Resultados para: "bebe meses lingua fora"

Você está a ver criança , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa bebe meses lingua fora. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, ver parto normal ver tudo, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Alguns problemas com os primeiros alimentos

O reflexo de extrusão Chama-se assim ao ato reflexo do bebé que consiste em expulsar para fora da boca os alimentos que sejam colocados na parte anterior da língua. O bebé tem que aprender a «enrolar» a comida para trás e muitas vezes os pais esquecem-se deste pormenor e interpretam o reflexo como a criança nào querendo comer (cuspir). Este reflexo mantém-se até aos 4-6 meses, o que explica porque é que algumas crianças têm mais dificuldade em começar a comer à colher. Este reflexo é muito importante na prevenção de acidentes - o bebé pequeno rejeita os pequenos objetos que a sua própria mão possa pegar e colocar na boca. Engasgamento Embora o bebé consiga engolir líquidos desde o nascimento, a maioria das vezes, antes dos 4 meses, engasga-se com alimentos mais consistentes. Digestão Antes dos 4-6 meses há alguma dificuldade do estômago e do intestino em digerir muitos dos alimentos sólidos. Quando se introduzem cedo demais (e essa precocidade tem a ver com cada bebé) podem aparecer vómitos ou diarreia, sinais de que o aparelho digestivo está a renegar o que foi introduzido. Controlo da cabeça Para um bebé começar a comer à colher tem que ter um bom controlo dos músculos da cabeça, o que geralmente surge cerca dos 3-4 meses de idade. Não tem sentido começar a alimentar um bebé que não segura bem a cabeça e que, portanto, não consegue estabelecer um bom plano visual com a colher e os alimentos. Alergias - a permeabilidade do intestino O intestino dos bebés é, nos primeiros meses de vida, altamente permeável às chamadas macromoléculas, responsáveis pelo desencadear de alergias. É como se houvesse uns «buracos» que ainda não estivessem tapados, por onde estas «grandes moléculas» entrariam no intestino, e daí para a circulação, ativando o sistema imunitário. O colostro, de que já falámos, atua como «penso» sobre estes «buracos», mas é a partir dos 4-6 meses que o intestino já tem a sua parede bem formada e a tolerância aos novos alimentos e a impermeabilização às macromoléculas começa a existir. Mastigar A mastigação só começa a ser controlada por volta dos 6-8 meses, e a coordenação mão-boca-mastigar só a partir dos 9 meses. A tentativa de comer sozinho, com todos os atos já coordenados aparece, em média, por volta do ano de idade. Ler Mais...

Fará mal ao meu bebé de dois meses se o deixarmos com os avós durante o fim-de-semana?

Não, não fará mal ao seu bebé deixá-lo por uns dias com pessoas que o amam. Se estiver a alimentá-lo a biberão isso não terá qualquer problema, mas se estiver a amamentar poderá ser mais difícil. Primeiro, terá de ter a certeza de que o seu bebé gosta de tomar o leite pelo biberão, o que pode levar algum tempo se ele até agora só foi amamentado. Terá então de decidir se, enquanto estiver fora, ele irá tomar leite extraído ou leite de farmácia. Se tomar leite de farmácia, terá de o habituar antes de ir, e se continuar com o leite materno, terá de começar a extraí-lo com bastante antecedência e congelar algumas quantidades para que possa deixar leite com os avós. Além disso, se quiser continuar a amamentar, terá de levar consigo uma bomba de extração, material de esterilização e frascos para guardar o leite, para manter o seu fornecimento enquanto estiver fora. Se isto parecer demasiado complicado, pode levar o bebé consigo no fim-de-semana ou esperar até ele ser um pouco mais velho, e talvez já não estar a ser amamentado, antes de ir para fora sem ele. Ler Mais...

Como podem os pais suspeitar de uma baixa de audição?

• No primeiro mês o bebé «assusta-se» com um barulho repentino, como o bater das palmas ou uma porta a fechar-se com estrondo? (deverá pestanejar ou abrir os olhos) • Cerca de 1 mês de idade, o bebé presta atenção a barulhos prolongados, como o som de um aspirador? (quando o som começa o bebé fica parado a ouvir) • Cerca dos 3-4 meses de idade, o bebé acalma-se ou ri quando ouve o som da sua voz, mesmo que não os consiga ver? (pode voltar a cabeça ou os olhos para vós, se lhe estiverem a falar por detrás dele) • Cerca dos 6-7 meses, o vosso filho volta-se imediatamente quando vos ouve entrar, ou presta atenção a pequenos barulhos feitos de ambos os lados, desde que não esteja demasiadamente distraído com outras coisas? • Cerca dos 9 meses, o vosso filho ouve com atenção os sons do dia-a-dia e procura a fonte de sons muito baixos que estejam fora do seu campo de visão? • Também pelos 9 meses, o vosso bebé revela prazer em pairar ou gritar e ouve-se a ele próprio? • Cerca dos 12 meses, o vosso filho responde, de alguma forma, ao chamamento pelo nome e a palavras familiares (ou quando lhe diz «não» ou «adeus», mesmo que não lhe faça nenhum gesto sugestivo)? E ainda • a criança emite um número limitado de sons; • o seu timbre de choro é muito agudo; • a sua voz é «engraçada», apalhaçada; • nunca se volta para os sons. Sempre que os pais ou educadores suspeitem que o bebé ouve mal, deve-se avisar o médico assistente do facto, para eventualmente proceder a exames que façam o diagnóstico. Ler Mais...

À que distância pode ver o meu bebé de duas semanas?

Um recém-nascido tem uma visão ao perto e só consegue ver manchas à distância. Uma visão 20/20 é considerada perfeita, e um recém-nascido tem 20/400. Isso significa que o seu bebé pode focar a sua cara na posição de mamar, à distância de um braço (do ombro ao cotovelo) mas não consegue ver muito para além disso. A visão do bebé desenvolve-se com rapidez. Cerca das duas semanas, ele prestará mais atenção à sua cara e um movimento súbito pode atrair o seu olhar. Pelos três meses, ele pode reconhecer o contorno do seu rosto quando entrar numa sala. Os rostos humanos são uma das coisas favoritas dos bebés, em especial os dos pais ou os seus próprios. Colocar um espelho ao nível dos olhos do seu bebé pode ser um ótimo brinquedo. Com o desenvolver da visão dele, você pode atrair o seu olhar para fora de uma janela ou para um quadro no outro lado da sala. Cerca dos seis aos oito meses, ele verá o mundo quase tão bem como os adultos. Ler Mais...

Assim que nasce, o bebé é capaz de ver

As capacidades sensoriais do bebé têm sido alvo de crescente interesse. No que respeita à visão, por exemplo, sabe-se que praticamente todos os bebés são capazes de seguir com os olhos objetos de cor viva. Apesar de poder haver ainda uma certa dessincronização dos movimentos oculares, a criança é capaz, desde os primeiros dias de vida, de encontrar o objeto que se desloca e, inclusivamente, de movimentar a cabeça para melhor seguir o objeto. Esta actividade exige a atenção completa do bebé e implica a existência de mecanismos de controlo complexos. Demonstrou-se, de igual modo, que os bebés fixavam mais longamente um alvo, desde os primeiros dias de vida, desde que fosse desenhado o esboço de um rosto humano ou círculos concêntricos de uma cor única prova evidente de que conseguem distinguir uma superfície estruturada de uma não-estruturada. Foi, inclusivamente, sugerido que os bebés, a avaliar pelo tempo em que se mantêm a fixar a imagem, terão um certo prazer neste exercício. O que poderá justificar o que apelidamos de «desinteresse» do bebé pelo que vê ao longe, tem a ver com o facto de o bebé não ter, quando nasce, memórias com as quais possa «acertar» e «comparar» o que está a ver. Assim sendo, o significado da maioria das coisas é, ainda, incerto e desconhecido. Por outro lado, a discriminação dos pormenores de um objecto ou de uma cena exige uma grande atenção e uma observação demorada e analítica, o que é ainda difícil para um bebé pequeno, que se cansa facilmente com os estímulos a que ainda tem que se habituar. Sabe-se, de igual modo, que um bebé consegue ver nítido a uma distância de um palmo (cerca de 20 cm) que é, afinal, nem mais nem menos do que a distância natural entre a face da mãe e a sua, quando está ao colo ou a mamar. A natureza realmente não se engana. A evolução da visão vai-se fazendo gradualmente, e quer o tempo que o bebé aguenta a olhar para as coisas, quer a atenção que lhes dedica e o significado que o seu cérebro já lhes consegue atribuir fazem com que, a partir de cerca dos quatro meses, a capacidade de ver com nitidez seja já praticamente total. Desta forma, é indiscutivelmente importante investir na interacção precoce entre pais e filhos, e no jogo sensorial entre ambos (sem cair, obviamente, na estimulação exagerada ou na «exigência» de performances). Um recém-nascido interessa-se, em primeiro lugar, pelos contornos e pelas fronteiras entre as cores, e o seu gosto em olhar formas com vários ângulos atesta a vontade de apreender o máximo de informa- ções. Gosta das cores contrastadas, dos objetos de médio tamanho em que a luz se reflecte e, de preferência, de forma ovoide. Por outro lado, prefere a face humana à sua representação em desenhos. Durante o primeiro mês de vida, a criança sabe distinguir o rosto da mãe e do pai do das outras pessoas, e reage de forma diferente às diversas expressões que a mãe faz. Se ela sorrir, a criança fica calma ou até sorri. Se a mãe ficar impassível ou fizer uma cara zangada, a criança fica, primeiro, parada à espera; depois, faz uma expressão triste e chora. A capacidade de imitação é bastante grande: se os pais deitarem a língua de fora, demoradamente, o recém-nascido vai tentar fazê-lo também, abrindo a boca, fazendo movimentos com a língua e conseguindo, muitas vezes, deitá-la de fora também. Fá-lo-á mais rápida e eficazmente se for sendo aplaudido e elogiado pelos seus progressos. Até cerca dos quatro meses, os bebés vêm a preto e branco, em tons de cinzento. Depois ganharão progressivamente os elementos (cones) que lhe permitirão conferir, segundo as três tonalidades principais (azul, verde e encarnado), a imensa paleta de cores dos objetos. Ler Mais...
Bebe meses lingua fora | Para Pais.