Os dentes dão febre, ou não?



Segundo alguns autores, a dentição produz apenas dentes, «ponto final».
É claro que o bebé pode andar irritado,com dores, vontade de morder, necessidade de esfregar as gengivas (para amolecer os tecidos e os dentes saírem mais rapidamente). Mas há que ver que os dentes surgem na «pior» altura: depois dos seis meses, quando a imunidade recebida pelo bebé através da placenta e da amamentação começa a desaparecer, e o bebé está muito mais exposto às infecções (banais, é certo, mas que podem dar febre baixa, «ranho» e perturbações do apetite ou do sono), uma idade em que o contacto
com o mundo e com os agentes infecciosos é maior (por exemplo, no infantário ou creche).
Não há estudos que indiquem existir mais infecções gerais nos períodos mais críticos da dentição. Por este motivo, há que ter algum cuidado com o tratamento das dores e do desconforto da dentição, bem como tentar encontrar alguma explicação diferente para doenças mais prolongadas ou intensas.
Dar apoio à criança, mimo e colo pode ser o suficiente, mesmo que se corra algum risco de criar maus hábitos.

Comentários

Os dentes dão febre, ou não? | Para Pais.