Resultados para: "a algum risco usar o colirio para dilatar pupila 2 vezes no mesmo mes"

Você está a ver bebé , criança e / ou outros itens relacionados com a sua pesquisa a algum risco usar o colirio para dilatar pupila 2 vezes no mesmo mes. Encontre as melhores dicas para ajudar no desenvolvimento da sua gravidez. mulheres parindo dentro do hospital, ver parto normal ver tudo, cesaria inflamada por dentro, parto normal visto de frente, grávidas parindo parto normal, cesariana inflamada, gemeos escondidos barriga.

Astigmatismo

Os raios de luz, ao entrarem no olho, são tocados pela córnea, a primeira lente que encontram, e que está sobre a pupila e a íris. Depois serão focados pelo cristalino, até se centrarem na retina que transmitirá a luz para o nervo ótico, através do qual chega ao cérebro e é interpretada. Estas lentes nãoo perfeitas, ou seja, têm irregularidades que fazem com que, sob determinados ângulos, a visão seja mais perfeita. A assimetria na visão chama-se «astigmatismo». Todas as pessoas têm um certo grau de astigmatismo, mas na larga maioria dos casos é tão ligeiro que não interfere com a visão. Contudo, a irregularidade pode ser suficiente para causar problemas na vida quotidiana - esta situação tem características familiares. Como o problema tem a ver com distorção dos raios luminosos, está perturbada a visão ao longe e ao perto, podendo gerar-se uma imagem muito desfocada. Há que ter em atenção os sinais que podem fazer suspeitar de astigmatismo, tão cedo como a partir do ano de vida.As criaas habituam-se ao mundo sensorial em que vivem, e podem não sentir que têm um problema, dado que a sua vidao requer, também, uma acuidade visual muito grande.São sinais suspeitos:
  • franzir de testa;
  • procura de focagem quando agarram um objeto, tentando encontrar o melhor ângulo;
  • estrabismo;
  • aproximar muito os objetos, contraindo as pupilas;
  • virar a cabeça para o lado ou no sentido vertical, quando olham para um determina- do ponto (televisão, por exemplo);
  • desinteresse pelas atividades (em idades em que já deveriam estar minimamente atentos, por exemplo a desenhos animados na televisão).
O «ver bem», no sentido de identificar objetos no céu ou ao longe, ou num livro, não exclui poder existir astigmatismo. O astigmatismo pode melhorar, piorar ou manter-se. O diagnóstico pode ser feito em qualquer idade, dado que o que é mais importante são as medições objetivas das lentes do olho, mas há que ter um mínimo de colaboração da criaa, o que nem sempre é fácil antes dos 2,3 anos. Por vezes, para ter a certeza, é preciso dilatar a pupila. Caso seja identificado um astigmatismo, a criaa deverá usar óculos, o que representa um desafio, mas que é geralmente menos complicado do que possa parecer, porque como passa a ver melhor, tende a usá-los, assim os pais não se devem esquecer deles, insistam para que os ponha e dêem esse apoio à criaa. Na ausência de qualquer sinal, mas caso haja uma história acentuada de astigmatismo na família (pais, muitas pessoas da família), é bom um exame oftalmológico à roda dos 4-5 anos. Ler Mais...

Sou asmatica. Posso usar os meus inaladores durante a gravidez?

É essencial manter a asma sob controlo durante a gravidez, o que significa que deve continuar a usar os seus inaladores, pois os riscos de asmao controladao maiores do que qualquer risco provocado por medicamentos de asma. Se a asmao for controlada, significa que pode não chegar oxigénio suficiente ao bebé, o que leva a um baixo peso à nascença e aumento de risco de pré-eclampsia. Uma das melhores formas de controlar a asma, para além da medicação, é evitar “estimuladores”, como pêlos de animais domésticos e ácaros do pó. Use filtros de ar, aspiradores e capas de edredões e fronhas de almofadas. Algumas vezes, a gravidez reduz a asma. Contudo, se sentir mais dificuldade em respirar do que o normal fale com o seu médico para rever a sua medicação. Ler Mais...

Olhos

ong>O que são as conjuntivites?ong> As conjuntivites são inflamações ou infecções das conjuntivas oculares, ou seja, da mucosa dos olhos. Geralmente são benignas e manifestam-se por «ramelas», «olhos pegados» (especialmente de manhã) e por vezes vermelhidão, intolerância à luz e inchaço. As conjuntivites são muito comuns nos primeiros meses, porque o canal que drena as secreções e as lágrimas (canal lacrimal, que vai do canto do olho, junto ao nariz, para dentro do nariz) é muito pequeno e pode facilmente entupir (chama-se, a esta situação, «dacriostenose»), acumulando-se então as secreções, que são colonizadas por bactérias ou vírus. É importante a limpeza cios olhos ser feita regularmente, e procurando levar as secreções ao se acumularem no canal é melhor então limpar de dentro para fora (no sentido do nariz para a orelha), sem as pressionar. Quando existem «ramelas» é necessário aplicar um colírio que tenha antibiótico, geralmente duas gotas em cada olho, várias vezes ao dia (cinco ou seis, pelo menos). Outras vezes poderá ser uma pomada ou um gel, embora os bebés gostem menos porque ficam com a visão turva durante uns momentos. A pomada tem a vantagem de durar mais tempo e permitir não incomodar a criaa (e os pais) durante a noite. O colírio é de mais fácil aplicação. Há pomadas em gel que só necessitam de duas aplicações diárias, mas o importante é colocar o medicamento mesmo dentro dos olhos, e não na pálpebra, dado que as secreções e a infecção estão lá dentro. Se não passar com estas medidas, ou se houver grande inchaço e vermelhidão, com o olho quase fechado, ou se existir dor ou perturbações da visão, é melhor consultar o médico porque o caso pode ser mais grave ou corresponder a uma situação chamada etmoidite, em que existe uma infecção óssea, ou uma celulite da órbita, em que se infectam a pele e os tecidos por baixo dela, e que têm que ser tratadas no hospital. Ler Mais...

Pode-se usar um saco de dormir de bebé num recém-nascido?

o seguros para um recém-nascido se usar o tamanho certo, embora alguns fabricantes sugiram que se espere alguns meses antes de os usar. São próprios para bebés com cerca de 3-4,5 kg e têm valores de aquecimento diferentes (como um edredão) para as diferentes estações do ano. Usam-se por cima de um pijama e é importante seguir as instruções referentes a tamanho e a aquecimento. A temperatura ideal para o quarto do seu bebé é de 16-20 °C. Se o quarto estiver mais quente ou mais frio, ajuste as roupas ou o tipo de saco de dormir. Os sacos de dormir evitam o sobreaquecimento, se usar demasiada roupa de cama, e reduzem o risco de a roupa cobrir a cabeça do bebé; também há menos hipóteses de o bebé ficar enrodilhado nos cobertores ou de os afastar de noite. Se usar um saco de dormir, terá de ser sem capuz com o tamanho certo de abertura no pescoço para que o bebé não possa deslizar para dentro dele. Os sacos de dormir nunca devem ser usados com edredões ou acolchoados, podem ser usados numa alcofa, na cadeirinha do automóvel ou na cadeirinha de passeio. Ler Mais...

Olhos

É preciso ter cuidado com os olhos das criaas e começar a protecção da acumulação da acção dos raios ultravioletas. Aaos 12-15 anos as criaas não têm um filtro suficientemente bom, no cristalino dos olhos, para que as radiações não passem. Assim como a pele se queima, também os olhos (porque as radiações estão na luz) se queimam. E os estudos que nos chegam dos países onde as criaas estão há mais tempo expostas à radiação ultravioleta aumentada da última décadao muito preocupantes, no que diz respeito às queimaduras irreversíveis da retina. Proteger da luz é essencial - todas as criaas, desde sempre, deverão usar óculos escuros, dos que são adequados em termos de protecção UV - encontram-se nas farmácias, para farmácias e lojas de produtos de criaas. Outro aspecto; limpar a areia e o sal, sobretudo antes de dormir. As criaas têm por hábito atirar areia e água do mar à cara umas das outras e isso pode causar irritação. Lavem bem os olhos dos vossos filhos antes de deitar e sempre que necessário, e se estiverem muito irritados, podem aplicar um colírio descongestionante. Ler Mais...

Posso eu mesma verificar a minha dilatação ou pedir ao meu marido para o fazer?

Há uma corrente de pensamento que acredita que o exame vaginal do colo do úteroo deve ser feito por rotina por ninguém, durante o progredir de um trabalho de parto normal, e isso inclui-a a si e ao seu companheiro. Há várias razões para isso. Uma é que algumas mulheres acham esse processo muito desconfortável e obtém-se muito pouca informação além da de que o trabalho de parto está em progresso. Outra rao é que introduz o risco de infeção. Se estiver a ter contrações fortes e regulares, o colo do útero começaa dilatar e qualquer exame deverá ser feito por uma parteira treinada ou um obstetra "esterilizados", para limitar o risco de infeção. Há também a possibilidade de quem estiver a fazer o exame poder rebentar a bolsa de águas que envolvem o bebé antes de esta romper naturalmente. Assim, embora possa ser possível sentir o seu próprio colo do útero dependendo da fase de trabalho de parto em que se encontra, isso em geral não é recomendado. Ler Mais...
A algum risco usar o colirio para dilatar pupila 2 vezes no mesmo mes | Para Pais.