Maus-tratos – um problema atual



Os maus-tratos, abusos e negligências que envolvem crianças são um problema muito grave. Dos mais graves entre os que afetam a qualidade de vida na infância, com consequências a vários níveis, designadamente no futuro das pessoas envolvidas.

As agressões físicas, o abuso sexual e a negligência, nas suas diversas expressões designadamente no não provimento das necessidades fundamentais a nível físico, orgânico, psicológico, afetivo social e cultural, entre outras, a par de quaisquer situações de desrespeito pela Constituição da República Portuguesa e pela Convenção sobre os Direitos da Criança da ONU, são formas infelizmente bem conhecidas, mas que, muitas vezes, por motivos sociais e culturais vários passam «ao lado» dos cidadãos.

A atitude a tomar tem de ser sabedora, coordenada e organizada com os vários profissionais e o envolvimento da comunidade em geral e aproveitando os recursos existentes nos diversos níveis de intervenção, em todos os casos em que a criança é agredida fisicamente, molestada na sua liberdade sexual, exposta a perigos que poderão pôr em risco a sua integridade física ou psicológica, ou sempre que não lhe são providas as suas necessidades fundamentais (alimentação, vestuário, vacinas, prevenção de acidentes, segurança, escola, afeto e amor…).

A prevenção dos maus-tratos, nas suas diversas vertentes e apresentações, é possível, desejável e urgente. Se muitas das ações são da responsabilidade do Estado e das instâncias sociais, os cidadãos, individualmente e nas famílias, na profissão ou na sociedade, podem fazer muito para diminuir este flagelo.

Comentários

Maus-tratos – um problema atual | Para Pais.