Conselho sobre riscos



Mesmo sabendo que o António é mais ousado do que o Zé, e que enquanto o Zé fica a brincar quietinho, o António irá trepar aos armários, não convém dar isso como certo. O Zé pode ter momentos em que, exatamente por ser habitualmente sossegado, decide trepar ao armário.

Só que não estando habituado a fazê-lo, como o António porventura estará, fá-lo-á de um modo mais atabalhoado, defendendo-se menos e tendo mais probabilidades de cair.

Não rotulem as crianças como «este é asneirento» e «este é um paz-de-alma». Sobretudo até aos 4 anos é preciso sempre vigilância. Mais discreta ou mais interventiva, mas sempre vigilância. E esperar todas as hipóteses de comportamento, mesmo que para uns estas sejam mais frequentes e para outros menos.

Comentários

Conselho sobre riscos | Para Pais.