Resultados para: "barrulho na bariga como se fosse uma caixa de agua"

Você está a ver bebé , leite e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa barrulho na bariga como se fosse uma caixa de agua. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Um parto na água pode ajudar a aliviar a dor?

Está bem documentado que a água pode ajudar com as dores do trabalho de parto. O calor da água reduz os espasmos musculares e o agitar da água alivia a pressão na pélvis, o que por sua vez alivia a dor em geral. A água deverá ser mantida à temperatura do corpo e deverá cobrir a sua barriga para ser eficaz. Estudos têm demonstrado que isto pode reduzir a extensão do trabalho de parto e o risco de rasgar. Os bebés podem nascer completamente debaixo de água para que não tenham dificuldade em respirar até enfrentarem o ar frio. Alguns hospitais permitem utilizar gás e oxigénio numa piscina como alívio de dor adicional. Ler Mais...

Chuveiros e outras coisas

O chuveiro é detestado por muitas crianças. Mesmo com água tépida e sem um jato demasiado grande, a ideia de cair qualquer coisa sobre a cabeça, local sensível e que expressa vulnerabilidade, não é do agrado de muitos. A brincadeira pode fazer a diferença, bem como o ensino progressivo de ser a própria criança a segurar no chuveiro e a aplicar, de- vagar, o jato de água. Muitas vezes a má vontade vem de experiências anteriores em que o chuveiro estava quente ou frio (não esquecer que as várias zonas do corpo não têm a mesma sensibilidade térmica), ou em que o champô, mesmo sendo daqueles que não ardem nos olhos, encheram a cara e não deixaram abrir as pálpebras. Tudo isto contribui para a sensação de perder o fio aos acontecimentos, algo de que ninguém gosta, designadamente as crianças. Há que ter calma, no banho, e sem estar a demorar demasiado tempo - até porque poupar água e gás deve ser um ensinamento que se faz desde bebé -, não se pode também fazer tudo a correr, medindo o tempo pela pressa com que nós, adultos, geralmente estamos. Movimentos suaves, circulares (como se fosse uma massagem), explicando o que se está a fazer numa linguagem fantasiosa e meiga ( «Vamos lavar cada cabelo de uma vez. Agora este que se chama Pedro, depois aquele que se chama Miguel. E este cabelo, como é que achas que se chama?»), pode transformar completamente um ambiente de guerra num momento de felicidade mútua. Colocar a cabeça para trás quando se lava o cabelo, sobretudo ao retirar o champô, é muito importante para evitar que a cara receba doses de água e produto que não deixam abrir os olhos, respirar e até podem fazer engolir água. Ler Mais...

Que precauções devo tomar para preparar biberões com água engarrafada, quando estiver a viajar?

Quando utilizar água engarrafada para fazer o biberão, assegure-se de que o selo ainda está intacto. Use água, sem gás e evite água com alta concentração de minerais de sódio, nitrato ou fluoreto. Ferva a água numa chaleira da mesma forma que ferveria a água da torneira em casa, e lave e esterilize o seu equipamento de aleitamento da forma normal. As garrafas grandes de água mineral deverão ser guardadas no frigorífico depois de abertas. Por conveniência, poderá preferir garrafas mais pequenas de água mineral se estiver em viagem. Para uma maior conveniência, o leite pronto a beber está disponível em pacotes pequenos, pelo que não terá de transportar grandes latas de leite em pó consigo. Embora mais dispendiosas, diminuem o trabalho que tem e asseguram-lhe uma boa higiene na ausência de instalações adequadas. Ler Mais...

Quando se deve beber água?

Muito se discute se beber água às refeições é um bom ou um mau hábito. Em termos de dieta (ou seja, se engorda ou não) há várias opiniões. No entanto, o aspeto mais importante é a diluição dos sucos gástricos que água provoca, tornando mais difícil a ação de algumas enzimas digestivas. Por outro lado, a água muito fria, por exemplo, (ou qualquer outra bebida fria, como as colas e os refrigerantes, ou os gelados) arrefece a temperatura do estômago e relenta também a digestão ( «Água fria e pão quente nunca fizeram bom ventre» - diz o ditado). Assim, é preferível habituar a criança a beber água nos intervalos das refeições, entre duas horas depois de comer e meia hora antes da refeição seguinte - aí, sim, pode beber-se à vontade. Ao acordar, é também importante beber água para uma correta hidratação, depois de muitas horas em que não se bebeu nada. Se pensarem no estômago do vosso filho como uma panela onde se está a cozer qualquer coisa, se deitarem água fria o tempo de cozedura é maior e os alimentos ficam mal cozinhados. Ler Mais...

O Coração

Sopros cardíacos num bebé O coração é uma «bomba» e não uma caixa de música. Portanto, a existência de um sopro não indica obrigatoriamente que a função de «bomba» do coração está comprometida, mas apenas que existe um «barulho». E um «barulho» não é obrigatoriamente uma doença... Ler Mais...

Ondas

Depende das praias... e dos dias... É possível que o vosso filho tenha medo do mar por causa das ondas. Lembrem-se que, além do barulho que fazem, proporcionalmente uma onda de metro e meio é como se fosse uma de três metros para nós... e isso assusta, até porque a onda tem um movimento especial, quando rebenta, um movimento de engolir ou de atacar. Quando passearem pela praia, brinquem com as ondas e com o seu espraiar na areia, para que as crianças percebam o ritmo das ondas e aprendam a fugir da água da rebentação. Cuidado também com os dias de grande ondulação, quer para banhos, quer para desportos aquáticos. Sigam as instruções do nadador-salvador e das bandeiras da praia e façam os vossos filhos respeitar essas indicações - expliquem-lhes que esses sinais não estão ali «só para chatear». Ler Mais...
Barrulho na bariga como se fosse uma caixa de agua | Para Pais.