Resultados para: "carne no nariz crianca"

Você está a ver leite , grávida e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa carne no nariz crianca. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Gosto de comer bifes mal passados – posso fazê-lo durante a gravidez?

Não. Deve ter a certeza de que só come carne bem cozinhada, pois a carne crua contém uma bactéria que envenena a comida. Isto é especialmente importante com as aves e produtos feitos com carne picada, como salsichas e hambúrgueres. A carne deve ser cozinhada até cozer bem não estar rosada e os sucos saírem claros. Lave as mãos depois de mexer em carne crua e mantenha-a separada dos outros alimentos prontos para comer. Também devera evitar comer ovos crus e aves pouco cozinhadas, devido ao risco de salmonela. Ler Mais...

Poderão a carne e o peixe ser dispensáveis?

Se a composição alimentar for equilibrada, garantindo à criança todos os requisitos para a sua saúde, o peixe e a carne não são de forma alguma obrigatórios. Pelo contrário, o maior risco para os nossos filhos, especialmente considerando a sua saúde em adultos, reside no excesso de ingestão de proteínas, com as consequências deletérias sobre a função renal, para além de eventuais infeções e outras doenças que possam transmitir (já conhecemos as vacas loucas, as aves engripadas, a peste suína, mas além disso há os parasitas transmitidos pelo porco e as salmonelas dos frangos, para dar apenas dois exemplos). Aliás já o Dr. Spock, o famoso pediatra americano, dizia que a partir dos 2 anos a carne e o peixe deixavam de ser importantes para as crianças. Mesmo sem entrar em qualquer radicalismo, é verdade que as crianças comem demasiada carne e peixe relativamente às suas necessidades. Ler Mais...

Poderão a carne e o peixe ser dispensáveis?

Se a composição alimentar for equilibrada, garantindo à criança todos os requisitos para a sua saúde, o peixe e a carne não são de forma alguma obrigatórios. Pelo contrário, o maior risco para os nossos filhos, especialmente considerando a sua saúde em adultos, reside no excesso de ingestão de proteínas, com as consequências deletérias sobre a função renal, para além de eventuais infeções e outras doenças que possam transmitir (já conhecemos as vacas loucas, as aves engripadas, a peste suína, mas além disso há os parasitas transmitidos pelo porco e as salmonelas dos frangos, para dar apenas dois exemplos). Mesmo sem entrar em qualquer radicalismo, é verdade que as crianças comem demasiada carne e peixe relativamente às suas necessidades. Ler Mais...

A carne

A carne - juntamente com o peixe, ovos e mariscos - representa, fundamentalmente, uma fonte de proteínas de alto valor biológico, ou seja, com grande valor nutricional, garantindo que a criança tem os aminoácidos essenciais para o seu crescimento, e de ferro (de fácil absorção), zinco e vitamina B12, elementos muito importantes para todos os sistemas do organismo, como o sangue ou o sistema imunológico. É por isso que a carne é dos produtos mais caros. Todavia, os seres humanos nunca foram animais que comessem muita carne. Por um lado porque não têm massas musculares muito desenvolvidas (pelo menos em comparação com outros mamíferos), por outro porque as proteínas da carne, apesar de serem de grande qualidade, têm um potencial de lesar os rins, se em grande quantidade. Digamos que, salvo desportistas de alta competição, o que não é o caso das crianças desta idade, as quantidades de carne devem ser pequenas, mesmo muito pequenas - vinte gramas por dia (uma almôndega) chegarão. Em qualquer destas idades, se na outra refeição se der peixe ou ovo. Quando se come carne, a pessoa sente-se «bem», às vezes até mesmo «enfartada», com a sensação de que os alimentos estão no estômago mais tempo do que, por exemplo, quando se come peixe, mesmo que cozinhados da mesma maneira. Mas, na realidade, a qualidade proteica é muito semelhante, tratando-se, em ambos os casos, de proteínas de «alto valor biológico», apesar de o peixe ter um pouco mais de água do que a carne. A carne tem mais gordura, mas, além da quantidade, é importante ter em conta outras diferenças, já que nas carnes predominam os ácidos gordos saturados, os quais estão praticamente ausentes no peixe - este tem uma razoável quantidade de ácidos gordos polinsaturados (ómega 3), característicos das gorduras marinhas, e que têm um fator protetor relativamente às doenças cardiovasculares. A gordura de peixe é, assim, muito melhor para a saúde do que a de carne. As crianças até aos 3-4 anos gostam geralmente mais de carne do que peixe, não por causa do sabor, mas pelo aspeto, textura e cheiro. Ler Mais...

Rinite alérgica

A descrição anterior já diz tudo sobre o que é a rinite alérgica. Do ponto de vista subjetivo, ou seja, da criança que sofre de rinite. O que vemos, do lado objetivo, é uma criança olheirenta, que respira pela boca, com o nariz entupido e com «tiques» como estar sempre a passar a mão pelo nariz ou a cocá-lo. Durante a noite ressona e tosse, como as crianças com os adenoides grandes. Durante o dia está cansada e sonolenta. A causa destes sintomas é, precisamente, a sensibilização do nariz (e também dos olhos e faringe) a substâncias alimentares, pólenes, plantas, pó e ácaros, pêlos de animais, entre outros. Por vezes há rinites cujos sintomas são desencadeados por alterações súbitas de temperatura. Os piores períodos são o Outono e a Primavera. O fumo do tabaco e outros agentes poluentes são «inimigos a abater» porque aumentam os sintomas e a sensibilização e irritação do nariz. Ler Mais...

O nariz

Nunca é demais relembrar as funções do nariz. O pensarmos que só desempenha funções estéticas ou que serve para estar ranhoso leva a que não lhe demos a devida importância. A prevenção das infeções respiratórias começa no nariz. O nariz é fundamental nas crianças pois aquece o ar, humidifica-o, purifica-o e evita que os agentes agressores possam ir para territórios mais nobres. É ele o primeiro obstáculo, o primeiro filtro, à poluição, fumos, pó, micróbios e tantas outras coisas nocivas. Um pouco mais atrás, os adenoides funcionam como segunda linha. Se por acaso o nariz não for limpo cuidadosamente - pelo menos uma vez por dia de forma completa, dentro do que é uma boa higiene nasal - as secreções acumulam-se e tornam-se pasto para as bactérias e vírus, para além da obstrução que proporcionam. Ao ter o nariz tapado, a criança desta idade respira pela boca, não aquecendo e humidificando devidamente o ar, o que vai alterar as condições da mucosa faríngea, ocasionando mais infeções. Por outro lado, os adenoides vão entrar em ação, aumentando de volume e dando ainda mais sintomas, obstrutivos e respiratórios, inflamatórios e infeciosos. Ler Mais...
Carne no nariz crianca | Para Pais.