Resultados para: "borbulhas no penis do bebe"

Você está a ver bebé , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa borbulhas no penis do bebe. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

A pilinha

Variações duvidosas do tamanho do pénis O tamanho do pénis não está relacionado com o desempenho sexual ou com a capacidade reprodutiva. Em cada mil rapazes, pode surgir uma situação designada por micropénis, ou seja, um pénis realmente pequeno em termos absolutos - em Portugal nascerão cerca de cem bebés por ano com esta situação. As causas podem ser muitas, passando até pela mais completa normalidade. Mais raramente, o micropénis pode estar associado a uma doença genética ou a deficiências endócrinas que afetam a testosterona (situações muito raras e com outros sintomas). No grupo etário que é o alvo deste livro, é bom evitar rotulações e criar questões onde não as deve haver. Ler Mais...

E o medrar?

Por volta do fim do primeiro mês aparecem na cara do bebé umas borbulhas a que as pessoas costumam chamar «o medranço». Medrar significa crescer. E era um sinal de boa sorte um sinal de que o bebé tinha ultrapassado a fase de maior risco de doença grave ou morte. A chegada destas borbulhas era um bom sinal: «Medrou!» Crê-se que são reacções naturais da pele que, depois de estar envolvida no líquido amniótico, quentinho e sem alergéneos, de repente começa a ser bombardeada com todo o tipo de agressões térmicas, químicas, físicas, etc. Nunca pensamos que a pele é um órgão como outro qualquer e que precisa de proteção. Talvez por isso a agridamos tanto, todos os dias... Ler Mais...

Circuncisão

Há vários argumentos para se fazer a circuncisão - médicos, culturais e religiosos (como no judaísmo, ao oitavo dia depois do nascimento, ou no islamismo, mais perto dos 5 anos). Um aspeto fundamental é que, se se fizer, deverá sê-lo num meio hospitalar, com todos os cuidados de assepsia, porque o maior risco são as infeções. Depois do ano de idade, a circuncisão pode justificar-se, nos casos em que o aperto não evolui passados os 3,4 anos de idade, ou em que ocorrem infeções frequentes ou dificuldade em urinar. Mesmo quando se usam anestesias, são métodos muito rápidos e que não têm nada a ver com as anestesias das grandes operações cirúrgicas. Depois da circuncisão a ponta do pénis pode ficar amarelada, durante uns dias. O importante é combater a infeção e seguir as instruções que o médico que operou recomendar. Geralmente, após sete a dez dias a cicatrização é completa. Os problemas que podem surgir da circuncisão são vários, e se aparecerem deverão contatar o médico: dificuldade em urinar, hemorragia persistente, infeção no pénis que aumenta em três ou cinco dias. Ler Mais...

O sexo na gravidez pode magoar o meu bebé?

É normal fazer sexo durante as gravidezes normais. Se correr um risco elevado, será aconselhada a evitar o sexo (se tiver tido hemorragias frequentes ou houver o perigo de um trabalho de parto pré-termo) mas, em geral, o sexo é bom durante toda a gravidez. O seu bebé está protegido pelo útero, pelo líquido amniótico, camadas de tecido muscular e pela pélvis, e não poderá sentir o pénis do seu companheiro - portanto não há razão para os pais ficarem com escrúpulos! Ler Mais...

Pilinha….

O que fazer à pilinha? Puxa-se? Não se puxa? Parece muito pequenina, quer dizer, eu não sou de intrigas, mas a do primo é muito maior. E não é por nada, mas enfim, já estou a pensar nos meus netos... (raras vezes as mães, sobretudo elas, se queixam que a pilinha é grande). Deve-se fazer a circuncisão? Sim ou não? Tanta questão, tanta pergunta! Vamos tentar dar algumas respostas... As pilinhas (que é como quem diz, o pénis) dos bebés têm as formas e tamanhos mais variados, tal e qual acontece com os adultos e com a espécie humana. Não irei aqui discorrer sobre a relação entre tamanhos, formas e performances, mas posso desde já assegurar aos pais que estão preocupados porque, efetivamente, a pilinha do filho é menor do que a do vizinho (ou a do filho do vizinho...), que não há qualquer relação entre coisas como tamanho do pénis, prazer sexual do próprio e dos outros, sexualidade, capacidade de procriação, etc. A pilinha é, para os pais, uma fonte de problemas. E não deverá ser. Trata-se de um órgão como qualquer outro, e deve ser sujeito às mesmas regras: não-agressão, manipulação cuidadosa, deixar evoluir com a idade, higiene... creio que está tudo dito... Ler Mais...

Circuncisão

Quanto à circuncisão, prática com mais de 15 000 anos (e da qual nem o rei Luís XVI escapou, quatro anos após o seu casamento com a rainha Maria Antonieta) há uma razão para a fazer que tem a ver com questões e hábitos religiosos. E, nesse caso, a fazer deverá ser em meio hospitalar, com todos os cuidados de assepsia, porque o maior risco são as infeções. Nos casos em que os pais desejam fazer a circuncisão sem ser por motivos tradicionais ou religiosos, o que se pode dizer, atualmente, é que apesar de serem referidas algumas vantagens medicas, ainda não são suficientes para existirem recomendações taxativas nesse sentido. Se for feita sem anestesia (local ou geral) a circuncisão é dolorosa, mas os cirurgiões usam técnicas antiálgicas que fazem com que a questão da dor seja um problema resolvido. Mesmo quando se usam anestesias, são métodos muito rápidos e que não têm nada a ver com as anestesias das grandes operações cirúrgicas. Depois da circuncisão a ponta do pénis pode ficar amarelada, durante uns dias. O importante é combater a infeção e seguir as instruções que o médico que operou recomendar. Geralmente, após sete a dez dias a cicatrização é completa. Os problemas que podem surgir depois Ida circuncisão são vários, e se aparecerem deverão contactar o médico: dificuldade em urinar, hemorragia persistente, infeção no pénis que aumenta em três a cinco dias. De qualquer forma, há variações culturais que vale a pena referir-nos EUA a circuncisão continua a ser uma prática vigente, em muitos Estados, ao passo que na Europa se opta por uma atitude expectante 6 a realização de circuncisão apenas por motivos terapêuticos. Ler Mais...
Borbulhas no penis do bebe | Para Pais.