Pilhas elétricas



Uma pilha eléctrica é um pequeno aparelho que armazena energia a partir de uma reação química e a restitui sob a forma de corrente elétrica.

No que respeita às pilhas em forma de pequeno cilindro ou redondas, existem dois tipos: as pilhas salinas e as pilhas alcalinas. Para além da diferença na composição, existem diversas técnicas na sua elaboração, designadamente o posicionamento dos poios positivo e negativo. As pilhas salinas sofrem mais facilmente erosão, podendo o seu conteúdo líquido sair.

Outro tipo de pilha é a de lítio, com um formato diferente (tipo botão), e essencialmente utilizada nos jogos eletrónicos, máquinas fotográficas, relógios e calculadoras, etc…

Os riscos Praticamente toda a gente utiliza aparelhos a pilhas e troca de pilhas com relativa frequência. Contudo, não é pequeno o número de crianças que sofrem acidentes devido a estes pequenos objectos de uso comum.

O estudo dos diferentes casos de acidentes com pilhas eléctricas revela essencialmente cinco grandes tipos:

• fugas dos líquidos eletrólitos, tendo como consequência queimaduras na pele e mucosas (por vezes nos olhos);
• intoxicação após ingestão, especialmente por crianças pequenas;
• explosão da pilha, com as consequências imediatas de queimaduras e lesões oculares;
• ingestão das pilhas em forma de botão, com perfuração química do aparelho digestivo ou bloqueio do tubo digestivo (ou respiratório se a pilha for aspirada);
• introdução no nariz e no canal auditivo.

Como é que isto pode acontecer?

As principais causas de fuga dos eletrólitos podem ser:
– o facto de as pilhas estarem velhas e no final da sua «vida»;
– pilhas deixadas muito tempo num aparelho, sem utilização (especialmente aparelhos que só se usam em determinada estação do ano e depois ficam meses sem qualquer uso, em casas fechadas, etc);
– mistura de vários tipos de pilhas (salinas, alcalinas) no mesmo aparelho;
– mistura de pilhas novas com pilhas usadas;
– pilhas submetidas a aquecimento forte (perto de um radiador, deixadas no automóvel no Verão, etc).

As causas principais de explosão ou de ruptura podem ser:

– aquecimento da pilha (por exemplo, pôr no forno julgando que se vai regenerar);
– pilha largada no fogo;
– ligação direta de uma pilha a uma tomada elétrica de 220 volts;
– inversão do sentido de uma pilha numa série de pilhas este tipo de acidente tem vindo a aumentar porque cada vez há mais crianças a manusear e colocar as pilhas nos seus rádios, walkman e jogos eletrónicos;
– utilização de um aparelho de recarga com pilhas que não são recarregáveis e, às vezes, a cor e o aspecto podem induzir em erro se não houver o cuidado de ler que tipo de pilha é.

Comentários

Pilhas elétricas | Para Pais.