Resultados para: "amendoim faz mal para quem amamenta"

Você está a ver bebé , alimentação e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa amendoim faz mal para quem amamenta. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

É seguro comer amendoins ou alimentos com amendoins durante a gravidez?

Alguns especialistas acham que se uma criança corre um risco especial de contrair alergia ao amendoim, o problema pode ter iniciado o seu desenvolvimento antes do nascimento quando a sensibilidade aos amendoins pode ter começado no útero, através da dieta da mãe. Contudo, alguns estudos recentes têm sugerido que evitar os amendoins pode na realidade estar a aumentar a incidência de alergias, apontando para países onde o amendoim é um alimento principal e as alergias são relativamente raras. O seu bebé pode correr o risco de alergia ao amendoim se você ou o seu companheiro, ou os parentes do seu bebé, sofrerem de asma, eczema, febre-dos-fenos ou outras alergias. O conselho das entidades oficiais é que se você se enquadra num destes grupos não deverá comer amendoim ou produtos com amendoins na gravidez ou enquanto amamenta. Não há necessidade de evitar os amendoins se o seu bebé não correr riscos de alergia ao amendoim. Outros frutos secos como as avelãs, a castanha-do-maranhão e a podem comer-se com segurança na gravidez. A informação sobre o desmame também foi alterada com as famílias "em risco" a serem avisadas de que não devem introduzir os amendoins antes dos três anos. Ler Mais...

A função dos amigos imaginários

Não é por acaso que o António, do caso em seguida descrito,se retira para a quinta dos primos cada vez que o pai está ausente. É uma defesa. Se o pai parte, ele também. Como quem diz: «Não vou sofrer, não vou sentir a ausência, não vou chorar, porque também eu vou partir - a angústia é mais para quem fica do que para quem parte.» O amigo imaginário é, pois, um escape normal e saudável para o stresse. E quando tem o seu lugar próprio, mas não interfere com os amigos reais - ou seja, quando a criança faz facilmente a clarificação das águas -, não há qualquer motivo para ter receios de que algo de «extraterrestre» se possa estar a passar. Ler Mais...

Qual é a razão para as cólicas?

Muito se tem debatido sobre a origem das chamadas «cólicas do latente». Há quem as atribua ao ar que o bebé engole, quem diga que a origem está numa certa reação de intolerância ao leite de vaca (visto serem mais frequentes nas crianças alimentadas com substitutos do leite materno), ou quem defenda tratar-se de uma reação natural ao stresse do parto e dos primeiras semanas de vida. E ainda temos que contar com a imaturidade intestinal que faz com que certos segmentos intestinais se «fechem», de vez em quando, provocando dilatação nos anteriores e causando dor. Provavelmente toda a gente tem a sua parte de razão, ou seja, haverá certamente vários mecanismos envolvidos, embora o motivo predominante varie de criança para criança. Ler Mais...

Conselho sobre reações pós-vacinais

Os pais têm de perguntar aos médicos-assistentes dos filhos quais as vacinas existentes. São eles, e não os médicos, quem deve decidir se as dá. Os profissionais existem para dar informação, completa, sobre os benefícios e os custos, e para tirar as dúvidas. A decisão final tem de ser dos pais. Se escrevo isto é porque me deparo, frequentemente, com pais a quem, durante as várias consultas a que foram, nunca foram mencionadas por exemplo as vacina antipneumocócica ou anti varicela. Ler Mais...

Tenho epilepsia – irei precisar de cuidados especiais na gravidez?

O ideal seria as mulheres com epilepsia discutirem a sua situação com o médico antes da concepção. A epilepsia e a medicação utilizada para a controlar trazem alguns riscos para a gravidez, mas há formas de os minimizar. Julga-se que alguns antiepilépticos são mais perigosos para o desenvolvimento do bebé do que outros, pelo que o seu médico pode querer alterar a sua medicação antes de você engravidar. Embora muitas mulheres que tomam antiepilépticos tenham bebés saudáveis, estes medicamentos aumentam o risco de malformações congénitas. Assim poderá ter de fazer ecografias extra. A finalidade é controlar os seus ataques com um mínimo de doses. Os antiepilépticos também restringem a absorção de ácido fólico pelo seu corpo, o qual reduz o risco de o bebé desenvolver defeitos do tubo neural como espinha bífida, portanto o seu médico provavelmente irá mandá-la tomar maiores doses de ácido fólico. Logo que o bebé nasça, será aconselhada a amamentá-lo, pois qualquer risco para o bebé provocado pelos antiepilépticos será ultrapassado pelos benefícios do amamentar. Ler Mais...

Eu sou muito gulosa – faz mal satisfazer o meu desejo durante a gravidez?

Enquanto que uma gulodice ocasional de doces ou salgadinhos não tem problema, os alimentos processados em geral contém gorduras e açúcares escondidos e fornecem poucos nutrientes: assim é melhor tentar restringir a quantidade de alimentos doces que come. Leia os rótulos e procure alimentos alternativos que contenham menos gordura e açúcar. Assim como irá pensar cuidadosamente em como desmamar e alimentar o seu filho em crescimento, deverá também pensar em cuidar de si da mesma forma. Uma das melhores formas de refrear a sua gulodice é comer com regularidade durante o dia. Isto ajuda a equilibrar os níveis de açúcar no sangue e reduz os desejos de lambarices. Tente não ficar mais de três horas sem comer e, se tiver fome, faça um snack saudável entre as refeições, como um pão de passas, uma sanduíche de queijo fresco, frango ou carne assada, um iogurte magro ou fruta fresca, enlatada ou seca, como uvas passas ou damascos. Tente também beber cerca de dois litros de água por dia, pois a sensação de fome por vezes é desidratação. Se não conseguir deixar de beber bebidas doces, pode tentar adoçantes artificiais, como a sacarina. Não há qualquer indício de que pequenas quantidades desta sejam prejudiciais durante a gravidez ou enquanto se amamenta. Ler Mais...
Amendoim faz mal para quem amamenta | Para Pais.