A Pele do bebe



O exame geral da pele e muito importante. Revela-nos a coloração e a hidratação (o bebe esta muitas vezes ainda coberto de um verniz gorduroso, ai uai calado, e pode ter uma penugem que subsiste por algumas semanas, sobretudo na parte de cima das costas).

É extraordinariamente comum, em Portugal, a existência de umas manchas na parte inferior das costas e nas nádegas, azuladas (como se se tratasse de uma «nódoa negra»), e a que se chama «mancha mongólica». Não tem nada a ver com a síndroma de Down ou trissomia 21, mas o nome «mongólico» deriva de ter sido primeiro descrito na raça mongol. Pode permanecer até aos dois anos de idade e é, por vezes, muito extensa. Do mesmo modo, podem existir angiomas, que são formações com diversos tamanhos e em vários locais, desde a nuca (muito comum) até qualquer dos membros ou abdómen, ou mesmo na face. São avermelhados ou arroxeados, e às vezes salientes. Geralmente aumentam um pouco de tamanho até aos 9-12 meses e começam a regredir. Só se aumentarem muito, mudarem de especto, se tornarem mais salientes ou sangrarem é que necessitam de cuidados médicos. Podem também existir diversas manchinhas «café com leite» (que são normais se não ultrapassarem as seis e forem pequenas) e «marcas de nascimento», de vários tons, em muito semelhantes às que existem noutros elementos da família.

Os recém-nascidos estão habitualmente muito encarnados, pois têm muita hemoglobina por terem vivido nove meses num ambiente com relativamente pouco oxigénio. Ao nascerem, essa hemoglobina «a mais», que está dentro dos glóbulos vermelhos, vai diminuir, através de um processo de destruição que ocorre no baço, e isso pode causar icterícia, o que dá uma coloração amarelada à pele. É a chamada icterícia fisiológica, que aparece ao 2.°-3.° dia (nunca desde o nascimento) e que desaparece em cerca de sete dias, podendo prolongar-se (sem qualquer problema)se o bebé está a ser amamentado.

Comentários

A Pele do bebe | Para Pais.