Resultados para: "borbulhas no corpo de criancas"

Você está a ver grávida , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa borbulhas no corpo de criancas. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesaria inflamada, cesariana inflamada, colo do utero dilatado fotos, bucentinha infantil.

E o medrar?

Por volta do fim do primeiro mês aparecem na cara do bebé umas borbulhas a que as pessoas costumam chamar «o medranço». Medrar significa crescer. E era um sinal de boa sorte um sinal de que o bebé tinha ultrapassado a fase de maior risco de doença grave ou morte. A chegada destas borbulhas era um bom sinal: «Medrou!» Crê-se que são reacções naturais da pele que, depois de estar envolvida no líquido amniótico, quentinho e sem alergéneos, de repente começa a ser bombardeada com todo o tipo de agressões térmicas, químicas, físicas, etc. Nunca pensamos que a pele é um órgão como outro qualquer e que precisa de proteção. Talvez por isso a agridamos tanto, todos os dias... Ler Mais...

Alergias

Com a floração e a polinização das árvores e das plantas, o ar enche-se de pequenos grânulos de pólenes e de outros agentes que podem aumentar a ocorrência de alergias. O vento, que em certas zonas do país é bastante intenso ao fim da tarde, ajuda a que esses pólenes circulem e entrem nas nossas narinas. Os pais de crianças alérgicas bem sabem o que isto é. Espirros, olhos chorosos, nariz tapado ou a escorrer água, tosse seca, impressão na garganta...enfim, muita coisa desagradável que pode incluir um ataque de asma ou borbulhas na pele. Talvez seja uma boa altura de fazer uma visita ao médico-assistente para ver se está tudo bem e se a criança eventualmente necessita de algum tratamento preventivo. Ler Mais...

Sarna

A sarna é uma irritação cutânea, causada pela infestação da larva de uma parasita que se introduz debaixo da camada mais superficial da pele. As borbulhas que aparecem na pele traduzem a reação alérgica aos ovos e fezes dos parasitas. O nome «escabiose», que designa a sarna, vem de uma palavra latina que significa «coçar» - este é o sintoma principal da sarna. A transmissão da sarna faz-se através do contacto pele com pele, com uma pessoa infetada, e o parasita é muito contagioso. Apesar de estar associada a «porcaria», a verdade é que qualquer criança pode apanhar sarna. A transmissão da sarna faz-se através do contacto pele com pele, com uma pessoa infetada, e o parasita é muito contagioso. Apesar de estar associada a «porcaria», a verdade é que qualquer criança pode apanhar sarna. Os sintomas e sinais são comichão muito intensa e aparecimento na pele de uns altos, pequenos, avermelhados, espalhados pelo, corpo mas mais vulgares entre os dedos, nos punhos, parte externa do cotovelo, axilas, parte de baixo da barriga e região genital. É raro o envolvimento da cara. Além das borbulhas, surgem também umas linhas vermelhas, finas, que correspondem aos túneis que as larvas fêmeas escavaram debaixo da pele, para colocar os ovos. A comichão é tão intensa que impede de dormir, e piora com o banho ou à noite. Se a criança se coçar muito, podem surgir lesões de coceira e infeção. Os sintomas e sinais podem demorar um mês a aparecer, se for o primeiro contacto com o parasita, ou apenas dois dias, se já tiver havido infestação anterior. Num caso suspeito, há que consultar o médico-assistente ou um dermatologista. Este poderá examinar uma amostra de pele ao microscópio, encontrando as larvas ou os ovos. No total, a infestação não ultrapassa geralmente as dez larvas. O tratamento tem dois objetivos: diminuir a comichão e matar o parasita (através da aplicação de uma loção ou creme especial). É essencial seguir à risca as indicações do médico. Embora não seja claro se a sarna se transmite pelos lençóis, será melhor lavar a roupa num programa quente, bem como os bonecos de peluche. Se houver algum que não possa ser lavado, deverá ser guardado num saco de plástico fechado, durante uma semana. O infantário ou jardim-de-infância deverá ser avisado. Ler Mais...

Sintomas e sinais de alarme

Em primeiro lugar, há que saber quais os sinais e sintomas que devem levar a criança IMEDIATAMENTE ao médico: - convulsões - cianose (a criança ficar arroxeada) - dificuldade a respirar (vêem-se as costelas a ir para dentro, e as «asas» do nariz a abrir. A criança tem «fome de ar», piora ou faz muito barulho a respirar) - choro prolongado, grito (diferente do choro forte) ou gemido - sonolência demasiada sem razão aparente - prostração -não responde a estímulos como sorrir -recusa repetida de mamar (em crianças pequenas) -hipotonia (moleza exagerada, sem força no corpo - segurando-se pela barriga, costas para cima, parece um «boneco de trapos») -dores de cabeça que interrompem as brincadeiras ou que acordam durante a noite - febre alta (superior a 40°C rectal ou 39,5°C axilar) há mais de 3 dias completos; -sinais de desidratação olhos encovados, fontanela deprimida, pele com perda de elasticidade (especialmente na barriga), sede intensa, boca seca, urinar pouco (menos número de fraldas molhadas do que o costume). Se não houver qualquer destes sintomas mas existir a combinação de dois ou mais dos sinais e sintomas que se listam seguidamente, então a criança deverá ser levada ao médico dentro das 24 HORAS seguintes: - sibilância a respirar (pieira) - tosse muito incomodativa - irritabilidade - vómitos - diarreia intensa - lesões cutâneas generalizadas (exantemas, borbulhas, babas) - febre mantida acima de 40° rectal ou 39,5° axilar Em caso de dúvida, é preferível a criança ser observada de imediato por um médico. Ler Mais...

Varicela

A varicela é uma doença infeciosa causada por um vírus da família dos vírus herpes – o vírus da varicella-zoster (diferente do herpes simplex). As doenças causadas por este vírus são a varicela e a zona (ocular ou dorsal). A varicela é uma doença altamente contagiosa, muito frequente nas idades infantis. Geralmente tem uma evolução benigna, mas pode causar algumas complicações, sendo particularmente grave e mesmo fatal em crianças com imunodeficiências, leucemias ou outras formas de cancro. Trata-se, aliás, da doença exantemática evitável mais frequente, sendo causa de muitos internamentos, além do enorme absentismo que provoca. A zona, doença que pode surgir mais tarde, com dores violentas, borbulhas e quebra do estado geral, é uma reinfeção localizada deste vírus, o qual fica latente durante muitos anos, nas terminações nervosas do organismo, por vezes para sempre. Ler Mais...

A Natação e bebés

Nadar é tão bom... A natação é a capacidade de se deslocar na água, com economia de esforço, o que implica relaxação, por um lado, e domínio da respiração, pelo outro, associado a uma técnica correta de movimentos dos braços e das pernas e a uma optimização do rendimento dos diversos órgãos e sistemas. A natação, visto ser feita num meio aquático, permite também o «regresso» a um ambiente que, em muita coisa, faz relembrar o útero materno. Psicologicamente, para a larga maioria das crianças, é uma boa proposta, como forma de combate ao stresse do dia-a-dia. Por outro lado, a natação ajuda à reflexão, indispensável no processo de tomada de decisões, a organizar o corpo de uma forma integral e harmónica (estando, por exemplo, fortemente recomendada nas crianças com dislexia ou perturbações da gestão do corpo) e a coordenar os movimentos dos vários sectores do corpo. Nadar é bom e é útil, embora não se devam fazer demasiados sacrifícios em termos de tempo, pressas ou ir contra a vontade da criança (quando, por exemplo, tem medo da água). Mas quem experimenta, mesmo não estando muito convencido, fica rapidamente agradado os pais passam uns bons momentos, variam um pouco o seu dia-a-dia e até notam, frequentemente, que as crianças comem melhor e dormem mais repousadamente. Ler Mais...
Borbulhas no corpo de criancas | Para Pais.