Circuncisão



Há vários argumentos para se fazer a circuncisão – médicos, culturais e religiosos (como no judaísmo, ao oitavo dia depois do nascimento, ou no islamismo, mais perto dos 5 anos). Um aspeto fundamental é que, se se fizer, deverá sê-lo num meio hospitalar, com todos os cuidados de assepsia, porque o maior risco são as infeções.

Depois do ano de idade, a circuncisão pode justificar-se, nos casos em que o aperto não evolui passados os 3,4 anos de idade, ou em que ocorrem infeções frequentes ou dificuldade em urinar.

Mesmo quando se usam anestesias, são métodos muito rápidos e que não têm nada a ver com as anestesias das grandes operações cirúrgicas. Depois da circuncisão a ponta do pénis pode ficar amarelada, durante uns dias. O importante é combater a infeção e seguir as instruções que o médico que operou recomendar.
Geralmente, após sete a dez dias a cicatrização é completa.
Os problemas que podem surgir da circuncisão são vários, e se aparecerem deverão contatar o médico: dificuldade em urinar, hemorragia persistente, infeção no pénis que aumenta em três ou cinco dias.

Comentários

Circuncisão | Para Pais.