ser dada medicação para resolver o problema. Ler Mais...

Trabalhar as emoções

O jogo, especialmente na versão de faz-de-conta, oposição e limite, e porventura também com os factores sorte e azar, ajudam a expressar e lidar com os sentimentos. A teatralização das brincadeiras é uma forma da criança poder sentir-se livre para expressar o que sente. Muitas crianças desta idade têm receio de dizer o que pensam, com medo de represálias, e muitas também nem sabem como dizer, em palavras, o que lhes vai na alma - daí a génese de algumas birras ou de irradiações intempestivas de felicidade. O jogo e a brincadeira podem, como no caso do Jorge, em seguida relatado, fazer explodir «minas»» antigas ou ajudar a compreender coisas que na ocasião não entenderam, ou às quais não deram o devido sentido ou importância. Só a rever a cena, através do jogo tão bem encenado pelo pai, o Jorge percebeu o que lhe tinha acontecido no jardim-de-infância, e a sua reacção não foi para o pai, foi para o outro menino. Ao retardador, coisa que para o pai e para a avó, logicamente, foi incompreensível. Ensinar a ganhar e a perder, e a saber ganhar e a saber perder são tarefas fundamentais. Reparem: não devem dizer aos vossos filhos, como frequentemente se ouve, que ganhar e perder são a mesma coisa. Não são. Ganhar traz alegria, perder traz tristeza. E é muito bom que eles queiram à partida ganhar. O que se deve ensinar é a saber que umas vezes se ganha e outras se perde. E que quando se ganha deve-se ficar alegre, mas não arrogante e com vontade de humilhar os que perderam, e quando se perde deve-se saber dar a volta e ter a coragem - porque às vezes é preciso coragem - de cumprimentar os vencedores, analisar o que correu mal e preparar-se para o jogo seguinte. Jogar e brincar fazem parte da vida e não devem ser abandonados só porque se cresce. É como se deixássemos de respirar no dia em que fazemos 18 anos ou não nos alimentássemos mais depois de casar, por exemplo. Mas levar a sério a brincadeira como se estivéssemos no trabalho também não serve. O jogo pode ser uma boa forma, também, de ajudar a criança a crescer no sentido de descentrar de si tudo o que acontece. Até aos 5 anos (ou até nesta idade), a criança assume a culpa do que acontece, sejam as discussões dos pais, sejam factos que nada têm a ver sequer com responsabilidades de pessoas. Entender que se podem criar várias versões das histórias fictícias, ajuda a perceber que as responsabilidades, culpas e ónus também se poderão distribuir por várias pes- soas, e não necessariamente sempre pela criança. Ler Mais...

Estou a ficar farta de que as pessoas me digam o que devo e o que não devo comer e beber – o que acha?

Enquanto nenhum promotor de saúde pretende ser prescrito, há muitas pesquisas que concordam com os efeitos nocivos de uma nutrição pobre, do fumo do tabaco, do álcool e de drogas, no feto. Os profissionais de saúde e até os amigos e a família, podem ter tido experiências pessoais com bebés nascidos com pouco peso, com malformações congénitas, síndromas, sintomas de desvios ou crianças que vêm a desenvolver alergias na infância, tais como eczemas e asma. A razão pela qual as pessoas dão conselhos é porque querem o melhor para si e para o seu bebé. Nos primeiros três meses, em particular, enquanto os órgãos do seu bebé se estão a desenvolver, o estilo de vida tem muita importância. Se puder, tente seguir esses conselhos desde que tenha a certeza de que são baseados em testemunhos correctos e actuais. Ler Mais...

Quero que os meus jeans me sirvam logo depois do parto. Como posso ter a certeza de que não engordo demasiado?

Hoje em dia, é quase impossível passar num quiosque sem se ver a última celebridade que não só vestiu as suas roupas logo depois do parto, mas ainda ficou com menos peso do que antes da gravidez. No entanto, isto é preocupante para os profissionais de saúde, pois uma perda de peso dramática depois do parto não é boa nem para a mãe nem para o bebé. A média de peso a ganhar na gravidez é de 10-12,5 kg. O seu bebé (incluindo a placenta e as águas que o envolvem) preenche cerca de 5 kg desse peso, mais 6 kg ganhos com o aumento de líquidos, gorduras e o aumento do útero. Muito deste peso extra será perdido logo que o seu bebé nasce. Depois do parto, algum desse peso extra irá ainda providenciar nutrientes para a amamentação que utiliza até 500 calorias diárias. A forma mais sensata de controlar o seu peso durante a gravidez é fazer uma dieta saudável e exercício leve para ter a certeza de que o peso que vai ganhar não será demasiado dramático. Deverá comer cerca de 2100-2500 calorias por dia, aumentando 200 calorias no último trimestre - o equivalente a duas torradas barradas com um produto magro e um copo de leite. Deve ser realista sobre a perda de peso pós-natal. O mais aconselhável é demorar nove meses a voltar ao peso anterior e é recomendado que não perca mais de 0,9 kg por semana. Pode não parecer muito, mas perfaz 6 kg ao fim de sete semanas - o que se consegue com alimentação saudável e exercício. Ler Mais...
Devo ganhar nenem quando | Para Pais.