A creche e o infantário



A creche ou o infantário são, muito provavelmente, as soluções mais utilizadas. Às vezes é difícil escolher, dado que há muitos factores que contam: proximidade, preço, localização na «rota» diária dos pais, informações e referência de pessoas conhecidas, aspecto, simpatia, segurança. Trata-se de uma solução que não é barata e que, muitas vezes, só o dia-a-dia permitirá dizer da sua eficácia e do seu sucesso.

Para tal, é necessário que os pais exerçam um certo controlo sobre os infantários, não fazendo cerimónias e dizendo o que acham que não está correto. Mesmo que corresponda a uma má avaliação da situação, é preferível que as dúvidas sejam de imediato veiculadas aos diretores do infantário.
Há vários fatores a ter em linha de conta: espaço, atividades, hora de dormir, refeições, competência do pessoal, segurança, riscos, atitudes em caso de emergência, afetividade, etc.

Como avaliar uma creche ou infantário

Para além das referências que conseguirem, através de amigos ou de pais de outras crianças que lá tenham os bebés, há que visitar o local e observar as rotinas, como as coisas se processam, a relação das educadoras e auxiliares com as crianças que por ali andam, se estas estão acompanhadas ou «ao deus-dará», as condições de segurança, se há escadas, tomadas, vidros, portas de armários, etc, e se estão protegidas, enfim, um nunca acabar de aspectos que uma visita e um deambular pela creche podem ajudar a entender, de forma global, para além dos pormenores específicos.

– Quantos bebés há da idade do vosso, e qual a rotina deles?
– Quanto se paga, com ou sem prolongamentos e outras alcavalas?
– E fácil estacionar, para poderem estar algum tempo, se desejarem, a conversar com as educadoras?
– Podem visitar o vosso bebé quando querem? Ou sentem que estão a ser escorraçados?
– Existe a higiene em todos os locais, e não apenas na sala onde o bebé fica?
– Os outros meninos maiores têm acesso ao vosso bebé? Brincam juntos? Quando e como? Supervisionados por quem?
– A iluminação, o ruído, a segurança dos espaços e dos objectos?
– A higiene da comida?
– O afecto, carinho, brincadeira? Como é que o pessoal reagiu à vossa visita com o bebé? Pararam para olhar para ele? Fizeram perguntas? Deram miminhos? Teceram elogios?
– O limite de oito bebés entre 4 e 9 meses é respeitado? E a existência de uma educadora e duas auxiliares por sala? E a presença de uma enfermeira na creche? (tudo isto são dispositivos legais)
– Há espaços ao ar livre? Se sim, quando e com quem o vosso bebé vai para lá?
– O pessoal está sempre a rodar?
– Existe um projecto educativo, mesmo que não seja para os bebés da vossa idade?
– Os brinquedos e jogos? Que tal os acharam?
– E as condições ecológicas e ambientais? Calor? Frio? O chão é de quê?
– Deram-vos alguma cópia de regras, regulamentos ou leis (que existem!)?

O que importa é que, a solução encontrada seja boa para a criança, para os pais e que as pessoas que vão tomar conta dela o façam não apenas por dinheiro mas também por gosto e por amor às crianças.

Comentários

A creche e o infantário | Para Pais.