O que podemos fazer?



A espécie humana tem de se consciencializar de que as suas crias têm de ser protegidas e já que o instinto de sobrevivência parece ter sido ultrapassado, ao menos que o bom senso e a capacidade de previsão dos fatos permita gerir da melhor maneira este grave problema.

Não é uma tirada dramática dizer que o futuro dos nossos filhos e netos pode estar em causa, no que diz respeito à sua qualidade de vida. Vemos já hoje as consequências da utilização de automóveis na saúde das crianças aos vários níveis de que falámos: morte, doença, internamento, sofrimento… os motores dos automóveis são uma ameaça tão grande ao bem-estar das crianças quanto por exemplo o tabaco ou a violência. Curiosamente as campanhas contra estes dois males são incomparavelmente mais fortes do que as estratégias relativas aos primeiros. Será que isto se passa por estarmos inebriados pelas vantagens dos automóveis, ignorando as consequências? Será que estamos já verdadeiramente «automóvel-dependentes»?

Comentários

O que podemos fazer? | Para Pais.