Resultados para: "as maiores xerecas do mundo"

Você está a ver alimentação , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa as maiores xerecas do mundo. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Linguagem

Para além de tudo o que está referido no capítulo da linguagem, vale a pena sublinhar, neste resumo das competências da criança, o que os adultos por vezes classificam de «egoísmo», mas que não tem a ver com o que moralmente existe nesta classificação, mas sim com a não distinção entre o próprio e os outros, o pessoal e o social, o subjetivo e o objetivo. O discurso serve para acertar o mundo segundo a bitola do próprio, dando-lhe o toque pessoal, mesmo com deturpação dos factos, e colocando-o no umbigo do mundo, o que o securiza e ainda está inferente à omnipotência em que viveu. Ler Mais...

Desenvolver o sentido da justiça e do pensamento ético

A ética é o sentido do bem e do mal, independentemente das leis e da polícia. As crianças começam cedo a desenvolver o sentido ético, pelo que vêm, vivenciam e pelo que lhes toca a elas próprias. Depois de ouvir uns quantos «nãos» e uns quantos «sins», uns cartões amarelos e vermelhos, semáforos verdes e de outras cores, começam a perceber que a sua ânsia de dominar o mundo e escravizar todos tem (imites, não apenas impostos pelo mundo físico, mas pelas próprias relações interpessoais, quer do lado dos outros, quer igualmente do seu próprio lado. Até sentir que «eu era incapaz de...».Daí a importância da coerência entre o que os pais dizem e fazem, e a transmissão de juízos éticos sobre os atos (mais do que sobre as pessoas). Ler Mais...

Passei de uma copa A para um tamanho D – o meu marido espera que isto fique para sempre mas não vai ficar pois não?

Muitas mulheres notam um aumento no tamanho dos seios no segundo trimestre e algumas mantêm o tamanho maior depois do parto, em especial se amamentam. Isto é devido aos efeitos do estrogénio, que provoca o depósito de gordura nos seios. Ao mesmo tempo que os seus seios aumentam, as veias tornam-se mais visíveis por baixo da pele, os mamilos e a zona à volta dos mamilos (aréola) tornam-se mais escuros e maiores e podem aparecer inchaços na aréola. Algumas mulheres ficam com estrias nos seios, mas estas desaparecem com o tempo. Depois do parto os seus seios podem tornar-se ainda maiores quando o leite subir! Reduzem em tamanho logo que deixa de amamentar, embora a maior parte das mulheres confirma a permanência de um certo aumento. Ler Mais...

As quedas

Uma coisa é um tropeção acidental, que causa uma nódoa negra, algum choro e pouco mais, outra é uma queda em altura, com aceleração (a cabeça relativamente mais pesada faz com que o corpo acelere ao cair) e numa superfície de impacto dura que não absorve a energia, como cimento, betão, mármore, pedra ou tijoleira. São estas quedas que causam os traumatismos graves e são as que melhor podem ser evitadas. As quedas constituem uma das maiores causas de traumatismos graves, bem como um motivo muito frequente de internamentos prolongados, idas aos serviços de urgência e muito sofrimento. Quem tem filhos pequenos sabe que, a partir dos oito, nove meses de vida, começa a tendência para explorar todos os cantinhos do mundo, primeiro a gatinhar e rapidamente, inventando maneiras de empoleirar cadeiras e bancos para ir buscar qualquer coisa que lhes interesse. Gostam também de se empoleirar nas varandas, espreitar pelas janelas e, quanto mais novos, menos noção têm de que, por exemplo, os degraus de uma escada correspondem a um declive ou que os automóveis e as pessoas que vêem lá em baixo não são miniaturas ao alcance da mão delas. E quando caem magoam-se. Muito. Porque os seus ossos, articulações e órgãos não estão preparados para absorver tanta energia e rompem-se. Ler Mais...

Um momento solene

Dito isto, e embora possa parecer paradoxal, é bom que as crianças sintam que esta entrada lhes vai trazer maiores responsabilidades - e a preparação deve ser feita antes, com tempo, e não apenas quando se regressa de férias de Verão. É bom que aprendam e saibam que a vida é uma relação de cooperação, o que implica trocas de serviços e um negócio bom para todos. É preciso também que se habituem a que os seus actos têm consequências e que terão de fazer as coisas, mesmo as menos agradáveis, por si e pelo seu presente e futuro, e não apenas porque têm de obedecer aos pais e professores ou para lhes agradar. Estudar, por exemplo, deve ser visto pela criança como uma forma de conseguir mais oportunidades e maiores opções quando chegar a altura de fazer escolhas profissionais e de estilos de vida. Gostar da escola, no que ela tem de óptimo e de menos bom (na perspectiva da criança) é essencial para se aprender a lutar pelo que se quer. O brio e a vontade de vencer (num espírito de competição saudável) sedimentam-se nesta idade. Ler Mais...

A música

A música é a arte perfeita. Tem ritmo, cadência, melodia, expressão. É criatividade, é o canto da mãe e do pai, é entoação. Tem momentos de rebeldia e de ousadia, tem outros de quietude e de calma. Tem silêncios e pausas. Tem intervalos e mudanças. Permite interpretações, conforme as pessoas, os momentos e os sentimentos. Liberta. Constrói. Arquitecta. Estrutura. É compreendia por qualquer pessoa de qualquer povo de qualquer mundo. E oferece, como «bónus», a recordação do batimento do coração da mãe, securizando-nos. É por isso que a música, antes de qualquer expressão simbólica, deve acompanhar o corpo e o cérebro, nessa amálgama que forma a criança, e que lhe permite, desde sempre, articular-se com os outros, designadamente com os pais. Música em casa, música na escola, música nos transportes e nas ruas Com silêncios de vez em quando, porque há momentos em que só poderemos conversar connosco próprios. Infelizmente, a música ainda não adquiriu o lugar que devia ter no espaço infantil. A criança de 1 -5 anos, estando numa fase eminentemente pré-simbólica, mais do que as palavras, ouve a melodia das frases. É por isso que se atemoriza com um tom de voz zangado, ou se deleita com a meiguice e a ternura. Mesmo que, no primeiro caso, se estejam a dizer coisas positivas e, no segundo, repreensões. Desenvolver capacidades e talentos musicais, em termos estritos, é importante. Mas mais do que isso, é habituar as crianças a viver com música - ela será um dos maiores fatores protectores, um guarda-chuva para as grandes tempestades da contrariedade e da frustração, um agente libertador para os momentos de alegria e satisfação. Ler Mais...
As maiores xerecas do mundo | Para Pais.