Resultados para: "bebe gerado entre a costela"

Você está a ver criança , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa bebe gerado entre a costela. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Devo ter cuidado ao utilizar produtos na pele do meu bebé?

Sim, tem de ter cautela. Como a pele de um bebé é muito sensível, pode reagir a qualquer químico que entre em contacto com ela, incluindo alguns produtos de bebé. Pode optar por não usar nada senão água pura até o bebé ter pelo menos 1 mês de idade e continuar a ter cuidado com os produtos que usar, nos meses seguintes. Pode utilizar óleos para massajar o seu bebé. Óleos vegetais puros ou azeite é o melhor; evite aromaterapia ou óleos minerais, que podem ser prejudiciais para a pele do bebé e óleos à base de frutos secos, pois há uma possibilidade de ligação entre o seu uso e o desenvolvimento de alergias aos frutos secos. Ler Mais...

Pele do bebé

Sermos altos ou baixos poderá parecer-nos uma questão de acaso (e, tantas vezes, considerado por muitos como um acaso injusto). Mas, a dizer a verdade, a estatura* de uma pessoa depende essencialmente de três fatores: • A «heraa» genética recebida dos pais. O ser humano, na altura da sua concepção, é «programado» para uma determinada estatura. Essa estatura resulta muitas vezes da própria tendência da família, e se essa informação genética foi feita, por exemplo, no sentido de a pessoa ser baixa, não será possível fazer dela um «gigante», por muito que se queira. • Os meses passados no útero materno. O ambiente pré-natal pode favorecer o crescimento ou, pelo contrário, atrasá-lo e fazer com que a criaa naa com um comprimento pequeno. Neste último caso, a evolução dependerá das causas, do facto de haver ou não uma doença grave, do grau de compromisso, etc. De qualquer forma, mesmo que a criaa tenha sido «programada- para ser grande, se os fatores intra-uterinos forem muito adversos, dificilmente ela poderá atingir a totalidade do seu potencial. • O ambiente após o nascimento, entendendo a palavra ambiente no seu sentido mais extenso. Os fatores pós natais têm uma importância enorme e determinam se a pessoa atinge ou não a estatura para a qual foi -programada». Entre esses fatores destacam-se. como fatores positivos: - nutrição adequada em quantidade e qualidade; - prática regular de exercício físico; - ausência de doenças, especialmente doenças crónicas ou infecciosas prolongadas; - ambiente não excessivamente poluído; - estabilidade afetiva e psicológica; - bem-estar. A hormona de crescimento e segregada na hipófise e tem como papel principal estimular o crescimento, não apenas ósseo mas também muscular e do metabolismo das gorduras, proteínas e hidratos de carbono, através de um fator de crescimento gerado no fígado. Esta hormona é controlada por um complexo sistema de feedback, em que o corpo se autorregula. Pode haver situações em que o mecanismo está desregulado, gerando uma secreção diminuída ou aumentada da hormona, com as consequências que daí advêm. Muitas vezes os pais pensam que os filhos são baixos e que se se desse esta hormona o problema estava resolvido. Não é bem assim. As situações em que se poderá justificar a administração desta hormona são raras e devem ser sempre definidas numa consulta especializada hospitalar. Para além disso, é um tratamento muito caro e muito cruento, dado que a criaa tem que receber injecções com uma grande frequência, durante um longo período de tempo. E o resultado final em crescimento não ultrapassa alguns centímetros. Ler Mais...

Os meus cuidados alteram-se se eu fizer o parto em casa?

Assim como dar à luz no hospital, numa sala de partos, também pode ter a opção de fazer o parto em casa. Quando uma gravidez é normal, as pesquisas não encontraram qualquer diferença de seguraa entre ter o bebé em casa ou no hospital. Se quiser ter o bebé em casa, os seus cuidados pré-natais serão providenciados por uma parteira contratada por si. Logo que entre em trabalho de parto, a sua parteira ficará consigo até o bebé nascer e você deverá visitá-la com regularidade após o parto para verificar se está tudo bem. Convém falar com o seu médico antes para ser aconselhada. Ler Mais...

O meu bebé pode ver luzes brilhantes? Estou com 32 semanas de gravidez.

Os olhos do bebé começam a desenvolver-se desde o início das 4-5 semanas com as pálpebras a formarem-se por volta das 8 semanas e a fecharem-se entre as 9 e 12 semanas. Pelas 24 semanas, toda a estrutura do olho está completamente desenvolvida e por volta das 28 semanas as pálpebras começam a abrir e a fechar. Embora tenhamos tendência a presumir que o útero é escuro, isso não é assim. Entre as 30 e as 32 semanas, o bebé tem noção de ambientes luminosos e escuros, dependendo do lugar onda a mãe se encontra e da hora do dia. Estudos têm concluído! que não só os bebés reagem à luz mas têm sido vistos em ecografias a tentar agarrar a fonte de luz. Quando um bebé nasce, reage às luzes franzindo ou piscando os olhos e pode ver a uma distância de cerca de 15-20 cm (a mesma distância dos seios à cara da mãe!). Ler Mais...

De que depende a estatura?

Sermos altos ou baixos poderá parecer-nos uma questão de acaso (e, tantas vezes, considerado por muitos como um acaso injusto). Mas, a dizer a verdade, a estatura* de uma pessoa depende essencialmente de três fatores: • A «heraa» genética recebida dos pais. O ser humano, na altura da sua concepção, é «programado» para uma determinada estatura. Essa estatura resulta muitas vezes da própria tendência da família, e se essa informação genética foi feita, por exemplo, no sentido de a pessoa ser baixa, não será possível fazer dela um «gigante», por muito que se queira. • Os meses passados no útero materno. O ambiente pré-natal pode favorecer o crescimento ou, pelo contrário, atrasá-lo e fazer com que a criaa naa com um comprimento pequeno. Neste último caso, a evolução dependerá das causas, do facto de haver ou não uma doença grave, do grau de compromisso, etc. De qualquer forma, mesmo que a criaa tenha sido «programada- para ser grande, se os fatores intra-uterinos forem muito adversos, dificilmente ela poderá atingir a totalidade do seu potencial. • O ambiente após o nascimento, entendendo a palavra ambiente no seu sentido mais extenso. Os fatores pós natais têm uma importância enorme e determinam se a pessoa atinge ou não a estatura para a qual foi -programada». Entre esses fatores destacam-se. como fatores positivos: - nutrição adequada em quantidade e qualidade; - prática regular de exercício físico; - ausência de doenças, especialmente doenças crónicas ou infecciosas prolongadas; - ambiente não excessivamente poluído; - estabilidade afetiva e psicológica; - bem-estar. A hormona de crescimento e segregada na hipófise e tem como papel principal estimular o crescimento, não apenas ósseo mas também muscular e do metabolismo das gorduras, proteínas e hidratos de carbono, através de um fator de crescimento gerado no fígado. Esta hormona é controlada por um complexo sistema de feedback, em que o corpo se autorregula. Pode haver situações em que o mecanismo está desregulado, gerando uma secreção diminuída ou aumentada da hormona, com as consequências que daí advêm. Muitas vezes os pais pensam que os filhos são baixos e que se se desse esta hormona o problema estava resolvido. Não é bem assim. As situações em que se poderá justificar a administração desta hormona são raras e devem ser sempre definidas numa consulta especializada hospitalar. Para além disso, é um tratamento muito caro e muito cruento, dado que a criaa tem que receber injecções com uma grande frequência, durante um longo período de tempo. E o resultado final em crescimento não ultrapassa alguns centímetros. Ler Mais...
Bebe gerado entre a costela | Para Pais.