Resultados para: "anus estufado pra fora na gestacao"

Você está a ver bebé , bebé e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa anus estufado pra fora na gestacao. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, ver parto normal ver tudo, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Em que fase pode o meu bebé sobreviver fora do útero?

Até há pouco tempo, os bebés nascidos com menos de 28 semanas de gestação em geral não sobreviviam. Hoje em dia, com os avanços médicos em especial nas unidades de cuidados intensivos neonatais, bebés de 22 semanas de gestação têm sobrevivido fora do útero, embora isso ainda seja muito raro. Segundo as directrizes de muitos hospitais, 24 semanas é o limite de idade gestacional em que conseguem ressuscitar um bebé, a não ser que o bebé mostre sinais de vida no parto. Os bebés muito prematuros têm um risco aumentado de incapacidades, mesmo com os melhores cuidados médicos, e por vezes o próprio parto pode causar um enorme esforço ao bebé. Médicos, parteiras e enfermeiras com muita experiência serão envolvidos nos cuidados de partos prematuros. Se possível, o parto terá lugar num hospital com uma unidade dedicada aos cuidados intensivos neonatais (UCIN). Se isso não for possível, por vezes os bebés são transferidos para centros especializados quando estão suficientemente estáveis para serem transportados. Cada dia e cada semana são um marco para o seu bebé, e quanto mais perto nascer da data prevista para o parto, melhores são as probabilidades. Ler Mais...

Tenho medo de evacuar durante o trabalho de parto. Como me sentirei?

Não é a única - muitas mulheres ficam nervosas com a ideia de poderem evacuar enquanto estão em trabalho de parto. Pode não ser o que quer ouvir, mas de facto um grande número de mulheres evacua, em geral durante a segunda fase do trabalho de parto: a fase de fazer força. Isso é absolutamente natural e acontece quando a cabeça do bebé desce a vagina e empurra o recto, onde se encontram as fezes. As fezes são então forçadas a sair pelo ânus e isso fica completamente fora de controlo. Não é provável que sinta que está a evacuar nesta fase - as sensações esmagadoras do parto serão mais poderosas! As parteiras e os médicos já estão muito habituados a que as mulheres evacuem e simplesmente limparão sem pensar mais no assunto. Serão também colocados à volta panos esterilizados fáceis de retirar. Ler Mais...

Abono de família pré-natal

É uma medida de incentivo à natalidade introduzida em Setembro de 2007. Consiste na atribuição de um montante mensal à mulher grávida que atinja a 13ª semana de gestação. O montante varia consoante o rendimento de referência do agregado que não pode ser superior a 5 vezes o valor do Indexante dos Apoios Sociais (IAS), e é concedido até ao mês do nascimento, inclusive. Deve ser requerido nos Centros Distritais da Segurança Social. Ler Mais...

Quando o seu bebé não quiser tomar os medicamentos

Arranje uma seringa (sem agulha) ou um dispensador, dos que se vendem nas farmácias e lojas de produtos para criança (ou que, por vezes, acompanham os medicamentos), e dê pelo lado da boca. O bebé irá engolindo, mesmo que entre dois choros, e não correrá o risco de se engasgar, cuspir ou vomitar. Se o bebé fechar a boca, deixe passar um bocadinho e aproveite um momento de choro. Não o violente, como por exemplo apertando o nariz ou assustando. Mas seja firme, fazendo entender que tem mesmo que dar o medicamento. Há momentos em que podemos transigir, outros não. Nenhuma criança aceita de bom grado, especialmente estando doente, tomar medicamentos, sobretudo à noite ou quando está a dormir. Tem que ser um exercício de paciência, mas também de querer. É para bem deles! Os supositórios são geralmente bem tolerados em bebés com menos de um ano, e não havendo diarreia, são sempre uma boa solução porque podem ser postos na muda da fralda; aos bebés com mais de 4-6 meses, dê um brinquedo para ele se relaxar. Uma coisa que o pode entreter é colar um adesivo no dedo. Ele tentará tirá-lo e o adesivo vai-se colando de dedo para dedo, entretendo-o; molhe sempre a ponta do supositório ou ponha um pouco de vaselina. Depois de empurrar o supositório e de o ver desaparecer, mantenha o ânus apertado durante uns momentos, para o supositório subir até à ampola rectal. Caso contrário sairá com o mínimo de força (como a que o bebé faz a chorar). As gotas ou pomada dos olhos têm mesmo que ser colocadas dentro dos olhos, e não «a fugir», deixando o produto cá fora. Ler Mais...

Os órgãos genitais e as costas

A observação dos genitais da criança é um passo obrigatório. Nos rapazes, há que ver se os testículos já se encontram nas bolsas, o que pode vir a acontecer apenas até ao final do primeiro ano de vida, sem que isso represente doença. A pilinha está geralmente apertada, nos recém-nascidos, e esta fimose fisiológica deve ser vigiada mas não se deve manipular com força, nem puxar para lá do que se sente como resistência, porque pode criar fissuras e ainda apertar mais. Algumas crianças têm uma má colocação da saída da uretra, diagnosticada no primeiro exame, e que se chama hipospadia ou epispádia, conforme a localização do «buraquinho». Do mesmo modo, é frequente haver acumulação de líquido nas bolsas escrotais, sem qualquer problema para o bebé, no que se designa por hidrocele - apagando a luz exterior e pondo um foco de luz no escroto vê-se bem o líquido, que fica iluminado de cor-de-laranja, como um «balão». zxcxvzxzc Nas raparigas, há que ver se os órgãos genitais são normais - os pequenos lábios podem estar, frequentemente, colados. Em alguns bebés do sexo feminino pode haver uma pequena saída de muco ou de sangue vaginal, que não representa doença, mas sim um efeito das hormonas maternas que estão em circulação. O exame do ânus pode mostrar fístulas (que por vezes sangram). As costas têm que ser sempre bem examinadas, para ver a coluna e eventuais defeitos, a existência possível de fossetas ou fístulas na região sagrada (um pouco acima do ânus), pesquisar alguns reflexos, etc. Devem observar-se igualmente os braços e as pernas para ver a existência de deformidades, incluindo nas mãos e pés (número de dedos, posicionamento e alinhamento, unhas, pregas palmares). A pesquisa dos reflexos plantares é também útil. Ler Mais...

Apareceram-me manchas escuras na cara. O que pode ser?

As manchas escuras na cara chamam-se cloasma ou “pano” e afectam cerca de metade das mulheres grávidas. Quase todas as mulheres grávidas notam alguma alteração na cor da pele, podendo em geral escurecer a partir das 12 semanas. Isso é devido a um aumento das hormonas que estimulam a pigmentação da pele, afectando mais as mulheres de pele mais escura. Este escurecimento pode ser mais aparente em certas zonas, como os mamilos, o períneo (a pele entre a vagina e o ânus), e o umbigo ou áreas sujeitas a fricção como o interior das coxas e as axilas. Pode reduzir ou prevenir as manchas escuras na cara minimizando a sua exposição ao sol e utilizando protectores solares de factor elevado. Ler Mais...
Anus estufado pra fora na gestacao | Para Pais.