Resultados para: "bactrim 400mg80mg alguem da para crianca"

Você está a ver criança , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa bactrim 400mg80mg alguem da para crianca. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, gemeos escondidos barriga, cesaria inflamada, cesariana inflamada, colo do utero dilatado fotos, pontos parto normal coçando.

Mentira defensiva

Uma criança deste grupo etário já pode mentir para se defender ou para não assumir a responsabilidade do que fez, com medo das consequências. É um tipo de mentira muito vulgar, quase como se negando a verdade ela deixasse de existir. Os pais deverão aproveitar para duas mensagens principais: a primeira é que, como diz o ditado, «mais depressa se apanha um mentiroso do que um coxo», ou seja, é raro poder levar-se a mentira até às últimas consequências e enganar toda a gente. A segunda mensagem deverá ser que é mais correto e eticamente certo ser honesto, verdadeiro e rigoroso, mesmo que isso acarrete efeitos secundários menos bons. Contar exemplos reais e fazer ver que, quando alguém mente para se proteger, há outro alguém que, se calhar, acusado de algo ou responsável por alguma ação (sendo inocente) é muito importante, para que a criança ou o jovem vejam que as suas ações também atingem outras pessoas. Ler Mais...

Casa, ama, avós ou infantário?

Passados os pouco mais de cem dias de licença de maternidade, que muita gente, cinicamente, ainda designa por «férias de parto», e com a situação actual de a larguíssima maioria das mães trabalhar fora de casa, os pais têm que deixar o bebé com alguém ou em algum lado. Não podendo a criança ficar sozinha em casa levantam-se várias hipóteses, as quais deverão em boa verdade ser discutidas e analisadas bastante antes da hora. Até porque algumas das soluções, como infantários e creches, obrigam a inscrições precoces que chegam a ir até antes da criança ter nascido. Se bem que o ensino pré-escolar pareça estar a ganhar um incentivo razoável, subsiste o problema das crianças antes dessa fase, ou seja. com idade inferior a 3 anos completos. Existem, conforme os casos, diversas hipóteses: - ficar em casa com os pais (com a mãe, ou mais raramente com o pai); - ficar em casa com alguém (empregada, familiar); - ficar em casa de familiares (avós, tios, etc); - ir para uma ama; - ir para uma creche/infantário. Ler Mais...

Conselho sobre sinais que podem levar a suspeitar

O que NAO deve NEM pode acontecer... Muitas vezes, os adultos sentem-se irritados e frustrados, ou carregados de stresse, e o seu limiar de paciência é muito baixo. A criança começa a chorar, ou a implicar, ou pura simplesmente a requerer a atenção dos pais. Outras vezes está a fazer asneiras atrás de asneiras, e as outras formas de a manter sossegada não parecem funcionar. Os adultos sacodem então a criança, com o propósito de a fazer calar. Se se sentirem próximo de uma situação destas, respirem fundo e contem até dez. E quando estiverem mais calmos ensaiem outra estratégia de a fazer parar, nem que seja segurar debaixo do braço, como quem transporta um pacote. Tentem lembrar-se que se trata de uma criança indefesa, e que sacudi-la, além de não ensinar coisíssima nenhuma, pode ter consequências gravíssimas. Em último caso, chamem alguém que vos ajude a lidar com a situação e não tenham medo de admitir que chegaram ao fim do vosso limite de paciência - não é pecado! Peçam ajuda, antes que alguém a tenha de pedir para o vosso filho. Ler Mais...

Descansar bastante

Todo o seu corpo está sob mais stress quando carrega mais do que um bebé. É importante reconhecer isso e tomar medidas sensatas para ter a certeza de que descansa bastante. * Tente passar algum tempo por dia com os pés erguidos. Se tiver outros filhos tente arranjar alguém que olhe por eles durante uma hora para que você possa relaxar. * À noite vá para a cama mais cedo para dar descanso ao seu corpo. * Sempre que possível, arranje alguém para ajudar nos trabalhos domésticos, como cozinhar e fazer compras. Ler Mais...

Cortar o cabelo

Algumas crianças ficam quase histéricas quando têm de cortar o cabelo. É como outras, com o chuveiro. Enquanto certas crianças adoram e portam-se maravilhosamente. Até determinada altura, se houver alguém em casa ou na família que tenha jeito para cortar o cabelo ao gosto dos pais, poderá fazê-lo mas tendo cuidado com os gestos e, principalmente, tendo muita paciência. Reparem: se dizemos às crianças, vezes sem conta, que as tesouras são objetos que podem fazer «dói-dói» e se as retirarmos do alcance delas (pelo menos até aos 3 anos), a ideia que vão ter junto a cabeça-uma área que não dominam e que não vêm-, um desses instrumentos pode ser complicado. Junto das orelhas é preciso muito cuidado, porque qualquer gesto inofensivo, até o de a criança virar a cabeça porque alguém chegou e a chamou, pode magoá-la seriamente. Cortar a franja é um quebra-cabeças, porque é difícil, pelo menos em casa, manter a criança sossegada um minuto, e ou colocam uma tigela e corta, «à Santo Antoninho», ou a franja ficará torta. Podem colar com adesivo, para depois poderem acertar o corte. Ler Mais...

Os museus

Portugal tem tesouros artísticos notabilíssimos. Para além dos consagrados museus que toda a gente conhece (pelo menos de nome) há museus de carácter mais local, com autênticos tesouros artísticos. A partir dos 3 anos é desejável visitar, de quando em quando, um museu. Mesmo que de uma forma leve, saltando eventualmente algumas salas, e tendo a atenção de estar mais tempo a apreciar os quadros, esculturas ou seja o que for, que dizem mais às  crianças. Se uma criança de 4 ou 5 anos for, por exemplo, ao Museu Gulbenkian, irá gostar das figuras com face de lobo, da Arte Egípcia, ou do menino a fazer bolas de sabão, de Manet. São esses elementos que devem ser os escolhidos. Numa outra altura visitar-se-ão outras zonas. E ao entrar numa sala, deve deixar-se um pouco à consideração da criança o elemento que ela preferencialmente vai observar. A pouco e pouco, os pais já poderão ser eles a chamar a atenção para isto ou aquilo, e dar informação cultural que possa começar a sedimentar. É importante, contudo, ensinar as regras de visita a um museu, antes da ida. como não correr, não fazer barulho ou respeitar as obras de arte. Mas explicar porquê - uma criança de 4-5 anos tenderá a «ver com as mãos-, não porque queira estragar um quadro, mas porque só apreende os objectos usando os vários sentidos. É por isso que se tem de dizer que se compreende que queira mexer, mas que não pode porque se todos o fizessem as obras estragar-se-iam. Há muitos tipos de museus. Há exposições de todo o género um pouco por todo o lado. Não há, portanto, desculpas. E um efeito adicional, para além de mostrar as várias expressões das artes plásticas e outras, é exemplificar como se pode fazer uma colecção - a partir dos 3 anos, as crianças começam a gostar de classificar os vários objectos e pessoas segundo grupos com uma característica comum -, e como se podem manter para o bem comum, objectos que alguém fez, alguém guardou e alguém partilhou. Ler Mais...
Bactrim 400mg80mg alguem da para crianca | Para Pais.