Resultados para: "barulhos estranhos na barriga normal 40 semanas gestacao"

Você está a ver grávida , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa barulhos estranhos na barriga normal 40 semanas gestacao. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, cesaria inflamada, gemeos escondidos barriga, colo do utero dilatado fotos, cesariana inflamada, pontos parto normal coçando.

Estou com 25 semanas de gravidez e o meu bebé parece que “salta” quando ouve ruídos altos – isso é normal?

Os bebés prematuros reagem aos sons e os sons altos produzem-lhes um “reflexo de susto”, portanto isto é uma prova evidente de que os bebés dentro do útero, durante a gestação, também ouvem e reagem aos sons altos, possivelmente com movimentos repentinos. Como mencionado acima, estudos demonstraram que os bebés podem reagir a sons dentro do útero desde as nove semanas de gestação. Conforme o feto vai crescendo, a audição desenvolve-se com os bebés a responder a uma maior variedade de sons. Ler Mais...

Gosto de acariciar a minha barriga e de falar com o meu bebé, pois mesmo agora sinto que o meu bebé está aqui – isto é idiota?

Não, isso é perfeitamente normal e pode acalmá-lo pois os bebés podem distinguir a voz da mãe no útero e por vezes os seus batimentos cardíacos diminuem em resposta. Contudo, não recomendaria que esfregasse a sua barriga com muita força ou muitas vezes pois, em alguns casos, isso pode causar contracções e pode estimular um trabalho de parto pré-termo se estiver por volta das 37 semanas de gestação. Muitas mulheres acham que os laços mãe-filho já existem antes de o bebé nascer. É bom que tenha esses pensamentos positivos durante a gravidez, pois podem ser uma base excelente para o seu futuro relacionamento com o seu bebé. Ler Mais...

Nascer prematuro

A maioria das crianças nasce com um tempo da gestação entre 37 e 40 semanas. São as crianças «de termo». Se nascem artes desse prazo, o que aconteceu em 2006 a cerca de seis mil crianças (quo representaram 6.7% do total de partos), considera se um parto prematuro. A expressão «prematuro» (antes de amadurecer) já não é totalmente adequada. Por um lado, muitas crianças nascem com menos semanas de gestação dos que as 37 e já estão plenamente prontas para nascer, há agora soluções terapêuticas para acelerar a maturação (sobretudo a nível pulmonar) nos casos em que sn prevê quo a gestação posso vir a ser encurtada, por razões clinicas das da mãe ou do bebé. A prematuridade depende de varias causas designadamente gemelaridade, doenças maternas ou lotas, problemas da placenta ou do útero, roturas precoces da «bolsa de água», síndromas genéticas, malformações, mas a maior dos casos continua a ser de causa desconhecida ou Incompletamente esclarecida. O risco maior para um bebé prematuro, sobretudo antes das 30-32 semanas de gestação (cerca de mil bebés por ano), prende-se com problemas respiratórios e asfixia associados à imaturidade pulmonar, necessidade de ventilação e problemas cerebrais associados, risco infecioso aumentado (enterocolites, pneumonias, Septicemias, entre outras), imaturidade do fígado, rim e dos restantes órgãos, e dificuldades em se alimentar. Os problemas futuros dependem muito do que se passou. A maioria dos bebés fica bem, sobretudo se a gestação durou mais de 29 semanas. Abaixo desse prazo aumenta substancialmente o risco de sequelas. Ler Mais...

O que é um «sopro»?

É muito comum ouvir-se um sopro cardíaco num exame de uma criança, sobretudo a partir dos 6 meses de idade. Quando tal acontece levantam-se algumas questões, como se a criança deve ir a uma consulta especializada, se serão necessários exames, tais como eletrocardiograma (ECG), radiografias (RX) ou outros? E as dúvidas ou hesitações dos médicos são o suficiente para lançar o pânico nos pais. Por essa razão é importante saber o que é um sopro inocente. Um sopro inocente (SI) é um sopro que ocorre na ausência de qualquer doença anatómica (estrutural) ou fisiológica (funcional) do coração e que não está associado a qualquer doença cardiovascular. Por outras palavras, um SI é qualquer sopro produzido por um sistema cardiovascular normal. Sopros são barulhos, e o coração, com a dinâmica que tem, de bombear sangue constante, é pródigo em produzir estes barulhos. Aliás, o termo sopro inocente foi disseminado com o objetivo de tranquilizar os pais. As palavras inocente e normal são, talvez, as que melhor exprimem a ausência de qualquer situação de doença. Os SI são muito vulgares mais de 50% na população infantil em geral, ou seja, é mais natural haver um sopro do que o contrário. Podem auscultar-se SI em todos os grupos etários, especialmente após o primeiro ano de vida e antes dos 12 anos. Ler Mais...

Estou com 17 semanas e os meus seios mudaram – doem e parecem diferentes. Isso é normal?

É perfeitamente normal e muito comum ter alterações nos seios durante a gravidez. Estas são causadas quer por um aumento do fornecimento de sangue quer pelas hormonas da gravidez, em particular nas primeiras 12 semanas. Antes de a sua gravidez estar confirmada devia sentir uma sensação de formigueiro (em especial na zona dos mamilos) pois a afluência de sangue aumentou. Logo nas 6-8 semanas, os seios podem aumentar e tornar-se mais sensíveis e podem começar a ter um aspecto diferente, com veias muito finas a aparecerem Por volta das 8-12 semanas, os mamilos escurecem e podem tornar-se mais erectos, e já nas 16 semanas, o colostro, o primeiro leite, pode ser espremido. Ler Mais...

Em que fase pode o meu bebé sobreviver fora do útero?

Até há pouco tempo, os bebés nascidos com menos de 28 semanas de gestação em geral não sobreviviam. Hoje em dia, com os avanços médicos em especial nas unidades de cuidados intensivos neonatais, bebés de 22 semanas de gestação têm sobrevivido fora do útero, embora isso ainda seja muito raro. Segundo as directrizes de muitos hospitais, 24 semanas é o limite de idade gestacional em que conseguem ressuscitar um bebé, a não ser que o bebé mostre sinais de vida no parto. Os bebés muito prematuros têm um risco aumentado de incapacidades, mesmo com os melhores cuidados médicos, e por vezes o próprio parto pode causar um enorme esforço ao bebé. Médicos, parteiras e enfermeiras com muita experiência serão envolvidos nos cuidados de partos prematuros. Se possível, o parto terá lugar num hospital com uma unidade dedicada aos cuidados intensivos neonatais (UCIN). Se isso não for possível, por vezes os bebés são transferidos para centros especializados quando estão suficientemente estáveis para serem transportados. Cada dia e cada semana são um marco para o seu bebé, e quanto mais perto nascer da data prevista para o parto, melhores são as probabilidades. Ler Mais...
Barulhos estranhos na barriga normal 40 semanas gestacao | Para Pais.