Conselho sobre madrastas, padrastos, enteadas e enteados



Não tentem ser ou parecer substitutos dos pais biológicos dos vossos enteados. Aceitem desde o início que a relação padrasto-enteado é uma relação à partida difícil e não tentem entrar em competição com o respetivo pai biológico para ver «quem é o melhor pai» (ou mãe); idem, idem, no que toca a dinheiro, bens, favores, saídas, benevolências, programas de saídas, etc.

Mesmo que tentem ser «os melhores padrastos do mundo» e fazer tudo na melhor das perfeições, os vossos enteados podem não gostar de vocês, ou pelo menos da maneira como vocês gostariam que eles gostassem. Terão de aceitar o facto com o menor sofrimento possível e sem se sentirem culpados ou culparem a vossa atual mulher ou mando;

Não são obrigados a gostar dos vossos enteados, mas deverão tolerá-los e respeitá-los, se querem respeitar a pessoa que amam e que é pai ou mãe deles.

Comentários

Conselho sobre madrastas, padrastos, enteadas e enteados | Para Pais.