Maus-tratos psicológicos



Os maus-tratos psicológicos definem-se como a falha em fornecer um ambiente de apoio apropriado ao desenvolvimento, incluindo a disponibilização de uma figura de referência que possa assegurar estabilidade das competências emocionais e sociais. Podem ser passivos ou ativos, com elevada probabilidade de deixar marcas indeléveis mentais, cognitivas, espirituais, morais ou sociais.

Nem sempre se revelam de um modo evidente, dado que podem não estar associados a marcas físicas, mas tão somente a ameaças, castigos, achincalhar, esmagamento da autoestima, exigências desproporcionadas de maturidade em crianças pequenas, falta de afeto, indiferença e constante humilhação.

Os sintomas e sinais estão geralmente associados a perturbações da personalidade e do comportamento, revelando-se geralmente no jardim-de-infância, quer por tristeza, alheamento, desinteresse e apatia, quer por agressividade, excitação e excesso de apego aos professores.

Comentários

Maus-tratos psicológicos | Para Pais.