Epiglotite



A epiglotite é rara em Portugal, mas trata-se de uma situação de emergência. O maior agente é o Haemophilus influenzae, uma bactéria para cuja estirpe invasiva já há uma vacina no Programa Nacional de Vacinação. A epiglotite manifesta-se pelos sinais de inflamação da epiglote, estrutura respiratória que fica abaixo da faringe, sobre as cordas vocais.

A tumefação e edema desta área provocam falta de ar e obstrução à passagem do fluxo aéreo. Nos casos graves, com progressão galopante, pode ser necessária a traqueotomia (fazer um corte vertical na pele e cartilagens da traqueia, acima do esterno, e inserir algo enrolado – cartão de visita, tubo de esferográfica -, que forme um acesso à respiração). A epiglotite acompanha-se, geralmente, de febre alta. A criança deverá ser levada, de imediato, a uma urgência hospitalar.

Comentários

Epiglotite | Para Pais.