As crianças-passageiros



Fique a saber:

  • se as crianças forem devidamente seguras quando viajam de automóvel, as mortes reduzem-se para 30% (70% menos do que atualmente), sendo este valor ainda maior para as crianças de pouca idade; os ferimentos graves reduzir-se-ão para 25%; os ferimentos ligeiros reduzir-se-ão para 33%;
  • não é preciso ir a acelerar numa auto-estrada ou numa estrada principal para sofrer um acidente com consequências graves. A maioria dos acidentes ocorre perto de casa, a velocidades inferiores a 45 km/h e nas viagens do dia-a-dia para o emprego, escola, casa de família, supermercados e centros comerciais; mais de metade das crianças passageiras que sofreram ferimentos graves ou que morreram, tiveram o acidente dentro de uma localidade;
  • existe risco em cada viagem e os percursos que se fazem diariamente tendem a tornar-se rotina: percorrem-se as mesmas ruas centenas de vezes e não acontece nada. Mas o risco de cada viagem não diminui, só a nossa autoconfiança é que pode levar a descurar a segurança;

Comentários

As crianças-passageiros | Para Pais.