Resultados para: "como saber se o bb vai ficar moreno"

Você está a ver bebé , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa como saber se o bb vai ficar moreno. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesariana inflamada, cesaria inflamada, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando.

Pode-se realmente saber o sexo do bebé com antecedência? Estou com 18 semanas e não estou certa se quero saber

É possível identificar o sexo de um bebé em ecografia de rotina por volta das 20 semanas, mas isso depende de uma série de factores, incluindo a eficácia da pessoa que está a fazer a ecografia, a qualidade do equipamento a ser utilizado, a posição do bebé e a posição das pernas dele ou dela. Mesmo que todos estes factores sejam favoráveis e se possam ver os órgãos genitais, há ainda um factor de erro, portanto a informação sobre o sexo do bebé dada por uma ecografia nunca é 100 % segura. Têm sido feitas algumas pesquisas para tentar determinar o sexo numa fase mais inicial, mas isso ainda é menos seguro. Por vezes quando você está a ver a ecografia pode ser capaz de ver os genitais e pode ficar a saber o sexo do seu bebé sem lhe terem dito. Mas lembre-se de que pode estar errada. Se fizer uma amniocentese, o sexo do bebé pode ser identificado definitivamente durante o procedimento. Muitas unidades têm como política só revelar o sexo do bebé se essa informação for pedida. Outras unidades têm como política não dizer a ninguém o sexo do bebé só por ecografia, em parte porque não podem ser 100% seguras e também porque, num pequeno número de casos, a informação sobre o sexo pode conduzir a um pedido para terminar a gravidez. Se quiser saber a política da sua área, pergunte à parteira da sua comunidade. Ler Mais...

Pode-se ficar dependente de comprimidos devido à depressão pós-natal?

o se preocupe com ficar dependente. A depressão pós-natal é séria e perturbadora mas tem tratamento. Julga-se que os antidepressivos (geralmente receitados em conjunto com outros tratamentos) não causam dependência, mas poderá tirar qualquer dúvida com o seu médico. Contudo, recomenda-se que os tome durante seis meses e que não pare abruptamente. Ler Mais...

Casa, ama, avós ou infantário?

Passados os pouco mais de cem dias de licença de maternidade, que muita gente, cinicamente, ainda designa por «férias de parto», e com a situação actual de a larguíssima maioria das mães trabalhar fora de casa, os pais têm que deixar o bebé com alguém ou em algum lado. Não podendo a criança ficar sozinha em casa levantam-se várias hipóteses, as quais deverão em boa verdade ser discutidas e analisadas bastante antes da hora. Até porque algumas das soluções, como infantários e creches, obrigam a inscrições precoces que chegam a ir até antes da criança ter nascido. Se bem que o ensino pré-escolar pareça estar a ganhar um incentivo razoável, subsiste o problema das crianças antes dessa fase, ou seja. com idade inferior a 3 anos completos. Existem, conforme os casos, diversas hipóteses: - ficar em casa com os pais (com a mãe, ou mais raramente com o pai); - ficar em casa com alguém (empregada, familiar); - ficar em casa de familiares (avós, tios, etc); - ir para uma ama; - ir para uma creche/infantário. Ler Mais...

Eu sei que a minha mãe se preocupa, mas ela quer ir comigo para todo o ladocomo lhe posso dizer para se afastar?

Aproveite o momento certo, talvez durante um café, e tente explicar à sua mãe, com sensibilidade, que quer e precisa de fazer algumas coisas sozinha. Faça-lhe saber que, embora aprecie o apoio dela, também precisa do seu espaço e de tempo para reflectir e para criar laços com o seu bebé, mesmo durante a gravidez. Se se afirmar agora sobre os seus sentimentos, isso também a ajudará a conseguir certos limites depois do parto. Embora a sua mãe possa primeiro ficar contrariada e possivelmente excluída, com o tempo, o mais provável é que venha a compreender o seu ponto de vista, pergunte-lhe como é que a própria mãe reagiu quando ela estava grávida de si. Pode muito bem descobrir que ela também foi demasiado protectora. Ler Mais...

Trabalhar as emoções

O jogo, especialmente na versão de faz-de-conta, oposição e limite, e porventura também com os factores sorte e azar, ajudam a expressar e lidar com os sentimentos. A teatralização das brincadeiras é uma forma da criança poder sentir-se livre para expressar o que sente. Muitas crianças desta idade têm receio de dizer o que pensam, com medo de represálias, e muitas também nem sabem como dizer, em palavras, o que lhes vai na alma - daí a génese de algumas birras ou de irradiações intempestivas de felicidade. O jogo e a brincadeira podem, como no caso do Jorge, em seguida relatado, fazer explodir «minas»» antigas ou ajudar a compreender coisas que na ocasiãoo entenderam, ou às quais não deram o devido sentido ou importância. Só a rever a cena, através do jogoo bem encenado pelo pai, o Jorge percebeu o que lhe tinha acontecido no jardim-de-infância, e a sua reacçãoo foi para o pai, foi para o outro menino. Ao retardador, coisa que para o pai e para a avó, logicamente, foi incompreensível. Ensinar a ganhar e a perder, e a saber ganhar e a saber perder são tarefas fundamentais. Reparem: não devem dizer aos vossos filhos, como frequentemente se ouve, que ganhar e perder são a mesma coisa. Nãoo. Ganhar traz alegria, perder traz tristeza. E é muito bom que eles queiram à partida ganhar. O que se deve ensinar é a saber que umas vezes se ganha e outras se perde. E que quando se ganha deve-se ficar alegre, mas não arrogante e com vontade de humilhar os que perderam, e quando se perde deve-se saber dar a volta e ter a coragem - porque às vezes é preciso coragem - de cumprimentar os vencedores, analisar o que correu mal e preparar-se para o jogo seguinte. Jogar e brincar fazem parte da vida e não devem ser abandonados só porque se cresce. É como se deixássemos de respirar no dia em que fazemos 18 anos ou não nos alimentássemos mais depois de casar, por exemplo. Mas levar a sério a brincadeira como se estivéssemos no trabalho também não serve. O jogo pode ser uma boa forma, também, de ajudar a criança a crescer no sentido de descentrar de si tudo o que acontece. Até aos 5 anos (ou até nesta idade), a criança assume a culpa do que acontece, sejam as discussões dos pais, sejam factos que nada têm a ver sequer com responsabilidades de pessoas. Entender que se podem criar várias versões das histórias fictícias, ajuda a perceber que as responsabilidades, culpas e ónus também se poderão distribuir por várias pes- soas, e não necessariamente sempre pela criança. Ler Mais...

E em caso de eletrocussão?

Mesmo com todas as medidas preventivas assinaladas podem ocorrer casos de eletrocussão e é fundamental saber como proceder (se houver várias pessoas em casa, cada uma deverá fazer uma coisa): - é importantíssimo NINGUÉM se precipitar para cima do acidentado pois se a eletricidade ainda está a passar o adulto pode ficar também ele eletrocutado; - cortar a corrente no disjuntor ou afastar a criança da tomada ou do fio TOCAN-DO-LHE APENAS com um objetoo condutor de electricidade (madeira, plástico) para não ser electrocutado também; - começar a reanimar a criança respiração boca-a-boca e massagem cardíaca (vale a pena relembrar aos pais que para cada cinco massagens cardíacas no tórax deverão fazer uma respiração boca-nariz nas crianças pequenas ou boca-a-boca nas maiores). - chamar o 112; - de salientar que as queimaduras por eletricidade são muitas vezes profundas e o aspecto superficial pode parecer menos grave do que realmente é. Ler Mais...
Como saber se o bb vai ficar moreno | Para Pais.