Resultados para: "cesarea inflamada 6 meses"

Você está a ver grávida , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa cesarea inflamada 6 meses. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

A erupção dos dentes de leite

Ao chegar ao ano de idade, a criança geralmente já tem dentes. Uma grande preocupação dos pais, aliás. A identificação, que é como quem diz, a erupção aos dentes, inicia-se habitualmente por volta dos 6 meses de idade e termina por volta dos 3 anos. Um atraso de cerca de seis ou oito meses é considerado dentro dos padrões da normalidade e há crianças mais precoces do que outras. Erupção                                               Dentes Superiores         Dentes inferiores Meses Incisivos centrais                                          8                                                       6 Incisivos laterais                                          10                                                     9 Caninos                                                             20                                                   18 Primeiro molar                                             16                                                    16 Segundo molar                                             29                                                     27 Ler Mais...

O que são as amígdalas?

As amígdalas são umas formações do chamado tecido linfoide, especializado em defesa contra as diversas agressões, microbiológicas ou não, e que se situam em ambos os lados da garganta. A sua função é semelhante à dos adenoides: porteiro que evita a entrada de agentes nocivos. Quando as amígdalas se infetam, incham e causam os sintomas que mencionei. No fundo, o que a criança sente vem essencialmente de duas origens: os sinais de infeção (febre, mal-estar. falta de apetite) e os sinais locais que estão associados ao aumento dessas estruturas (dor a engolir, dificuldade em respirar e falar, tosse, vómitos). Os vómitos, por exemplo, são fáceis de explicar porque, além do quadro infecioso geral que os pode causar, o facto de as amígdalas estarem junto à faringe - e esta também estar inflamada, por continuidade - faz com que o aumento do seu tamanho induza o vómito, quase como se alguém estivesse a meter uma colher pela boca abaixo. O aumento dos gânglios debaixo da mandíbula representa a entrada destas estruturas (também elas formadas por tecido linfoide) na luta contra as bactérias. Os gânglios são como filtros que, do mesmo modo, têm por missão limitar a infeção e não a deixar progredir. Muita gente pensa, como a mãe do Rui, que ao palpar os gânglios da criança está a palpar as amígdalas. Não. Não é a mesma coisa e esses gânglios podem também estar volumosos no decurso de outras infeções - nasais, da pele, dos dentes -, e permanecem aumentados muito para lá do período agudo de infeção. Ler Mais...

Variações sazonais de crescimento

O padrão de crescimento é muito variável: há crianças que evoluem de uma forma constante, outras por surtos de crescimento entremeados por fases de relativa estabilidade. Não há que tirar qualquer ilação disso. Todavia, esta é uma das razões para que as pesagens e medições sejam feitas com intervalos progressivamente maiores - salvo se houver suspeita de que estamos em face de uma doença. Depois dos 12 meses, uma criança saudável deverá ser medida aos 15, 18-19 meses, 2 e 2 e meio, 3 e a partir daqui anualmente. Ler Mais...

Como se processa a dentição no primeiro ano de vida

A discussão é longa. Segundo alguns autores, a ordem de nascimento tradicional dos dentes está cada vez mais posta em causa... pelos próprios dentes. A dentição decidual, ou «de leite» tem 20 dentes, havendo no entanto exceções (bebés sem alguns incisivos ou com mais um). Provavelmente haverá alterações que têm a ver com a alimentação, com a saúde e com o estado geral das crianças, mas predominantemente com o tipo de alimentos que as crianças comem. Habitualmente, os primeiros dentes são os incisivos médios inferiores (mas em algumas crianças podem nascer primeiro os superiores, o que, em certas culturas, é considerado de mau presságio, embora sem qualquer fundamentação). Seguem-se geralmente os quatro superiores e os dois laterais inferiores. Este processo decorre entre os 6 e os 14 meses. Entre os 12 e os 18 meses, em regra, nascem os primeiros molares, havendo pois um salto entre os incisivos e estes dentes, no espaço reservado aos caninos. Entre os 18 e 24 meses nascem os caninos. Entre os 24 e 30 meses nascem os segundos molares, completando-se a dentição decidual ou «de leite». Todavia, esta ordem pode ser completamente alterada, e os dentes cada vez mais irrompem de modo aleatório. É possível o primeiro dente só nascer depois dos doze meses, e em vez do ritmo certo, surgirem revoadas de dentes. Ler Mais...

Temperaturas que obrigam a cuidados

Em crianças com menos de 3 meses, nas quais as respostas são mais imaturas, qualquer temperatura acima de 38°C (axilar, ou 39°C retal) deve ser considerada como significativa. Para além disso, estas crianças têm, com maior frequência, situações graves como septicemias, meningites ou pneumonias. Desta forma, é um sinal de alarme exigindo uma imediata observação, mesmo que a criança não tenha outros sintomas ou sinais. As crianças com idades compreendidas entre os 3 e os 24 meses de idade, que tenham temperaturas superiores a 39°C, deverão também ser sujeitas a observação médica. Se uma criança com idade inferior a 36 meses tiver febre superior a 40,5°C, se, após restabelecida a temperatura normal, estiver prostrada, não brincar, não se interessar pelo ambiente, não se consolar ao colo da mãe e não houver sinais de infeção evidente, há que procurar os cuidados de um médico. Ler Mais...

Um recém-nascido já vê cores?

Os bebés podem ver cores desde o parto, mas têm dificuldade em distinguir tons semelhantes, como o vermelho e o laranja. Como resultado, muitas vezes preferem o preto e o branco ou cores de grande contraste nos primeiros meses. São atraídos para cores vivas e para contornos nítidos portanto lembre-se disso quando comprar brinquedos e livros. Entre os dois e os quatro meses, a diferença das cores torna-se mais nítida. O bebé mostra preferência por cores vivas e formas simples. Ler Mais...
Cesarea inflamada 6 meses | Para Pais.