Gaguez



Há dois tipos de gaguez muito diferentes.

Um é o gaguejar contínuo, nas várias palavras, com paragens e quebras na fluência
que perturbam a fluidez normal da fala. Estas paragens levam à repetição de sons, sílabas ou palavras, ou prolongamento dos sons de modo a que as palavras parecem-esticadas». De quando em quando, um silêncio que também perturba, e a dificuldade de terminar uma frase que já todos entenderam leva à vontade de a acabar pelo outro – provavelmente uma em cada vinte crianças até aos 5 anos tem um problema de
gaguez. Muitas vezes, como defesa, a criança que
gagueja já sabe onde vai ter maiores dificuldades, e limita o seu vocabulário às palavras onde se defende melhor.

Outra coisa é a criança que começa uma frase e, a meio. hesita, volta atrás e à frente gagueja e parece não saber onde está.

A gaguez definida no primeiro paragrafa pode ter uma origem genética – fazendo ■
história familiar encontram-se, frequentemente, casos de pessoas que gaguejar
na infância, ou até ainda na idade adulta.

Dificuldade em gerir emoções pode ser outra causa, bem como traumas sentido
como violentos.

No segundo caso, a causa é diferente.

O que acontece é a criança começar pensamento, querer expressá-lo, e que a fala (processo mecânico ainda em aprendizagem, nos primeiros anos de vida) e
decorrer, já o pensamento (fenómeno elétrico, neuronal), saltou para outra ideia. E
criança fica sem saber onde estava e onde vai. tendo a noção de que o assunto que estava a falar e o que lhe vai agora ideia são coisas completamente diferente.
Daí a perplexidade.

Comentários

Gaguez | Para Pais.