Algumas questões sobre os chamados produtos «magros»



Quando vamos ao supermercado é impossível não reparar nos chamados alimentos «magros», light ou com diversas designações, é pois fundamental reter a mensagem de que estes não são alimentos para emagrecer.

Há pois que desmistificar a ideia de que os alimentos magros (chamemo-lhes assim) não são isentos de calorias. Têm uma relação calórica menor, mas comer dois iogurtes magros engordará mais do que um meio gordo, além de que não são apenas as calorias que fazem engordar ou emagrecer, mas a relação entre a energia e as necessidades (e todos os dias são diferentes), e a relação entre eles: a associação de hidratos de carbono com gorduras engorda mais do que um doce «a cem porcento».

A «magreza» de um produto é geralmente classificada segundo o seu teor em gordura.

Mas as calorias vêm também dos hidratos de carbono e das proteínas. E, como referi, da relação entre elas, do tempo que medeia as refeições, da água que se bebe, do servir-se pouco e mastigar muitas vezes, e de tantos outros factores, como os genéticos.

Os produtos integrais, por exemplo, não têm menos calorias do que os refinados – por vezes até têm mais – só que o seu equilíbrio biológico e funcional é maior, permitindo um controlo do corpo e do peso mais adequados.

Quanto aos açúcares, por exemplo, há que considerar que sacarose não é benéfica, mas que a maltose, dextrose, frutose, lactose, melaço, mel, glucose, açúcar invertido ou mascavado, enfim os outros açúcares, incluindo o da fruta, podem representar um excesso de calorias, se a ingestão for inadequada em quantidade ou temporização.

As crianças devem ser habituadas a optar por produtos menos energéticos e com menos gordura e açúcar, principalmente quando se está a falar de queijo, leite, iogurtes, bolachas, compotas, refrigerantes, etc. Muitas vezes estes produtos contêm adoçantes. Vários são os avisos que circulam nas nossas caixas de e-mail sobre o perigo dos adoçantes, mas a investigação não encontrou, quando ingeridos nas quantidades habituais, qualquer relação entre o consumo de adoçantes e o aparecimento de cancro ou de qualquer outra patologia.

Comentários

Algumas questões sobre os chamados produtos «magros» | Para Pais.