A arte mundial



Entre os assuntos que talvez não sejam tão debatidos como deviam, no nosso País, estão as atividades artísticas.

Tenho a ideia – que eventualmente estará errada, mas neste momento estou convicto dela -, de que as artes manuais não preenchem na vida das crianças o espaço que deveriam.

Refiro-me à escultura, pintura, tecelagem e outras formas de expressão plástica e de criatividade, embora os jardins-de-infância sejam os locais onde, cada vez mais, estas atividades se processam com regularidade.

O facto de a vida ser hoje mais vertiginosa do que era, não se compadece com o tempo  e a «latência» necessários à reflexão inerente a qualquer actividade artística. Por outro lado, a televisão passou a ocupar um espaço muito grande no dia das pessoas e, dado o seu grande poder de atração e o facilitismo que advém de ser uma actividade geralmente passiva, «roubou» muita da apetência das crianças pelas outras artes. Como se não chegasse, muitos pais ocupam as horas de lazer dos filhos com mais e mais actividades académicas estritas, aprendizagem de línguas ou desporto, deixando pouco tempo para as artes plásticas (ou seja, subvalorizando-as).

Comentários

A arte mundial | Para Pais.