Resultados para: "bebe empurrando a bexiga"

Você está a ver criança , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa bebe empurrando a bexiga. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Tem de se beber litros de água antes de uma ecografia? Tenho receio de não aguentar.

Para a ecografia de data das 10-14 semanas, é importante ter a bexiga cheia para tornar possível a visão do bebé. Isto porque até às 12 semanas o útero mantém-se na pélvis e o intestino obscurece a visão. Uma bexiga cheia eleva o útero e empurra o intestino para fora do caminho. Vai precisar da bexiga cheia para a ecografia da translucência da nuca entre as 11 e 14 semanas, dependendo de quando for feita. Algumas unidades fazem ecografias transvaginais (uma pequena sonda de ultra-sons dentro da sua vagina) antes das 10 semanas, se a ecografia abdominal for fraca. Nesse caso, não precisará da bexiga cheia e as pesquisas indicam que as ecografias transvaginais são mais confortáveis no início da gravidez em comparação com as ecografias abctominais Não precisa da bexiga cheia para a ecografia das 18-20 semanas pois a posição do útero já se alterou. Ler Mais...

É provável eu sentir-me diferente quando a cabeça do meu bebé encaixar?

Muitas mulheres dizem sentir-se fisicamente melhor depois do encaixe da cabeça do bebé pois há um alívio de pressão dentro do abdómen. Como resultado, pode achar mais fácil respirar, dormir e caminhar. Por outro lado, por vezes, quando a cabeça do bebé encaixa, isso pode aumentar a pressão na sua bexiga e pode experimentar uma sensação de bexiga cheia e de pressão entre as pernas. Algumas mulheres também dizem sentir dores vaginais agudas. O encaixe poderá ainda afetar sensações no intestino. Ler Mais...

Como é feita?

A ecografia transmite ondas de som de alta frequência através do útero que e ecoam no bebé. Os seus ecos são convertidos em imagem. Os ecos maiores referem-se aos tecidos mais densos como os ossos que aparecem na imagem do ecrã a branco, enquanto que os tecidos moles são uma mancha cinzenta. Os espaços cheios de liquido como o estômago, a bexiga, os vasos sanguíneos e o líquido amniótico que envolve o bebé não devolvem as ondas de som e assim aparecem a preto. É a diferença entre ecos e cores que possibilita a interpretação das imagens. Ler Mais...

O que é a enurese noturna?

Diz-se que uma criaa tem enurese noturna quando continua a urinar inadequadamente, de maneira involuntária e inconsciente, numa idade em que o controlo dos esfíncteres já deveria ser normal. Esta definição tem à partida um problema, que é o de saber a partir de que idade o «controlo dos esfíncteres» deverá ser considerado como «não-normal». Para ultrapassar esse problema é importante saber que a evolução cronológica do controlo dos esfíncteres é a seguinte: 1 ° Controlo intestinal, durante o sono; 2. ° Controlo intestinal de dia; 3. ° Controlo urinário de dia; 4. ° Controlo urinário, durante o sono. A aquisição da chamada maturidade da bexiga passa por quatro fases: 1. A consciência da bexiga cheia - cerca dos 1-2 Anos; 2.O capacidade de reter voluntariamente a urina - cerca dos 3 anos; 3.O capacidade de começar e suspender o jato urinário no meio da micção - cerca dos 4 anos e meio; 4. Idem, em qualquer momento da micção-depois dos 5 anos. Pode-se, desta forma, considerar enurese noturna a emissão noturna, inconsciente e involuntária de urina, numa idade em que seria suposto já a controlar, de acordo também com o treino e com as exigências e práticas sociais. Ler Mais...

O que é observado?

O técnico começa por verificar o batimento cardíaco do feto e depois conta os bebés - por vezes os gémeos não se revelam antes das 20 semanas! Medirá o perímetro cefálico e o diâmetro (diâmetro biparietal), a circunferência abdominal e o fémur (o osso da coxa) para datar a gravidez e assegurar-se de que o bebé está a crescer bem. Procuraanomalias no cérebro, face e lábios, espinha, abdómen, coração, estômago, rins, bexiga, mãos e pés. Por último, examinaa placenta, o cordão umbilical e o líquido amniótico. Poderá ser possível saber o sexo do bebé, embora você possa pedir para não lhe darem essa informação. Ler Mais...

Quero muito estar ativa no trabalho de parto – posso fazer isso se me derem uma epidural?

Um dos efeitos secundários de uma epidural é que as suas pernas podem ficar adormecidas e incapazes de aguentar o seu peso, o que pode restringir os seus movimentos. Algumas maternidades fazem epidurais móveis. Estas funcionam da mesma forma que as epidurais normais, mas dão-lhe uma dose menor de analgésico. Isso significa que você fica incapaz de sentir a dor das contrações, mas os nervos que controlam as suas pernas, o abdómen e a bexiga são pouco afetados, portanto você continua capaz de se movimentar. Isso deixa-a livre para se movimentar e estar de pé durante o trabalho de parto e também pode significar que não precisa de um cateter para esvaziar a bexiga. Uma epidural móvel pode também aumentar a possibilidade de um parto vaginal, pois estando capaz de se movimentar ajudará o progresso do trabalho de parto e estando menos adormecida significa que será capaz de reagir mais instintivamente durante as contrações do trabalho de parto. Poderá querer verificar com a sua parteira, com antecedência, se o bloco de partos local fornece este serviço. Ler Mais...
Bebe empurrando a bexiga | Para Pais.