Assimetrias



Outro aspecto a valorizar, já depois dos dois meses, é o encurtamento da perna do lado afetado, e uma assimetria entre os dois lados (com as ancas fletidas) ao comparar o nível dos joelhos. O joelho do lado afectado ficará num plano abaixo do do lado oposto.

Um sinal pesquisado e que os pais vêem é o exame das pregas das coxas, quer com o bebé deitado de costas, quer de bruços. Quando as pregas cutâneas são assimétricas pode ser um sinal de doença luxante, mas muitos bebés, especialmente os mais «gordinhos», podem ter as pregas diferentes.

Como sinais de eventual doença luxante da anca pode também haver um achatamento da nádega do lado afetado, com o bebé deitado de bruços. De igual modo, é importante observar a postura da perna em repouso: o lado afectado tem tendência a estar rodado, flectido e em abdução.

Há que contar com uma coisa: nos casos em que a doença luxante é bilateral, todos os sinais que têm a ver com assimetrias desaparecem, como é evidente, mas mantém-se a dificuldade na abdução e a positividade da manobra de Ortolani.

Comentários

Assimetrias | Para Pais.