Resultados para: "da pra sentir a bolsa romper"

Você está a ver bebé , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa da pra sentir a bolsa romper. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, ver parto normal ver tudo, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Posso eu mesma verificar a minha dilatação ou pedir ao meu marido para o fazer?

Há uma corrente de pensamento que acredita que o exame vaginal do colo do útero não deve ser feito por rotina por ninguém, durante o progredir de um trabalho de parto normal, e isso inclui-a a si e ao seu companheiro. Há várias razões para isso. Uma é que algumas mulheres acham esse processo muito desconfortável e obtém-se muito pouca informação além da de que o trabalho de parto está em progresso. Outra razão é que introduz o risco de infeção. Se estiver a ter contrações fortes e regulares, o colo do útero começaa dilatar e qualquer exame deverá ser feito por uma parteira treinada ou um obstetra "esterilizados", para limitar o risco de infeção. Há também a possibilidade de quem estiver a fazer o exame poder rebentar a bolsa de águas que envolvem o bebé antes de esta romper naturalmente. Assim, embora possa ser possível sentir o seu próprio colo do útero dependendo da fase de trabalho de parto em que se encontra, isso em geral não é recomendado. Ler Mais...

O que é a RAM e faz-se por rotina?

RAM quer dizer "Rutura Artificial das Membranas". Isto significa que o médico ou a parteira, utilizando uma "agulha de crochet" plástica, com um cabo comprido, rasgam uma pequena abertura na membrana do saco amniótico que envolve o bebé e contém o líquido amniótico, e o líquido então sai pela vagina. Este processo é também chamado "romper das águas" e pode ser desconfortável. A RAM pode ser utilizada para tentar induzir ou apressar o trabalho de parto. A ideia é retirar a camada inferior da membrana, que fica entre a cabeça do bebé e o colo do útero. Isto faz com que a cabeça pressione diretamente o colo do útero, o qual, por sua vez, liberta as hormonas que estimulam as contrações e o trabalho de parto começa, ou é apressado. A RAM não deve ser feita por rotina. Num trabalho de parto espontâneo, que progride normalmente, não há necessidade disto e as membranas, em geral, romper-se-ão por si. Ler Mais...

Uma gravidez surpresa

Se a sua gravidez não foi planeada, poderá sentir-se chocada e ansiosa antes de aceitar este acontecimento. * Seja franca com o seu companheiro sobre os seus sentimentos e encoraje-o dizendo-lhe que para si também foi um choque. * Em vez de se sentir ansiosa acerca do seu estilo de vida, faça alterações positivas de imediato, adopte uma dieta saudável, páre de fumar e de beber e tome ácido fólico. * Pode sentir-se subjugada, mas em vez de desesperar deixe-se adaptar física e emocionalmente. Ler Mais...

O Futuro

A maioria dos bebés sobrevive sem problemas. Aliás, estamos a falar de vários tipos de bebés, pois não se pode comparar um bebé de 23 semanas com um de 36 semanas de gestação. A causa de base, claro, é fundamental para a evolução. Uma coisa é uma prematuridade porque houve uma rotura precoce da bolsa de águas, outra porque o feto tem uma malformação neurológica grave. Os bebés prematuros são geralmente encaminhados para consultas hospitalares de neonatologia e deverão frequentá-las, mesmo tendo médico assistente «cá fora». Primeiro, porque os neonatalogistas seguem alguns aspetos mais particulares do desenvolvimento, por outro, porque é importante que os próprios profissionais se vão inteirando dos resultados da sua intervenção. A ida para casa dá-se geralmente quando o bebé tem dois quilos, se não existirem outros fatores impeditivos e se se puder já alimentar bem e controlar a sua temperatura. E os pais não deverão desenvolver uma proteção excessiva em relação à criaa, tenha ela ou não quaisquer problemas. Ler Mais...

O que devo fazer quando as minhas águas rebentarem?

Se houver um grande jorro, então não haverá dúvidas sobre que aconteceu. Por vezes, contudo, as águas rebentam e produzem apenas pingas, o que a pode deixar na dúvida sobre se rebentaram ou não. Se pensa que as suas águas rebentaram, sugiro que ponha um penso higiénico e o examine passado algum tempo para verificar se há algum líquido amniótico visível. Se, após este teste, continuar insegura, então telefone à sua parteira ou à maternidade local para um aconselhamento individual. Por vezes, as membranas podem romper mais cedo por outras razões, por exemplo se a mãe tiver uma infeção. Por outro lado, também podem rasgar sem nenhuma razão aparente. Ler Mais...

Depois da minha cesariana quando poderei conduzir?

Em geral julga-se que o melhor é esperar cerca de quatro a seis semanas antes de voltar a conduzir, depois de uma cesariana, embora não haja nenhumas diretrizes específicas sobre o assunto baseadas em pesquisas. Sugerimos que espere até se sentir completamente recuperada da operação e até se sentir capaz de fazer manobras de condução como inversão de marcha e estacionamento, assim como paragens de emergência, sem sentir pânico ou desconforto. Também precisará de se sentir confortável com o cinto de seguraa pois este fica diretamente sobre a zona da sua cicatriz. Também deverá contactar o seu médico para saber o que ele aconselha, pois os movimentos da condução podem exigir demasiado dos abdominais dentro do período que se segue a uma grande cirurgia como a cesariana. Ler Mais...
Da pra sentir a bolsa romper | Para Pais.