Perguntas e Respostas sobre Tempos livres e Cultura



O meu filho vê muita televisão e, por vezes, assiste a cenas violentas. Devo preocupar-me com esta situação?

As investigações em «laboratório mostram que assistir a um filme violento na TV leva as crianças a serem mais agressivas com os bonecos e nas suas brincadeiras. Há que ressalvar, no entanto, que estes estudos não são extrapoláveis para as condições reais, ignorando-se também se esses eleitos se mantém a longo prazo Por outro lado, inúmeras situações do dia-a-dia não televisivo (em casa. na escola, na sociedade) têm igualmente uma carga violenta, se bem que por vezes não tão evidente – como então separar o peso específico de cada uma destas causas?

A partir de que idade posso iniciar a minha filha na aprendizagem de um instrumento musical?

A partir dos 4-5 anos, a maioria das crianças estará apta a começar a aprendizagem de um
instrumento, e se isso corresponder a um seu desejo e houver possibilidades logísticas e económicas, é de avançar. Os educadores do jardim-de-infância poderão também dar a sua opinião, em diálogo com os pais. O piano, por exemplo, pode ser aprendido desde que as crianças se saibam sentar no banco e concentrar-se (cerca dos 4-5 anos) e a aprendizagem dos instrumentos de corda pode também começar cedo. Os instrumentos de sopro deverão ficar reservados a crianças um bocadinho mais velhas, pois a coordenação do sopro com os movimentos dos dedos é mais difícil.

Gostava de levar o meu filho de 4 anos ao cinema, mas não sei se ele aguentará o filme todo.

Claro está que. antes dos 4 anos. pode dar o sono, pode a criança assustar-se com a escuridão e o movimento do filme, ou pura e simplesmente fartar-se porque o filme é longo e não se pode mexer nem dizer nada. Cada um saberá qual o melhor momento para levar os filhos ao cinema, mas pode haver avaliações que depois se revelam erradas, e não vale a pena ficarmos zangados se o momento não foi o certo e a criança não conseguiu aguentar.

De que modo posso estimular o gosto pela leitura nos meus filhos?

O livro deve ser um elemento constante no imaginário e na vida da criança – desde os livros de pano com que brinca no banho, até aos que vè nas estantes de casa Nos infantários e jardins-de-mfância, há também muitos livros e. a partir da sua descoberta, é possível integrar a leitura nos hábitos das crianças, conferindo-lhe um contexto social e cultural.

Qual a importância do exercício físico para o desenvolvimento das crianças?

O desporto representa uma actividade fundamental para o crescimento e o desenvolvimento harmonioso, bem como para o equilíbrio mental e psicológico. Além disso, a prática regular de exercício físico tem sido associada a um menor risco de comportamentos indesejáveis e anti-sociais, bem como á diminuição dos chamados consumos nocivos, como o álcool, tabaco e  drogas ilegais Por outro lado. a prática de desporto de grupo prepara a criança para uma maior aceitação da diferença e para o ideal altruísta de -construir algo em comum-, para saber -digerir- as derrotas sem agressividade ou desanimo e. desde que bem orientado, para uma competitividade sadia e estimulante, com absoluto respeito pelas regras do jogo e pelo adversário 0 desporto favorece também o crescimento, a forma, a torça e a elasticidade corporal e a libertação de endorfinas a nível cerebral facilita o relaxamento e a sensação de «cansaço saudável» que tão bem sabem.

O meu filho tem 4 anos, e desde os 6 meses que vai à natação. Posso deixá-lo à vontade no mar?

Com a frequência maior de piscinas, desde idades muito novas, os pais convencem-se que as crianças já sabem nadar. E até podem saber, se apoiadas e num ambiente de piscina, mas numa situação de emergência é impossível assegurar que uma criança com menos de 6 anos consiga coordenar-se e vencer o medo. utilizando os recursos que aprendeu. Nunca a deixe, portanto, sozinha no mar.

Tenho um filho de 15 meses que adora comer areia…
Se comer areia, paciência, deitá-la-á fora na primeira ocasião. . o único problema é se, misturados com a areia, vão detritos, lixos e outras coisas indesejáveis – como as beatas de cigarros que podem matar, se ingeridas Quando puser o seu filho na areia, certifique-se que há uma «área protegida» em volta, sem latas de atum, alcatrão, pontas de cigarro, conchas pontiagudas, seringas ou outros detritos.

Tenho uma filha de 2 anos que detesta banho no mar. Devo insistir?

Seja qual for a idade, não se deve obrigar uma criança a tomar banho. Não é por insistir que ela fica a gostar mais da água. Estimule-a mas com respeito pela vontade dela. Vamos de férias com os amigos. Temos filhos que andam entre os 18 meses e os 3 anos. Acha que podemos, uma vez por outra, contratar uma babysitter para irmos jantar fora?

Em primeiro lugar, é bom ter a certeza de quem é a babysitter (trocar algumas palavras com ela
antes de a contratar, pedir referências, por exemplo), para ver se é pessoa qualificada para tomar
conta de crianças. Por outro lado. a reacção a estranhos depende da idade, mas estando já num
ambiente que não é o de casa, ficar – ainda por cima à noite -, com uma pessoa estranha pode ser traumático. É sempre melhor ser alguém conhecido e ter um plano B preparado, para o caso de a babysitter telefonar a dizer que -eles- estão inconsoláveis 0 receio do abandono existe na
mente das crianças, e qualquer aproximação a esta realidade pode ser muito traumática.

Até que idade uma criança deve usar braçadeiras?

Pelo menos até aos 6, 7 (se nadar muito bem) são indispensáveis. Compre sempre umas que
tenham a marca «CE» São mais fiáveis, e nos barcos, as braçadeiras não substituem o colete  salva-vidas. Outro pormenor é enfiar as braçadeiras vazias, e só depois, já no braço da criança, enchê-las até apertar bem. porque se elas entram já cheias, sairão também, e com maior facilidade quando «oleadas» pela água

0 que podemos fazer para evitar picadas de mosquitos e melgas?

As crianças como são mais «tenrinhas» e mais «docinhas» ficam transformadas em autênticos
passadores de tanta picada. Algumas fazem grandes reacções alérgicas que, por vezes, têm de ser mesmo medicadas no serviço de urgência. Há vários produtos no mercado para o «antes» – {sprays, aparelhos de ligar à electricidade, etc.) e para o «depois» (cremes, pomadas).

Levem convosco os produtos necessários e não deixem janelas abertas enquanto têm as luzes
acesas, nem as tenham acesas no exterior da casa. junto às portas e janelas.

Esta coisa de recomendar óculos a crianças pequenas não é um bocado de exagero?
Até aos 12-15 anos as crianças não têm um filtro suficientemente bom, no cristalino dos olhos, para que as radiações não passem. Assim como a pele se queima, também os olhos (porque «radiações estão na luz) se queimam. E os estudos que nos chegam dos países onde as crianças estão há mais tempo expostas à radiação ultravioleta aumentada da última década são muito preocupantes, no que diz respeito às queimaduras irreversíveis da retina. Proteger da luz é essencial – todas as crianças, desde sempre, deverão usar óculos escuros, dos que são adequados de protecção UV – encontram-se nas farmácias, para farmácias e lojas
p produtos de crianças.

Comentários

Perguntas e Respostas sobre Tempos livres e Cultura | Para Pais.