Como fabricar um bom sono?



Não existe uma receita. 0 sono, tal como a alimentação, o treino dos esfíncteres e o vestir, por exemplo, são hábitos diários que têm de estabelecer-se através do treino quotidiano. Assim, a maneira como os pais abordam a questão dos hábitos do sono está muito relacionada com a sua abordagem do problema do desenvolvimento em geral.

A noite é mais do que simplesmente dormir, nomeadamente descansar, e este último objetivo pode ser atingido mesmo que a criança esteja acordada. A noite é o período de tempo em que a criança começa a aprender a ter confiança em si própria e no meio que a rodeia, é a verdadeira «prova de fogo», quando os fantasmas e os medos que estão dentro dela, alguns deles herdados genética e culturalmente, se sentem à vontade para sair… e assustar-nos…

É à noite que a criança passa mais tempo sozinha – e só poderá lidar com essa solidão e com todos os receios e angústia inerentes, se desenvolver bons mecanismos de auto-defesa, auto-estima e autoconfiança… o que não é fácil em face da vertigem do dia-a-dia.

É à noite, também, que o cérebro faz a gestão dos estímulos recebidos durante o dia, que os trabalha, limpa, selecciona e arquiva, que constrói as associações de ideias e as relações neuronais. Tudo isto leva a que, eventualmente, a actividade fervilhante do cérebro possa abrir algumas «caixas de Pandora», criando personagens e «monstros» que assustam quem os inventa. E as associações de ideias fazem do argumento deste filme, um filme de terror.

Qualquer criança necessita de elementos securizantes no ambiente em que vive – como os objectos transicionais que já mencionei. Uma solução, advogada por alguns especialistas, passa por os pais se sentarem com o bebé, e desenharem, cada um, uma figura que a criança reconheça: esse elemento (suponhamos: o cão da mãe e o gato do pai) serão os «delegados» dos pais, e o desenho deverá ficar afixado aos pés da cama, do lado de dentro, para que a criança sinta que estão ali as figuras parentais.

Aliás, dentro daquele esquema de monotonia necessária ao adormecimento, deve-se fazer sempre referência a esses elementos: «faz ó-ó, está aqui o cão da mãe e o gato do pai».

Comentários

Como fabricar um bom sono? | Para Pais.