Resultados para: "cicatrizacao interna da cesarea"

Você está a ver grávida , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa cicatrizacao interna da cesarea. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, ver parto normal ver tudo, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Tinha

Ao contrario do que algumas pessoas pensam, a tinha não é provocada por um parasita, mas sim por um fungo, que afeta o couro cabeludo, deixando uma marca redonda, acorderosada, com uma parte externa mais escamativa, e uma interna muito mais macia e regular. As lesões não são exclusivas do escalpe, podendo aparecer em qualquer local. Uma vez diagnosticada, o tratamento é feito com cremes antifúngicos, 2 a 3 x dia, durante duas a quatro semanas. Se o médico entender, poderá ter de se fazer medicação oral. A tinha não causa dor, mas pode dar irritação, com as consecutivas lesões de coceira e infeção bacteriana, isso sim já doloroso. Na escola é fundamental uma higiene estrita com os cabelos e os objetos pessoais (escovas, pentes). Ler Mais...

Furúnculos

Os furúnculos são infeções da pele, provocadas por dois tipos de bactérias: estreptocosos e estafilococos. Estas bactérias estão na pele, mas quando encontram uma porta de entrada para tecidos mais profundos (como num corte, picada de inseto ou outra ferida semelhante), infetam e causam um abcesso com cavidades e produção de pus. Enquanto o abcesso não abre, dá sinais inflamatórios: calor, vermelhidão, tumefação e dor. A partir de determinada altura, começa a ficar mais mole e drena espontaneamente ou com uma pequena ajuda cirúrgica. O tratamento baseia-se em limpeza e antibióticos locais, e também por via oral. Frequentemente os furúnculos alastram, muitas vezes conduzidos pela própria criança que mexe num lado e coça no outro. A fase de cicatrização é importante - a aplicação de creme hidratante pode ajudar a reduzir o risco de ficar uma cicatriz marcada. O líquido dos furúnculos é muito infecioso. Ler Mais...

Circuncisão

Há vários argumentos para se fazer a circuncisão - médicos, culturais e religiosos (como no judaísmo, ao oitavo dia depois do nascimento, ou no islamismo, mais perto dos 5 anos). Um aspeto fundamental é que, se se fizer, deverá sê-lo num meio hospitalar, com todos os cuidados de assepsia, porque o maior risco são as infeções. Depois do ano de idade, a circuncisão pode justificar-se, nos casos em que o aperto não evolui passados os 3,4 anos de idade, ou em que ocorrem infeções frequentes ou dificuldade em urinar. Mesmo quando se usam anestesias, são métodos muito rápidos e que não têm nada a ver com as anestesias das grandes operações cirúrgicas. Depois da circuncisão a ponta do pénis pode ficar amarelada, durante uns dias. O importante é combater a infeção e seguir as instruções que o médico que operou recomendar. Geralmente, após sete a dez dias a cicatrização é completa. Os problemas que podem surgir da circuncisão são vários, e se aparecerem deverão contatar o médico: dificuldade em urinar, hemorragia persistente, infeção no pénis que aumenta em três ou cinco dias. Ler Mais...

A gravidade das queimaduras

As queimaduras podem dividir-se em três tipos, conforme a lesão que causam - a resposta terapêutica difere muito de umas para outras:
  • primeiro grau - causadas habitualmente por um contacto breve com o calor (ou mais prolongado, mas com fontes de calor mais vagas, como o sol), causam vermelhidão, dor e um pouco de inchaço no local;
  • segundo grau - mais graves, resultam em bolhas (flitenas) e grande vermelhidão, com dor intensa;
  • terceiro grau - profundas, com lesão e destruição dos tecidos, podendo não causar dor porque os nervos sensitivos ficam queimados (a queimadura por eletricidade pode causar lesão interna sem nenhuma alteração à superfície).
As queimaduras podem pôr em causa a vida ou deixar sequelas físicas e psicológicas que, frequentemente, exigem múltiplas intervenções cirúrgicas e internamentos. A taxa de hospitalização é, aliás, muito elevada e as queimaduras são o grupo de lesões acidentais que maior duração de internamento têm, para além de um enorme sofrimento. À ação do calor junta-se, frequentemente, a libertação de gases e de fumos que podem causar intoxicações e lesões gravíssimas da árvore respiratória - muitas das vítimas de incêndios morrem devido a problemas respiratórios e não pelo fogo em si. Ler Mais...

Varicela – Incubação e sinais

O período de incubação varia entre 11 e 21 dias, começando então os primeiros sintomas - mal-estar, febre baixa, falta de apetite, entre outros. No dia a seguir começam a aparecer na pele pequenas pápulas vermelhas, que rapidamente passam à situação de vesículas, ou seja, ficam com líquido; estas acabam por se transformar em crostas. Todas estas lesões causam muita comichão. O que é característico na varicela é que as lesões vão aparecendo por surtos durante alguns dias, ou seja, enquanto umas ainda estão na fase de pápula, as outras estão em vesícula e outras já na fase de crosta e de cicatrização. Outro aspecto característico é o aparecimento destas lesões na cabeça e no céu da boca. A infecciosidade dos doentes começa um a dois dias antes do aparecimento das lesões (o que toma difícil isolar os doentes porque ainda não se fez o diagnóstico) até praticamente todas as lesões estarem na fase de crosta, o que acontece cerca de 5 a 7 dias depois do aparecimento das primeiras pápulas. A forma de contágio é directa. O diagnóstico é geralmente óbvio, quando aparecem as lesões, até porque há geralmente mais casos na vizinhança ou na creche/infantário/escola. A varicela no primeiro trimestre da gravidez pode originar malformações no feto. Ler Mais...

Incubação e sinais

O período de incubação varia entre duas a três semanas, começando então os primeiros sintomas - mal-estar, febre baixa, falta de apetite, entre outros. No dia a seguir começam a aparecer na pele pequenas manchas e pápulas vermelhas, que rapidamente passam a vesículas, ou seja, ficam com líquido; estas acabam por se transformar em crostas. Todas estas lesões causam muita comichão. O que é característico na varicela é que as lesões vão aparecendo por surtos durante alguns dias, ou seja, enquanto umas ainda estão na fase de pápula, as outras estão em vesícula e outras já na fase de crosta e de cicatrização. Outro aspeto característico é o aparecimento destas lesões na cabeça e no céu da boca, ou nos genitais. A infecciosidade dos doentes começa um a dois dias antes do aparecimento das lesões (o que torna difícil isolar o doentes porque ainda não se fez o diagnóstico) até praticamente todas as lesões estarem na fase de crosta, o que acontece cerca de 5 a 7 dias depois do aparecimento das primeiras pápulas. O contágio faz-se por via direta. O diagnóstico é geralmente óbvio, quando aparecem as lesões, até porque há geralmente mais casos na vizinhança ou na creche/infantário/escola. A varicela no primeiro trimestre da gravidez pode originar malformações no feto. Ler Mais...
Cicatrizacao interna da cesarea | Para Pais.