Os espaços exteriores de recreio



Em meio urbano, a dificuldade em ter espaços suficientemente grandes para albergar as «explosões energéticas» das crianças neste grupo etário do 1 aos 5, e de arranjar ambientes onde possam trepar, subir, cair, balançar-se, correr e até brigar pelo mesmo espaço sem causar distúrbios, originou o aparecimento do parque infantil.

E, cada vez mais, as crianças pensam em parques infantis como o espaço da brincadeira que lhes é vedada em casa. Para as crianças que vivem em meio urbano ou «urbanizado», o parque infantil representa cada vez mais o único espaço de jogo privilegiado e mais prevalente, porque os próprios jardins infantis são cada vez mais infantis do que jardins.

O desafio é grande, a todos os níveis, mas um é ponto de honra: brincar em segurança e
brincar com qualidade, mas como para brincar com qualidade, só é possível se houver
segurança e vice-versa, vemos que está tudo interligado.

Comentários

Os espaços exteriores de recreio | Para Pais.