Resultados para: "cesariana infeccionada qual o procedimento"

Você está a ver criança , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa cesariana infeccionada qual o procedimento. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Qual a diferença entre uma cesariana de emergência e uma cesariana eletiva?

As cesarianas são classificadas eletivas ou de emergência. Uma cesariana eletiva indica que foi tomada uma decisão pré-planeada durante a gravidez para dar à luz o bebé por cesariana antes do início do trabalho de parto. Uma cesariana de emergência é quando surge uma situação, em geral no trabalho de parto, que indica que a melhor opção para o parto é por cesariana. Ler Mais...

Quais as razões para uma cesariana?

Há várias razões para se fazer uma cesariana. Você será aconselhada a fazer uma cesariana se o bebé não conseguir entrar na pélvis devido ao seu tamanho ou à posição ou ao formato e tamanho da pélvis. A cesariana também é aconselhada se tiver uma placenta descida, uma gravidez múltipla ou um bebé em posição pélvica, se o seu trabalho de partoo estiver a progredir, se teve uma cesariana anterior ou um parto traumático, se tiver uma pré-eclampsia grave, se o crescimento do bebé estiver gravemente reduzido, se tiver tido hemorragias graves na gravidez, e caso haja outros estados médicos. O médico informá-la-á das razões porque uma cesariana será a opção mais segura. Ler Mais...

Da última vez tive uma cesariana de emergência. Agora o médico diz que eu vou ter um parto de experiência, o que é isso?

Isso é um parto depois de uma cesariana. Por outros termos, PVDC (parto vaginal depois de cesariana). Até muito recentemente, os médicos aconselhavam as mulheres que tinham tido uma cesariana a fazer uma cesariana planeada no bebé seguinte para evitar ruptura uterina quando a cicatriz da cesariana se rompe na gravidez ou trabalho de parto. Embora isto seja grave, é raro, e hoje em dia julga-se ser preferível tanto para a mãe como para o bebé ter, se possível, um parto vaginal natural. Mesmo assim, se quiser um parto vaginal, será acertado optar por uma unidade que tenha monitorização cardíaca fetal e que possa fazer uma cesariana se vier a ser necessário. As suas hipóteses de ter um trabalho de parto com sucesso dependem da razão porque fez uma cesariana. Se foi porque o bebé estava de nádegas para baixo ou porque teve uma descida da placenta, desta vez, as suas probabilidades de ter um parto natural são maiores. Se foi devido a complicações no trabalho de parto como dilatação cervical lenta, então o problema pode voltar a acontecer. No total cerca de metade das mulheres têm um parto normal depois de uma cesariana. Ler Mais...

O que é um “D e C”?

D e C são as iniciais para dilatação e curetagem, um procedimento cirúrgico no qual a abertura do útero, o colo do útero, é dilatada e o tecido que envolve as paredes do útero é raspado ou removido (curetagem). Este procedimento é algumas vezes utilizado para garantir a evacuação do conteúdo uterino de uma gravidez não evolutiva. Há vantagens e desvantagens a considerar antes de fazer um D e C. O processo fica em geral concluído em duas horas e muitas mulheres recomeçam a sua actividade no prazo de uma semana. No entanto, a necessidade de uma raspagem cirúrgica ou D e C depois de um aborto tem sido questionada devido a potenciais complicações, tais como hemorragia e infecção. Peça conselho ao seu médico. Há opções menos agressivas do que o D e C. Um método é o de simplesmente observar e esperar para ver se o útero irá expelir espontaneamente quaisquer conteúdos restantes da concepção. Outra opção é um tratamento com medicamentos, que estimulam as contracções do útero para expelir naturalmente os tecidos da gravidez. Ler Mais...

Há causas que possam tornar uma cesariana menos provável?

As pesquisas mostram que há certos fatores que diminuem o risco de cesariana e esses incluem: Ter um apoio personalizado de outra mulher durante o trabalho de parto, quer seja uma parteira, uma doula ou uma amiga ou familiar. Julga-se que isto diminui as suas hipóteses de precisar de uma cesariana. Esperar até depois das 41 semanas para ter um trabalho de parto induzido, se a sua gravidez não tiver tido complicações. Planear um parto em casa reduz o risco de uma cesariana, se tiver tido uma gravidez sem complicações. Fazer análises apropriadas durante o trabalho de parto, como análises ao sangue do feto ou monitorização fetal eletrónica para confirmar se o seu bebé está em sofrimento, antes de prosseguir com uma cesariana. Ler Mais...

Já fiz duas cesarianas e agora fui aconselhada a fazer uma eletiva. Isso será necessário?

É prática comum aconselhar as mulheres que já fizeram mais do que uma cesariana ou uma cirurgia que envolva o corte do útero a fazer uma cesariana eletiva. Isto porque o risco de rutura do útero durante o trabalho de parto é um pouco mais elevado com cada um destes processos. Em geral, as mulheres que já fizeram uma cesariana podem ter uma "tentativa de trabalho de parto", mas isso dependerá da causa da última cesariana e da forma como a sua gravidez atual está a decorrer. Se houver uma tentativa de trabalho de parto, esta será cuidadosamente monitorizada e qualquer indicação que sugira um começo de rutura resultará numa cesariana, sem mais questões. É normal preparar a mãe para uma cesariana, caso seja necessária uma de urgência, estando já colocada uma anestesia epidural, o que reduzirá o tempo de espera se a intervenção for necessária. Por último, optar por uma cesariana ou por uma tentativa de trabalho de parto é decisão sua, e o especialista deverá informá-la sobre os riscos e benefícios de cada método. Ler Mais...
Cesariana infeccionada qual o procedimento | Para Pais.