Resultados para: "crianca que senta com as pernaspara baixo"

Você está a ver bebé , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa crianca que senta com as pernaspara baixo. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Quando devo pôr o meu bebé de barriga para baixo?

Mesmo um recém-nascido pode passar algum tempo de barriga para baixo quando estiver acordado para ajudar a fortalecer o pescoço e os ombros e para ajudar a controlar a cabeça. É importante que o seu bebé não passe o tempo todo deitado de costas, pois com o passar do tempo pode deformar a cabeça e "achatá-la" num dos lados. Quando for mais velho, deitá-lo de barriga ajudá-lo-á a aprender a gatinhar. Supervisione-o durante "o tempo de barriga para baixo" e esteja pronta para ajudar se ele se cansar ou ficar frustrado; irá gradualmente ficando mais forte. Contudo, nunca ponha o seu bebé de barriga para baixo para dormir, pois isso pode aumentar o risco de morte súbita. Ler Mais...

Estou agora com sete meses de gravidez e estou bastante grande. Devo modificar o meu estilo de nadar?

Vai descobrir que, conforme vai aumentando para o fim da gravidez, vai precisar de alterar o seu estilo de nadar para encontrar o que for mais confortável para si. No entanto, uma actividade de baixo impacto como a natação é o ideal, pois a água dá resistência, tem um baixo risco de ferimentos e a massa de água alivia a pressão no abdómen e ajuda a diminuir a dor no fundo das costas. Ler Mais...

Como devo pegar no meu bebé quando estiver a dar o biberão?

Dar o biberão pode ser uma ocasião fantástica para criar laços com o seu bebé, mantendo-o bem juntinho a si. Procure uma boa posição para si e para o bebé - tenha era conta se é destra ou canhota e a idade e tamanho do seu bebé. Pode aconchegar o bebé ou simplesmente sentá-lo no seu colo. Reduzirá a formação de gases se der o biberão ao seu bebé com ele o mais erguido possível. Também não se esqueça de inclinar o biberão para que a tetina e o gargalo estejam sempre cheios de leite e nunca deixe o bebé tomar o biberão sem estar acompanhado, deixando o biberão apoiado. Peça mais conselhos à sua parteira ou pediatra. Ler Mais...

Conselho sobre acidentes oculares

Incline a criança sobre o lavatório, com o olho virado para baixo, puxe com suavidade e sem pressas a pálpebra inferior, peça à criança para abrir o olho (para isso tem de a acalmar e dizer que vai tudo passar), e lave com água morna (quente, nunca! e fria faz retrair a criança) ou soro fisiológico, durante cerca de 15 minutos, interrompendo de 5 em 5 para ver se já está tudo bem. Se ao fim desse tempo a ir a um serviço de urgência. Ler Mais...

Terrores noturnos

Não se devem confundir terrores noturnos com pesadelos, e a idade em que acontecem os primeiros é mais precoce. No terror nocturno, a criança grita - muitas vezes um autêntico grito de terror - mas, ao contrário do pesadelo, em que o próprio está assustado, quem fica mais receoso neste caso são os pais, porque o filho senta-se, está agitado, parece estar a lutar contra monstros ou «possuído», às vezes quase alucinado. Mas não está acordado, como nos pesadelos. Quando os pais se aproximam, a criança parece não perceber quem eles são e até os afasta, com comportamentos que parecem ilógicos. «Então nós estamos lá e ela parece que não nos quer!» - quantas vezes já ouvi este desabafo. O que acontece, no terror nocturno, é uma mudança do ciclo de sono, mais na segunda metade da noite, com um estádio que nem é de dormir nem é de acordar, uma zona cinzenta que não dá para perceber a realidade como ela é, mas que a inclui no sonho - e os pais podem parecer os hipotéticos monstros que a perseguiam. Tentar acalmar não resulta, para desespero dos pais - mas nunca se esqueçam que por paradoxal que pareça aquela figurinha a mexer-se, a gritar e a espernear, não está a sentir medo. Repito: um terror nocturno não é um pesadelo. Ler Mais...

Conselho sobre cinto de segurança

Coloquem bem o cinto de segurança, apertando-o de modo a ficar um espaço de apenas uma mão travessa entre a criança e o cinto. Nunca deixem o cinto passar por baixo do ombro ou, peio contrário, pelo pescoço. Às vezes as crianças tendem a passar o braço por cima do cinto, transformando este apoio de 3 pontos num de 2. É errado. Da mesma forma, se o cinto não passar pela caixa torácica, pode estrangular a criança, em caso de travagem ou colisão. Ler Mais...
Crianca que senta com as pernaspara baixo | Para Pais.