Resultados para: "contracao uterina sem gravidez"

Você está a ver bebé , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa contracao uterina sem gravidez. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Indução da Ovulação (IO)

Começa-se por tentar a indução com citrato de clorrifeno (comprimidos). Se este tratamento não se revelou eficaz recorre se a injecções de hormonas gonadotrofinas para estimular os ovários. Isto é seguido por inseminação intra-uterina (IIU) em que os espermatozóides são colocados artificialmente dentro do útero por via dum cateter. É ideal para casais em que o esperma do homem é "lento" ou a mulher tem problemas de ovulação, ou existem ambas as coisas. Ler Mais...

O que é um falso trabalho de parto?

Um falso trabalho de parto pode ser uma série de coisas. Pode ser uma série de dores tipo contração que desaparecem depois de algumas horas e que não têm a duração, a intensidade ou a regularidade para dilatarem o colo do útero. As contrações de Braxton Hicks que se dão perto da sua data prevista para o parto podem também ser confundidas com o trabalho de parto. Com estas, você sente o seu útero apertar e relaxar e há um certo grau de desconforto. As contrações de Braxton Hicks são um sinal de que o seu útero se está a preparar para as contrações do trabalho de parto. Se esta for a sua primeira gravidez, pode estar insegura em saber a diferença entre estas contrações de prática e as reais. As contrações reais do trabalho de parto são mais regulares, mais fortes e em geral mais dolorosas. Algumas mulheres quase não notam estas contrações de prática, enquanto que para outras são bastante desconfortáveis. Se for esse o caso, pode ajudar movimentar-se de um lado para o outro ou tomar um banho quente para diminuir o desconforto. Ler Mais...

Os sonhos

Quando e quanto se sonha? Como se começa a sonhar? E se os bebés sonham, sonham com quê? Será que os pesadelos são «um terrorista a roubar o biberão?» Ou outro menino a tirar o ursinho de peluche favorito? E os sonhos bons? A mãe? O pai? Os momentos de sol e de bom tempo? O mar? Os passeios com a deliciosa trepidação da calçada portuguesa? O bem-estar, o afeto, os miminhos. Sentir-se amado? Amar? O que sonham os bebés? Será que sonham? A ciência também descobriu que os sonhos variam, em qualidade e caraterísticas, ao longo do sono - os sonhos do início do dormir são relatados mais brevemente, com menos enredo e pormenores. Mais para o fim do sono (de madrugada), os sonhos tornam-se mais saborosos em conteúdo (até acontece sonhar, acordar, e tentar voltar ao sonho, tal a riqueza dos pormenores de que nos lembramos). E por vezes, de madrugada, a realidade está aí mas como não nos apetece deixar de sonhar integramo-la no sonho. No que se refere às fontes dos sonhos, tudo pode ser «sonhável» - as experiências do dia-a-dia, coisas e fatos inventados, cenários que não são os apropriados (pessoas que vivem agora em ambientes ou casas nos quais vivemos há dezenas de anos). Baseando-se os sonhos nas memórias, na informação e no cruzamentro (por vezes caótico) desses dados, pode dizer-se que um bebé muito pequeno não terá muito material para elaborar os sonhos. Ah! Mas não nos podemos esquecer de toda a memória antropológica guardada no arquivo genético, nem da memória de nove meses de segurança, paz e tranquilidade na vida intra-uterina. Então os bebés têm, realmente, muito material, bom e mais perturbador, engraçado ou atemorizador, para construir sonhos. Desde a vida intra-uterina. Os bebés sonham. Felizmente! Espero que sonhem toda a vida, a dormir ou acordados, à procura da utopia e dos ideais que nunca se alcançam mas que são o objectivo da nossa vida. Ler Mais...

Da última vez tive uma cesariana de emergência. Agora o médico diz que eu vou ter um parto de experiência, o que é isso?

Isso é um parto depois de uma cesariana. Por outros termos, PVDC (parto vaginal depois de cesariana). Até muito recentemente, os médicos aconselhavam as mulheres que tinham tido uma cesariana a fazer uma cesariana planeada no bebé seguinte para evitar ruptura uterina quando a cicatriz da cesariana se rompe na gravidez ou trabalho de parto. Embora isto seja grave, é raro, e hoje em dia julga-se ser preferível tanto para a mãe como para o bebé ter, se possível, um parto vaginal natural. Mesmo assim, se quiser um parto vaginal, será acertado optar por uma unidade que tenha monitorização cardíaca fetal e que possa fazer uma cesariana se vier a ser necessário. As suas hipóteses de ter um trabalho de parto com sucesso dependem da razão porque fez uma cesariana. Se foi porque o bebé estava de nádegas para baixo ou porque teve uma descida da placenta, desta vez, as suas probabilidades de ter um parto natural são maiores. Se foi devido a complicações no trabalho de parto como dilatação cervical lenta, então o problema pode voltar a acontecer. No total cerca de metade das mulheres têm um parto normal depois de uma cesariana. Ler Mais...

Estou grávida através da FIV. Farei mais ecografias do que o normal?

É normal ter de fazer uma ecografia extra numa gravidez por FIV. Em geral feria no centro onde fez a fertilização. Esta ecografia é em geral feita cerca de duas semanas depois de o embrião ter sido transferido, para confirmar a gravidez e ter a certeza de que a gravidez está dentro do útero e não nas trompas de Falópio. Logo que a sua gravidez seja confirmada, podes continuar com os cuidados pré-natais de rotina como em qualquer outra gravidez. Ler Mais...

Sangrar na gravidez significa que o aborto é inevitável?

Não, muitas mulheres têm sangramentos no início da gravidez e depois desenvolvem uma gravidez e dão à luz. No entanto, algumas mulheres tem sangramentos intermitentes durante a gravidez. Apesar disso, qualquer sangramento deverá ser investigado. Por norma isso faz-se com uma ecografia para determinar se a gravidez é viável (vai continuar) e para averiguar a causa do sangramento. Numa fase muito inicial pode ser difícil confirmar a gravidez numa ecografia e deve fazer-se uma análise ao sangue para determinar os níveis da hormona humana da gravidez gonadotrofina coriónica (HCG), principalmente para excluir a possibilidade de uma gravidez ectópica. Infelizmente, este é um tempo de espera: a altura para futuras ecografias é, em geral determinada pelos resultados da ecografia inicial, pelas análises ao sangue e pelos sintomas que está a ter. Ler Mais...
Contracao uterina sem gravidez | Para Pais.