Andarilhos dão sarilhos…



Muitos pais têm a ideia de que os andarilhos, «aranhas» ou «voadores» encorajam a criança a andar e facilitam o desenvolvimento, mas é altura de afirmar, sem margem para dúvidas, que os inconvenientes dos andarilhos podem ser responsáveis por acidentes graves: nunca nenhuma criança sofreu por não ter andarilho mas, inversamente, já muitas faleceram e ficaram gravemente feridas por usarem andarilhos.

Claro que o estar no andarilho pode entreter a criança durante algum tempo, dado que se sente mais independente e pode deslocar-se de um lado para o outro sem os pais terem que se preocupar, mas vai também fugir à vigilância e proteção dos pais e chegar a uma série de locais pouco aconselháveis. E para a entreter em segurança, o parque é muito mais adequado.

Um dos motivos de apreensão é também a tendência que há para os pais deixarem as crianças nos andarilhos tempo demais, levando a uma sobrecarga dos seus sistemas ósseo e muscular, com efeitos nocivos a curto e longo prazo.

Do ponto de vista do desenvolvimento infantil e ortopédico, o uso de andarilhos não traz qualquer vantagem as crianças não começam a andar mais cedo por causa disso e podem ficar com as pernas tortas dado estarem numa posição muito pouco fisiológica.

Mas o problema mais temível são os acidentes. O número de casos de acidentes graves ocorridos em crianças durante o uso de andarilhos é cada vez maior, subindo a um ritmo duas vezes maior do que qualquer outro acidente.

Os andarilhos são o objecto de puericultura que mais acidentes causa!
Todos os dias acontecem, no nosso país, acidentes com andarilhos, muitos deles com consequências dramáticas:

– quedas para a frente (quando o bebé faz força na parte da frente do andarilho) com traumatismo da face e do crânio;
– quedas de escadas (dado que o bebé se torna independente e tem acesso a locais perigosos, sem ter a noção do perigo e sem controlo do objecto);
-contusões (ao esbarrar em móveis e portas);
-entalões (ao querer passar por locais apertados – portas, etc);
– queimaduras (ao entrar de rompante na cozinha, onde a mãe está com uma panela ou tacho com líquido fervente, ao ter acesso a locais onde estão recipientes com líquidos quentes, ou ao cair em lareiras ou braseiras). As queimaduras deste tipo são muito mais graves e atingem uma superfície corporal maior em comparação com queimaduras provocadas por outras causas;
-traumatismos dos membros (quando uma perna ou um braço ficam presos, seja no próprio andarilho, seja num móvel ou porta).

Se não é fácil proibir a comercialização dos andarilhos é possível, isso sim, os pais optarem pura e simplesmente por não os comprar.

Aliás, não é por acaso que o livrinho de Saúde do vosso bebé (cor de rosa ou azul) tem lá taxativamente escrito que o uso destes objectos é desaconselhável.

Comentários

Andarilhos dão sarilhos… | Para Pais.