Resultados para: "borbulhas brancas no rabinho do bebe"

Você está a ver grávida , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa borbulhas brancas no rabinho do bebe. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

E o medrar?

Por volta do fim do primeiro mês aparecem na cara do bebé umas borbulhas a que as pessoas costumam chamar «o medranço». Medrar significa crescer. E era um sinal de boa sorte um sinal de que o bebé tinha ultrapassado a fase de maior risco de doença grave ou morte. A chegada destas borbulhas era um bom sinal: «Medrou!» Crê-se que são reacções naturais da pele que, depois de estar envolvida no líquido amniótico, quentinho e sem alergéneos, de repente começa a ser bombardeada com todo o tipo de agressões térmicas, químicas, físicas, etc. Nunca pensamos que a pele é um órgão como outro qualquer e que precisa de proteção. Talvez por isso a agridamos tanto, todos os dias... Ler Mais...

A cara do meu bebé está cheia de manchas. Irão desaparecer?

Os bebés recém-nascidos têm uma pele muito sensível. Durante a gravidez estiveram protegidos num ambiente seguro e depois do parto a pele deles precisa de se adaptar ao mundo exterior. Essa é a razão porque podem surgir erupções e manchas. A erupção mais comum nos recém-nascidos é o eritema tóxico neonatal, o qual ocorre em cerca de 50% dos bebés recém-nascidos e é visível 1- 5 dias depois do parto. Este consiste em pequenas manchas vermelhas que aparecem e desaparecem em toda a pele exceto nas palmas das mãos e nas solas dos pés. Não é perigoso e não é sinal de infeção. Não se pega e em geral desaparece passadas duas semanas, sem qualquer tratamento. O milium é outra alteração da pele que ocorre em cerca de 40 por cento dos bebés recém-nascidos. São borbulhas brancas do tamanho de uma cabeça de alfinete, que em geral aparecem no nariz e nas bochechas, mas também podem aparecer noutras partes da cara. São poros bloqueados que contêm sebo (uma substância oleosa produzida pela pele) e, mais uma vez, desaparecem sem tratamento. Ler Mais...

A carne vermelha alimenta mais que a branca?

A diferença entre as carnes e vísceras vermelhas, em relação às brancas, é o seu maior conteúdo de ferro. Todas as carnes têm quantidades variáveis, mas sempre importantes, deste mineral. Ainda por cima, o ferro dos produtos animais é melhor absorvido e utilizado do que o ferro de origem vegetal. Em relação às proteínas, vitaminas e minerais, não existem grandes diferenças entre a carne vermelha e a carne branca. 0 seu conteúdo em gordura saturada e colesterol é muito semelhante. A principal diferença no valor nutritivo destes alimentos refere-se, pois, ao conteúdo em ferro, pelo que não existe justificação para afirmar que as carnes vermelhas são melhores do que as brancas. O fundamental é que sejam carnes de confiança, no que toca à higiene, doenças, produtos adicionados nas rações ou administrados aos animais. Ler Mais...

Como deveremos lidar com o eritema das fraldas?

O eritema das fraldas é doloroso para o bebé, mas também preocupante para os pais, que podem pensar que o poderiam ter evitado. Há várias razões para o eritema das fraldas, incluindo se a urina ou as fezes do bebé forem concentradas, o que as torna irritantes para a pele, se não for utilizado um creme barreira, ou se o bebé tiver uma infeção de fungos que prejudicará o eritema. Mudar a fralda com demasiada frequência também pode por vezes ser prejudicial pois o bebé pode ser sensível aos toalhetes que estiverem a ser utilizados. A melhor forma de lidar com o eritema das fraldas é arejar o rabinho o mais possível. Depois de lavar bem as mãos, limpe o rabinho do seu bebé com algodão e água quente da torneira e/ou um creme emoliente, que lubrifica a pele evitando que se tome demasiado seca. Evite os sabonetes e os toalhetes. Depois deixe o seu bebé sem fralda numa proteção absorvente ou numa toalha, durante uns momentos. Quando lhe mudar a fralda, aplique uma camada fina de creme emoliente ou barreira, para que proteja a pele mas não evite que a fralda absorva a urina. As pomadas ou cremes próprios incluem o óxido de zinco ou vaselina. Outra pomada, chamada pomada de metano, contém dióxido de titânio, que parece ser eficaz a cicatrizar o eritema das fraldas, embora tenha um cheiro estranho e possa manchar os tecidos. Por vezes, um eritema de fraldas moderado ou grave pode infetar. Nesse caso, deverá ser necessário um tratamento com antibióticos. Para reduzir a inflamação, pode ser indicado um creme corticosteroide para ser aplicado uma vez por dia, para reduzir a inflamação e para facilitar a cicatrização. Poderá ainda ser indicado um creme anti fungos pois muitas irritações moderadas ou graves são provocadas pela bactéria Cândida albicans. Se o eritema persistir passados 7-10 dias, o médico poderá receitar um xarope antifúngico para tratar os intestinos da infeção de fungos. Se isso acontecer, também deverá pôr um creme antifúngico nos seus mamilos, se estiver a amamentar. Embora isso seja invulgar, se o eritema continuar a não dar sinais de cicatrizar, o seu médico poderá enviar o seu bebé a um dermatologista. Ler Mais...

Alergias

Com a floração e a polinização das árvores e das plantas, o ar enche-se de pequenos grânulos de pólenes e de outros agentes que podem aumentar a ocorrência de alergias. O vento, que em certas zonas do país é bastante intenso ao fim da tarde, ajuda a que esses pólenes circulem e entrem nas nossas narinas. Os pais de crianças alérgicas bem sabem o que isto é. Espirros, olhos chorosos, nariz tapado ou a escorrer água, tosse seca, impressão na garganta...enfim, muita coisa desagradável que pode incluir um ataque de asma ou borbulhas na pele. Talvez seja uma boa altura de fazer uma visita ao médico-assistente para ver se está tudo bem e se a criança eventualmente necessita de algum tratamento preventivo. Ler Mais...

Dar um gabinete…

Nestes dois casos, a solução foi idêntica, mas a origem dos casos distinta. O João queria dar largas à sua imaginação e criatividade, entusiasmado com um brinquedo novo, ainda por cima cheio de cores. Para que é que servem canetas de 48 cores se não para pintar? E há tela mais apetecível que quatro paredes brancas? No segundo caso passava-se o contrário. A Emília não tinha alternativa aos DVD's. Sem nada de novo para fazer, qual a escolha? É precisamente disto que se trata: alternativas. Não se pode exigir de uma criança uma mudança de comportamento sem lhe propor algo que seja suficientemente interessante. Outras razões, como as paredes da sala terem de estar brancas (para uma criança será muito mais engraçado vê-las às cores) ou ver-se muitos DVD's fazer mal aos olhos, não são, na óptica de crianças desta idade, suficientemente apelativas e sólidas. Ninguém, seja com que idade for, muda um comportamento se não tiver uma alternativa, e não entender que o que lhe é proposto é melhor, a curto ou a longo prazo, para si ou para os outros. A vontade do João em pintar teve de ser organizada e balizada. A dedicação da Emília a uma actividade pôde ser canalizada para algo mais construtivo e imaginativo. Por outro lado, ter o seu cantinho de trabalho, no espaço comum ou dos adultos, também é estimulante, não apenas pela companhia que os pais fazem (estão presentes, tiram dúvidas, pode-se mostrar o que se fez), mas por as crianças sentirem que acederam ao território dos «mais velhos». Um jogo para os pais Cada um agarra numa folha de papel e numa caneta. E têm cinco minutos para escrever dez (vá lá, pode ser cinco) brincadeiras/jogos de que os vossos filhos gostam mais, e outros tantos que detestam. No final, troquem as folhas e leiam. Espantem-se. E troquem impressões, não apenas para saber porque é que o outro escolheu determinadas coisas, mas para combinarem os próximos passos a dar. Ler Mais...
Borbulhas brancas no rabinho do bebe | Para Pais.