Resultados para: "borbulhas pequeninas mas com muita comichao no corpo"

Você está a ver criança , leite e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa borbulhas pequeninas mas com muita comichao no corpo. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, parto normal video de frente.

Tenho tanta comichão que chego a sangrar. O que posso fazer?

A comichão, em especial na barriga, está geralmente associada ao esticar da pele, às alterações hormonais e ao calor. No entanto se tiver muita comichão vá ao seu médico ou parteira para determinar se não tem colostase obstétrica, uma doença grave mas rara que afecta o fígado e ocorre em cerca de 1% das gravidezes - a análise ao sangue pode exclui-la. Usar uma loção hidratante sem perfume ou um creme diariamente depois de se lavar pode ajudar, e evite tomar banho em água muito quente. Tente não se arranhar pois a pele esfolada é vulnerável a infecções: usar luvas de algodão à noite pode evitar que se coce durante o sono. Depois das 28 semanas, algumas gotas de óleo de lavanda no banho ajudam a amaciar a pele. Se a comichão for grave e outras medidas não resultarem, o seu médico pode receitar cremes ou comprimidos antihistamínicos. Ler Mais...

Sarna

A sarna é uma irritação cutânea, causada pela infestação da larva de uma parasita que se introduz debaixo da camada mais superficial da pele. As borbulhas que aparecem na pele traduzem a reação alérgica aos ovos e fezes dos parasitas. O nome «escabiose», que designa a sarna, vem de uma palavra latina que significa «coçar» - este é o sintoma principal da sarna. A transmissão da sarna faz-se através do contacto pele com pele, com uma pessoa infetada, e o parasita é muito contagioso. Apesar de estar associada a «porcaria», a verdade é que qualquer criança pode apanhar sarna. A transmissão da sarna faz-se através do contacto pele com pele, com uma pessoa infetada, e o parasita é muito contagioso. Apesar de estar associada a «porcaria», a verdade é que qualquer criança pode apanhar sarna. Os sintomas e sinais são comichão muito intensa e aparecimento na pele de uns altos, pequenos, avermelhados, espalhados pelo, corpo mas mais vulgares entre os dedos, nos punhos, parte externa do cotovelo, axilas, parte de baixo da barriga e região genital. É raro o envolvimento da cara. Além das borbulhas, surgem também umas linhas vermelhas, finas, que correspondem aos túneis que as larvas fêmeas escavaram debaixo da pele, para colocar os ovos. A comichão é tão intensa que impede de dormir, e piora com o banho ou à noite. Se a criança se coçar muito, podem surgir lesões de coceira e infeção. Os sintomas e sinais podem demorar um mês a aparecer, se for o primeiro contacto com o parasita, ou apenas dois dias, se já tiver havido infestação anterior. Num caso suspeito, há que consultar o médico-assistente ou um dermatologista. Este poderá examinar uma amostra de pele ao microscópio, encontrando as larvas ou os ovos. No total, a infestação não ultrapassa geralmente as dez larvas. O tratamento tem dois objetivos: diminuir a comichão e matar o parasita (através da aplicação de uma loção ou creme especial). É essencial seguir à risca as indicações do médico. Embora não seja claro se a sarna se transmite pelos lençóis, será melhor lavar a roupa num programa quente, bem como os bonecos de peluche. Se houver algum que não possa ser lavado, deverá ser guardado num saco de plástico fechado, durante uma semana. O infantário ou jardim-de-infância deverá ser avisado. Ler Mais...

O género

muita confusão entre sexo e género, sexualidade, orientação sexual, meninos e meninas, pilinhas e pipis, e – principalmente muitos mitos, tabus e receios. O que é natural, não apenas pela dinâmica social que, quase sempre, não acompanha com a mesma velocidade os conhecimentos científicos, mas também porque as questões da sexualidade pertencem ao foro mais íntimo do ser humano. E abertura e disponibilidade para pensar e conversar sobre certos assuntos não deverá ser confundida com ausência de limites e promiscuidade nas esferas privadas das várias pessoas, sejam crianças ou adultos. As experiências de «total cumplicidade» entre pais e filhos demonstraram conduzir a maus resultados. Há partes do corpo que são mais «nossas» do que outras, e há comporta- mentos que podem ser sentidos como traumáticos, mesmo pelas crianças pequeninas. O desafio está em informar e lidar com o corpo e com a sexualidade e seus vários componentes de uma forma equilibrada, não invasiva e com um profundo respeito pelos sentimentos e pela intimidade. Ler Mais...

E o medrar?

Por volta do fim do primeiro mês aparecem na cara do bebé umas borbulhas a que as pessoas costumam chamar «o medranço». Medrar significa crescer. E era um sinal de boa sorte um sinal de que o bebé tinha ultrapassado a fase de maior risco de doença grave ou morte. A chegada destas borbulhas era um bom sinal: «Medrou!» Crê-se que são reacções naturais da pele que, depois de estar envolvida no líquido amniótico, quentinho e sem alergéneos, de repente começa a ser bombardeada com todo o tipo de agressões térmicas, químicas, físicas, etc. Nunca pensamos que a pele é um órgão como outro qualquer e que precisa de proteção. Talvez por isso a agridamos tanto, todos os dias... Ler Mais...

Alergias

Com a floração e a polinização das árvores e das plantas, o ar enche-se de pequenos grânulos de pólenes e de outros agentes que podem aumentar a ocorrência de alergias. O vento, que em certas zonas do país é bastante intenso ao fim da tarde, ajuda a que esses pólenes circulem e entrem nas nossas narinas. Os pais de crianças alérgicas bem sabem o que isto é. Espirros, olhos chorosos, nariz tapado ou a escorrer água, tosse seca, impressão na garganta...enfim, muita coisa desagradável que pode incluir um ataque de asma ou borbulhas na pele. Talvez seja uma boa altura de fazer uma visita ao médico-assistente para ver se está tudo bem e se a criança eventualmente necessita de algum tratamento preventivo. Ler Mais...

Rubéola, Quais os sintomas e o tratamento a seguir?

A rubéola pode ou não dar febre, e dá uma borbulhagem pelo corpo todo, geralmente sem comichão, e com aumento dos gânglios do pescoço, cabeça (zona occipital) e virilhas. O estado geral raramente é afectado e o tratamento é apenas sintomático. Convém, evidentemente, manter o bebé afastado de quem esteja ou possa estar grávida, a manos que essa pessoa saiba de certeza que está imunizada para a rubéola. Ler Mais...
Borbulhas pequeninas mas com muita comichao no corpo | Para Pais.