Resultados para: "criancas que nasce pelo pe"

Você está a ver bebé , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa criancas que nasce pelo pe. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

O que significa um trabalho de parto pré-termo?

Pré-termo significa que o bebé nasce algumas semanas antes do previsto. Enquanto só uma pequena percentagem de bebés nasce no dia em que realmente se espera, prever exatamente quando será o parto é completamente impossível. A maioria das mulheres tem os seus bebés entre as 37 e as 42 semanas de gravidez. A data prevista (DPP ou data provável do parto) é calculada às 40 semanas. Tecnicamente, qualquer bebé nascido antes de completar as 37 semanas de gravidez é considerado prematuro, mas quanto mais perto da DPP o seu bebé nascer, menos problemas terá em adaptar-se à vida fora do útero. Ler Mais...

Os dentes

O que haverá de comum entre Júlio César, Aníbal, Luís XIV, o cardeal Mazarino e o cardeal Richelieu, Mirabeau ou Napoleão? Nasceram com um dente. Cerca de uma em cada duas mil crianças nasce com dentes - o que dá cerca de 50 a 100 em Portugal, por ano. Há uma tendência familiar para nascer com dentes - cerca de metade das crianças a quem isto acontece já tinham casos semelhantes na família. Poderá haver casos, portanto, em que existe uma transmissão hereditária, de tipo «autossómico dominante» (probabilidade de acontecer de 50%, no caso de um dos pais ter). Quase todos os dentes que surgem ao nascer são dentes «de leite», e acabam por cair em alguns dias ou semanas, dado que não têm raízes estáveis. Alguns, contudo, podem persistir. Embora exista o receio de que o dente possa cair e o bebé asfixiar-se, o que é verdade é que nunca se registou tal evento, pelo que não há necessidade de remover o dente. Ler Mais...

O que é o vérnix?

A maioria dos bebés que nasce antes das 40 semanas tem algum vérnix, uma substância branca e gordurosa na pele, que os protege enquanto estão no líquido amniótico. Depois das 40 semanas este começa a desaparecer. Se o bebé nascer com vérnix, este não precisa de ser retirado, pois irá sendo gradualmente absorvido pela pele. Ler Mais...

O «ping-pong» da condição humana

Desde que nasce que o bebé vive a dualidade da autonomia, expressa no «ping-pong» entre o desafio e o receio, a ousadia versus regressão. Durante toda a vida o bebé (e depois a criança e o adulto) procurarão encontrar fatores protetores, verdadeiros equivalentes regressivos, que o transportem a um simulacro da «barriga da mãe», nas memórias que dela residem após os meses de gestação. Os fatores regressivos podem ser mesmo regressões de etapa frequentemente as crianças voltam a etapas de desenvolvimento anteriores, por exemplo, quando entram no infantário, nasce um irmão, mudam de casa, estão doentes, ou refúgio em momentos, pequenos estádios, ocasiões, algo que satisfaz e que liberta, permitindo ganhar força para os embates e para os riscos seguintes. Os pais podem proporcionar ao bebé o gosto pelas pequenas coisas, sem significado material mas com um grande peso em termos pessoais, e mostrar-lhe que não poderá ter tudo e muitas coisas nem sequer as terá naquele momento, mas poderá aprender a contentar-se com o que tem em vez de estar eternamente descontente pelo que não obteve. Outra questão que o bebé irá enfrentar é outro dilema da condição humana: ser «pobre dos outros» ou ser auto-suficiente. O bebé pequeno, tendencialmente omnipotente, crê-se o umbigo do mundo e o centro à volta do qual giram todas as coisas e todas as pessoas. A pouco e pouco terá que aprender que os outros, designadamente os pais, também têm vida própria e que as suas actividades, espaços e tempo não se esgotam na interação com o bebé. O bebé sabe que precisa dos outros, mas gostaria de ser auto-suficiente e poder sobreviver sem «aturar a maçada dos outros». É neste equilíbrio (que não segue uma linha recta, mas várias variações funâmbulicas) que o bebé e a pessoa se organiza, e com ele organiza também as suas várias vertentes social, de grupo, individual, privada, íntima. Organiza os espaços e tempos com os outros mas também os «jardins secretos» a que só poucos terão acesso. É este desígnio que dá sustentação ao sentir-se parte de uma comunidade, de uma sociedade, mas sentir-se ao mesmo tempo um ser único e insubstituível. Ler Mais...

Porque motivo as crianças se intoxicam?

Uma criança, um tóxico, um ambiente que proporciona a ocorrência. É neste triângulo e da interação entre as suas três pontas que nasce a intoxicação. As intoxicações dão-se, sobretudo, a partir dos 9 meses. É nessa idade que a criança começa a sair da sua própria esfera de atenção, a ter vontade de explorar o meio que a rodeia, a ter uma enorme curiosidade de descobrir um mundo novo olhá-lo, mexer-lhe, cheirá-lo, tocar-lhe, prová-lo. Só que nesse mundo novo existem produtos tóxicos. Por outro lado, é essa a idade em que a criança começa a deslocar-se pelos seus próprios meios gatinha, anda. Um aspecto importante é que, devido ao seu tamanho e à sua posição, a criança tem um ângulo de visão diferente do do adulto. Os produtos guardados em lugares baixos de difícil acesso para nós, adultos estão ao seu alcance fácil. Descobrir um comprimido que caiu para debaixo de um sofá ou agarrar na garrafa de lexívia guardada debaixo do lava-loiças é tarefa fácil para ela, não para nós. Ainda por cima tem dedinhos que chegam a toda a parle... É também nesta idade que a criança tem a tendência para levar tudo à boca, embora algumas intoxicações se possam dar por via respiratória ou pelo contacto com a pele. Além da curiosidade e da facilidade de se deslocar, a criança pequena não tem a noção do perigo. O que para nós, adultos pode ser evidente por exemplo que os pesticidas podem matar para a criança não faz qualquer sentido, pois provavelmente nem sequer tem uma vaga noção do que é a morte ou, pelo menos, da irreversibilidade da morte. Ler Mais...

Apareceu-me uma linha vertical escura no meio da barriga. O que é isso?

Uma linha castanha no centro do abdómen é conhecida por línea nigra. Esta ocorre devido às alterações de pigmentação na pele que são muito comuns na gravidez, afectando 90 % de todas as mulheres de uma forma ou outra e por vezes é mais visível se tiver a pele mais escura. Assim como a linha na barriga, também pode reparar no escurecimento da pele à volta dos seus mamilos e no escurecimento das sardas, sinais ou marcas de nascimento. Em algumas mulheres também podem aparecer manchas castanhas na face chamadas cloasma ou "pano". Estas alterações são causadas pelo aumento extra da hormona estrogénio na gravidez, a qual afecta a produção de células de melanina na pele – as células que produzem o pigmento que escurece a pele. Estas alterações de cor são normais e em geral desaparecem logo que o bebé nasce. Ler Mais...
Criancas que nasce pelo pe | Para Pais.