Resultados para: "antibiotico para emflamacao de pontos"

Você está a ver bebé , gravidez e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa antibiotico para emflamacao de pontos. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, cesaria inflamada por dentro, ver parto normal ver tudo, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Conselho sobre amigdalites

Por vezes as amigdalites repetem-se porque o tratamento antibiótico não é totalmente eficaz. Podem existir micróbios semi-resistentes aos antibióticos normalmente utilizados e, após o tratamento, estes decrescem (melhorando os sintomas) mas nunca chegam a desaparecer por completo. Passados uns dias já recrudesceram novamente e voltam a dar sintomas. Esta situação é, muitas vezes, consequência de tratamentos com antibióticos feitos sem critérios, por tempo inadequado, com doses incorretas e sem uma verdadeira avaliação da necessidade. Se uma criança tiver amigdalites de repetição, é conveniente fazer uma análise ao exsudado («pontos brancos») das amígdalas, antes do antibiótico, para perceber qual o micróbio que por lá anda e qual a sua sensibilidade em relação aos antimicrobianos. Ler Mais...

Panarício

Um panarício é uma infeção à volta da unha, que começa muitas vezes por pequenas feridas que ocorrem ao cortar as unhas, roê-las ou a realizar trabalhos com materiais que gretam a pele. Uma pequena porta de entrada é o suficiente para as bactérias avançarem. Na fase de inflamação e pus, a criança tem dor. Quando o pus começa a sair, deve-se desinfetar e aplicar 4 vezes ao dia uma pomada de antibiótico. Pode dar-se paracetamol para as dores. Raramente é necessário antibiótico geral. É preciso manter a pele à volta das unhas bem cuidada e hidratada, e evitar que a criança roa as unhas. Ler Mais...

Depois de uma episiotomia como aliviar o desconforto dos pontos

Se fez uma episiotomia, o seu períneo poderá ficar bastante desconfortável depois do parto, pois a pele envolvente pode inchar, obrigando os pontos a esticar e o sentar-se torna-se bastante difícil. Eis algumas formas aliviar esse desconforto. Sente-se num anel de borracha para retirar a pressão dos pontos e permitir-lhe que relaxe. Aplique uma placa de gel gelada na zona, ou peça à sua parteira ou médico para lhe receitarem um creme ou spray analgésico. Tente agachar-se sobre a sanita quando urinar pois isso evita que o ácido da urina corra para os pontos. Lave e seque a zona com cuidado depois de ir à casa de banho. Um banho quente ou um duche podem acalmar. Depois de se lavar, seque a zona com cuidado batendo suavemente com uma toalha. Ler Mais...

Escarlatina

A escarlatina é uma doença que afeta as crianças em idade pré-escolar e que é muitas vezes mal entendida. Trata-se de uma infeção, provocada por uma bactéria chamada estreptococo beta-hemolítico, do grupo A da classificação de Lancefield, um micróbioparente do estreptococo que causa as amigdalites «com pontos brancos». Os sintomas começam geralmente por uma amigdalite, com febre alta (39°-40°), língua avermelhada (quase cor de framboesa) e os sinais de mal-estar comuns a quase todas as infeções bacterianas (falta de apetite, dores de cabeça e de barriga, prostração). O facto de haver uma infeção na garganta pode ocasionar vómitos e tosse seca. Passados um a dois dias do início dos sintomas aparecem as manchas na pele, muito típicas, como se fossem «cabeças de alfinete», avermelhadas, poupando as zonas à volta da boca e do nariz, e também as pregas do sangradouro – é este aspeto da pele que caracteriza a escarlatina e que a diferencia de uma «vulgar» amigdalite bacteriana. Volvidos dois a três dias, coincidente com uma melhoria dos sintomas, a pele começa a descamar, em pequenas lâminas. Como qualquer infeção bacteriana, e muito particularmente as causadas pelo estreptococo do grupo A, a criança deve ser medicada com antibiótico - mas o antibiótico tem de ser adequado a esta bactéria. A penicilina e seus derivados são os mais eficazes. Como a injeção de penicilina é dolorosa e mais traumática do que um xarope, sempre que possível deve dar-se a amoxicilina, e bastam seis dias para tratar. Ao fim de 48 horas completas de antibiótico a criança deixa de ser infeciosa. O risco de uma escarlatina mal tratado (como, aliás, de qualquer amigdalite com pontos brancos-) é poder gerar, futuramente, febre reumática ou doença renal, por um mecanismo que tem a ver com a imunidade e a formação de anticorpos que agridem o coração e os rins infelizmente, depois do quase desaparecimento da febre reumática, há evidências de que está a ressurgir e uma das causas que contribuem para isso pode ser o tratamento antibiótico inadequado (na escolha na dose, no tempo de tratamento, etc.). Com tratamento adequado ao fim de 48- 72 horas a chança poderá «bacteriologicamente falando» voltar para o infantário ou jardim-de-infância, desde que esteja bem. Evidentemente não fará mal nenhum, se houver condições para isso, a criança ficar mais uns dias em casa, a convalescer. Finalmente, se aparecerem casos de escarlatina, os pais das crianças que mais diretamente provam com essa (mesma sala amigos do recreio) deverão ser informados do caso e contactar o médico-assistente da sua criança, com vista a fazer uma análise do exsudado da garganta («zaragatoa») para identificar a infeção. Os adultos que contactam diretamente com a criança também deveriam fazer a análise. Atualmente, cada vez mais laboratórios e hospitais têm métodos que permitem, numa primeira apreciação, fazer uma triagem do estreptococo em escassos minutos. Ler Mais...

Como serei cosida e como será a minha cicatriz?

Se fizer o tipo mais comum de cesariana de incisão transversal, é feito um corte de 12-15 cm ao longo da linha do biquíni. O outro, menos comum, é o tipo "clássico" ou incisão vertical. Durante a cesariana, o cirurgião precisa de cortar através de várias camadas de gordura e tecido antes de fazer uma incisão no útero. Essas camadas internas serão cosidas depois da operação utilizando pontos absorventes e então a camada da pele será cosida ou agrafada no fim. Os agrafes são em geral retirados três dias depois da operação, enquanto os pontos são deixados cerca de cinco dias. Geralmente, retirar os agrafes ou os pontos não causa dor. Ler Mais...

Serei rasgada quando o bebé sair?

Algumas mulheres rasgam um pouco durante o nascimento dos seus bebés. Infelizmente, é impossível dizer se você irá rasgar ou não até ao preciso momento do parto. Alguns rasgões só atingem a pele e não precisam de pontos. Contudo, outros podem envolver a pele e os músculos por baixo dela e o canal vaginal e isso irá necessitar de pontos. Os pontos serão dados por uma parteira ou um médico experientes depois de lhe ser dada uma injeção de anestesia local. Há algumas provas que indicam que se massajar o períneo, que é a área entre a vagina e o ânus, durante a fase mais adiantada da gravidez pode ajudar a evitar rasgões. Permitir que a cabeça do bebé saia lentamente também pode ajudar a evitar rasgões. Ler Mais...
Antibiotico para emflamacao de pontos | Para Pais.