O exemplo dos pais



Quando fantasiamos e esboçamos os nossos filhos, vamos dando-lhes um corpo e uma alma, e atendendo a que pensamos representarem, quer a nossa continuidade, quer uma «segunda oportunidade», vamos também criando expectativas sobre quem vão ser, o que vão ser e o que lhes vai acontecer.

Este desejo tem de ser objeto de reflexão.

Os nossos filhos nunca serão o que nós queremos. Nem o que nós desejamos. São eles próprios, necessariamente diferentes. Não lhes compete vir ao mundo para nos redimirmos dos nossos «pecados», seja praticar aquele desporto de que tanto gostávamos, mas que não tivemos oportunidade de ensaiar, seja para serem o advogado que falta na família.

O dever dos pais é criar pessoas e cidadãos. Não este ou aquele profissional, que tenha este ou aquele hobby ou esta ou aquela relação afetiva. Isto pode parecer óbvio aos leitores, e por nos parecer tão óbvio é que nem pensamos muito no assunto.

Todavia, é muito difícil respeitar os limites entre o nosso desejo e a liberdade deles, entre o que gostaríamos que acontecesse e a realidade do seu projeto de vida.

Tal não impede que se expresse o nosso interesse – é impossível ser-se imparcial -, ou que não se tenha hesitações em os educar segundo o que pensamos ser melhor… para eles.

Ser mãe ou pai é por vezes sentir melancolia, frustração, insatisfação e impotência, paralelamente a alegria, realização, sucesso e paz. Mas sobretudo, num caso ou noutro, deverá sempre sentir amor. Um amor oblativo que não exige, não cobra. Apenas
é. Como algo que vem do gene mais recôndito e se expressa no gesto mais terno. Que nos faz amá-los e defendê-los antes de tudo. Inclusivamente, antes de nós.

Mais: precisamos de transgredir as regras de vez em quando, para as assumirmos melhor e ter um contraponto para as nossas decisões e aferir as nossas balizas éticas. No entanto, temos de ter presente o herói que somos para os nossos filhos, o modelo, o molde. Eles vigiam-nos e não compreenderão porque é que pregamos uma coisa e fazemos o contrário.

Comentários

O exemplo dos pais | Para Pais.