Resultados para: "criancas da cona grande"

Você está a ver gravidez , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa criancas da cona grande. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, ver parto normal ver tudo, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Crianças sobredotadas

É um assunto que suscita polémica, quer na definição do que é e respetiva identificação, quer no seguimento a dar. Cada criança revela aptidões, capacidades e talentos, que a faz ser muito competente em alguns capítulos, sejam características motoras, seja especial interesse e resposta em áreas cognitivas ou artísticas. Tudo, no ser humano, se pode colocar dentro de uma distribuição por percentis. Assim como, na estatura, as pessoas mais altas do que um dado valor são consideradas gigantes, também em certas capacidades se pode ultrapassar aquilo que se convencionou chamar -normalidade-, o que se revela principalmente pela desadequação relativamente ao sistema em que se inserem, como o jardim-de-infância. Pode dizer-se, em termos gerais, que uma criança sobredotada tem pelo menos cinco das seguintes características: • Vocabulário muito extenso para a idade; • Grande capacidade de compreensão e de expressão • Grande interesse por várias áreas; • Participação em várias atividades; • Grande curiosidade; • Excelente memória; • Renitência em aceitar rotinas; • Persistência e determinação (roçando a teimosia); • Demonstração de especial interesse por determinado assunto durante muito tempo; • Dificuldade em agir segundo instruções dos educadores; •Aborrecimento se o educador interfere nos trabalhos; • Grande capacidade criativa e artística; • Aptidão académica muito acima da média, • Grande curiosidade e conhecimentos profundos em temas científicos; • Capacidade de abstração e de pensamento simbólico precoces; • Capacidade de liderança. Por vezes há uma certa confusão, considerando as crianças sobredotadas como génios. Não o são. E nem têm «obrigação» de ser formidáveis a tudo. Ler Mais...

Chegados quase aos seis…

Um grande momento na vida das crianças Milhares de crianças vão entrar no primeiro ano do 1º ciclo, pela primeira vez. Tantas vezes as palavras «primeiro». Em cada ano, cerca de cento e quinze mil crianças estão nessas condições. São muitas. E portanto são mais de duzentos mil pais entusiasmados, por um lado, apreensivos, por outro, mas sobretudo orgulhosos de os seus rebentos já estarem na chamada «escolaridade obrigatória». Não há dúvida de que a entrada no primeiro ano é um acontecimento extremamente importante na vida da criança. Ler Mais...

O que é a bronquiolite?

Os pais conhecem-na e temem-na. E com alguma razão. A bronquiolite é uma infeção respiratória, mas como surge em bebés e afecta os pequenos bronquíolos, ou seja, os tubos que estão a seguir aos brônquios, na árvore respiratória, a dificuldade respiratória é grande e causa muita ansiedade. Surge geralmente em crianças com menos de 12 meses de idade, e é uma causa muito frequente de internamentos. Um dos fatores de risco é o fumo de tabaco e, claro, todas as situações em que as crianças compartilhem espaços, como os infantários. O agente que mais frequentemente causa bronquiolite é um vírus, designado por vírus respiratório sincicial (VRS), típico do Inverno, mas por vezes outros vírus podem estar implicados, como os adenovírus, que surgem por surtos e podem deixar fragilidade brônquica durante muito tempo. Nos adultos, o VRS causa apenas uma ligeira constipação, sem grande sintomatologia. O VRS transmite-se através da tosse, dos espirros ou das secreções nasais de uma pessoa infectada (e geralmente os adultos não dão por estarem infectados) a lavagem de mãos, quando se tratam as crianças, bem como o uso de máscara pode impedir a contaminação. A acção dos vírus leva a descamação das células da parede do bronquíolo (como se descascasse o tubo), com congestão e grande obstrução, o que provoca um enorme aumento da resistência à entrada e sobretudo à saída do ar. Este aspecto acontece porque, na respiração normal, os tubos respiratórios abrem-se para o ar entrar, mas quando o ar sai eles estão tendencialmente mais fechados. Ler Mais...

Crianças altas

As atenções centram-se geralmente mais nas crianças baixas do que nas crianças altas, que são as que têm uma estatura superior ao percentil 95 para a idade e sexo. As crianças altas não têm geralmente doença orgânica, embora em alguns casos raros a alta estatura possa ser um dos sinais precoces de doença (algumas doenças genéticas, gigantismo, puberdade precoce, etc)... Ao crescerem, as crianças de grande estatura podem ter problemas psicológicos derivados do facto de serem muito mais altas do que as da mesma idade, na escola ou no liceu, e principalmente as do sexo feminino. Por outro lado, podem sofrer de problemas ortopédicos, principalmente na adolescência, quando crescem muito subitamente, sem o intervalo de tempo necessário para se adaptarem às novas dimensões do corpo. Ler Mais...

Quando requerer cuidados médicos

  • nas queimaduras do segundo ou terceiro grau;
  • se a área queimada for grande (cobrir essa área com tecido ou uma toalha limpa e ma- cia);
  • se a queimadura for elétrica, resultante de um fogo, ou química;
  • se estiver envolvida a face, escalpe, mãos ou genitais.
  • a queimadura parecer infetada (com pus, inchaço ou grande aumento da vermelhidão junto aferida).
Ler Mais...
Criancas da cona grande | Para Pais.