Berços e camas



Nas primeiras semanas o bebé deverá dormir num berço, dado que a cama é demasiado grande e pode provocar um sentimento de «perdido». Uma hipótese, para quem não tem berço, é colocar a alcofa do bebé dentro da cama.

Um pequeno truque, para habituar o bebé à cama dele, é deitar umas gotas do perfume da mãe na cama do bebé, ou deixar uma peça de roupa da mãe.
Quando o bebé cresce, ter um elemento de pertença e de orientação é importante. Uma fotografia dos pais colocada à altura do olhar do bebé ou pendurada na cama pode servir para acalmar um bebé que se sente angustiado e só.

Muitos bebés acordam com frio. Não um frio intenso, mas o suficiente para se sentirem mal. Por isso é mais importante aquecer o bebé do que a cama. A partir dos 5 meses, mais coisa menos coisa, os bebé vira-se, dá voltas na cama, acorda com a cabeça para o lado dos pés e atira com os cobertores. É indispensável, no tempo mais frio, assegurar que o bebé está quente, independentemente dos cobertores e lençóis. Existem uns «macacões» que têm pés, tipo «fato de astronauta», e depois bastará colcoar uma mantinha para o bebé estar sempre quente e, porventura, acordar menos vezes.

É natural um bebé, nas primeiras semanas, ter as mãos frias. Isso tem a ver com o mecanismo de auto-regulação da circulação sanguínea. Se quiser ter a certeza de que o seu filho está bem, passe a mão no pescoço – se estiver quentinho, está tudo bem!

Comentários

Berços e camas | Para Pais.